A Fundação Mineira de Educação e Cultura (FUMEC) é uma pessoa jurídica de direito privado, criada sem fins lucrativos pelo Governo do Estado de Minas Gerais, através da Lei nº 3.043, de 20 de dezembro de 1963. O primeiro estatuto foi aprovado pelo Decreto nº 10.664, de 01 de setembro de 1967. Inicialmente, recebeu o nome de Universidade Aliança, mas a Lei nº 4.124/66 alterou para Fundação Presidente Kennedy, sendo alterada novamente para Fundação Universidade Minas Gerais, pela Lei nº 4.675/67. A atual denominação foi efetivada somente pela Lei Estadual nº 6.166, de 07 de novembro de 1973.

As atividades de ensino começaram com as Faculdades de Ciências Empresariais (FACE) e de Engenharia e Arquitetura (FEA). A FUMEC ampliou suas áreas de atuação e criou, posteriormente, a Faculdade de Ciências Humanas (FCH), hoje Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde. Destas três Faculdades isoladas surge, em 2000, o Centro Universitário FUMEC. Com o desenvolvimento dos projetos pedagógicos, do corpo docente e da infraestrutura, a entidade conquista, em 2004, o credenciamento como Universidade.

Em 2015, a FUMEC já integrava o grupo dos melhores nomes em ensino superior de Minas Gerais, estando entre as três melhores Universidades Privadas no Estado, conforme o Índice Geral de Cursos (IGC) do MEC, além do RUF - Ranking Universitário da Folha de S. Paulo e do Guia da Faculdade – O Estado de S. Paulo, estando estes últimos entre os principais estudos avaliativos sobre universidades no país.

A FUMEC oferece cursos presenciais e EaD (Educação a Distância) de graduação, superiores de tecnologia, pós-graduação lato sensu (especialização), pós-graduação stricto sensu (mestrado, doutorado e pós-doutorado) e de extensão.

Neste contexto, seja por meio do fornecimento de bolsas de estudo, do desenvolvimento de projetos acadêmicos, da atuação dos núcleos jurídicos e da clínica de atendimento psicológico gratuito para a comunidade, seja por meio da adesão e da concessão de bolsas, via PROUNI, a FUMEC contribui diretamente com o Estado, na sua missão de diminuir as desigualdades sociais.