Comentários do leitor

Dicas Para Manter Seus Implantes Dentários

por Dr Assis (11/09/2018)


Dicas Para Manter Seus Implantes Dentários Realizar revisões odontológicas periódicas, seguir hábitos de higiene dental e evitar o álcool, o tabaco e o stress, são fatores determinantes para o sucesso dos implantes O 39,3% dos espanhóis com mais de 55 anos leva implantes dentários, segundo revela o Estudo Sanitas de Saúde Oral 2017. Tanto a idade, como os traumatismos, e até mesmo a herança genética, são fatores que tornam necessário o recurso a próteses implantes. O 64,5% dos inquiridos afirma não nunca ter tido problemas com seus implantes. E, no caso de terem sofrido algum tipo de problema, apontam como principal motivo da massa óssea insuficiente para uma correcta implementação (21,5%). Mas também ocorrem casos de danos de sobrecarga (9,3%), rejeição do implante (8,4%) da infecção do mesmo (5,6%). Recomendações para uma correcta manutenção dos implantes: Realizar revisões odontológicas de maneira periódica para controlar a evolução do tratamento e detectar os possíveis problemas. Escovar os dentes com pasta de dentes fluoretada não abrasiva depois de cada refeição. Complementar a escovação com itens de higiene oral, como as escovas interproximais, fio dental específico para as áreas de implantes dos irrigadores. Evitar elementos como o tabaco, o álcool e o estresse, já que podem ser fatores de risco que provocam a rejeição dos implantes. Controlar os medicamentos, já que podem Womax causar problemas nos implantes. A perda parcial total das peças dentais é comum em pessoas idosas e estas podem provocar consequências físicas graves, como problemas de nutrição, devido à dificuldade para se alimentar, alterações na voz. Assim como conseqüências psicológicas decorrentes da falta de auto-estima que pode produzir", explica o dr. David Curto, responsável pela Direcção Assistencial de Sanitas Maiores. Tanto é assim que 9 de cada 10 pessoas com mais de 55 anos afirmam que os implantes dentários têm melhorado a sua qualidade de vida. A adaptação do tratamento para cada pessoa é fundamental para o seu sucesso. O tipo de implante deve ser escolhido tendo em conta factores como a estrutura óssea do paciente, se tem alergia a qualquer um dos materiais em qualquer outro aspecto que possa prejudicar a sua saúde oral. E, no caso das pessoas idosas, há que prestar atenção se sofrem de doenças cardiovasculares, doença de parkinson, diabetes ou osteoporose, que podem representar um problema na colocação dos implantes", explica Patricia Zubeldia, dentista responsável pela Direcção Médico Assistencial de Sanitas Dental.