ANTEPROJETO DE UM RESERVATÓRIO PARA UTILIZAÇÃO DE ÁGUA PLUVIAL PARA O FÓRUM DE IBIRITÉ (MG)

Guilherme Pereira Santos, José Luis de Paula Alves da Cunha, Luciano Siqueira de Carvalho, Natália Bicalho Maluf Martins, Ricardo Malta de Deus

Resumo


A água é um recursonatural que não pode ser produzido e de fundamental importância para a vida naTerra. Diante do atual cenário, surgiu a necessidade de promover ações para ouso racional da água e buscar fontes alternativas para seu abastecimento. Astécnicas de aproveitamento de água de chuva são soluções sustentáveis quecontribuem para o consumo consciente da água. Desse modo, este trabalho propôsdesenvolver um anteprojeto de um reservatório para utilização de água pluvialpara fins não potáveis no Fórum de Ibirité (MG). Algumas vantagens do uso deágua da chuva são: diminuição de água fornecida pelas companhias, diminuiçãodos custos com água potável e redução do risco de enchentes em caso de chuvasfortes.

Palavras-chave


Água. Águas pluviais. Aproveitamento. Reservatório.

Texto completo:

PDF PDF

Referências


ANA. Agência Nacional das Aguas. Hidroweb – Sistemas de Informações Hidrológicas. Disponível em: . Acesso em: 28 de agosto de 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10844 - Instalações prediais de águas pluviais. Rio de Janeiro, 1989.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5626 - Instalação predial de água fria. Rio de Janeiro, 1998.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6118 - Projeto de estruturas de concreto - Procedimento. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14799 - Reservatório poliolefínico para água potável – Requisitos. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15527 - Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis – Requisitos. Rio de Janeiro, 2007.

MARINOSKI, Ana Kelly. Aproveitamento de água pluvial para fins não potáveis em instituição de ensino: estudo de caso em Florianópolis – SC. Disponível em: . Acesso em: 14 de setembro de 2012.

REVISTA HYDRO. Aranda Editora – Ano VI – Nº 65 – Março de 2012. Avaliação de metodologias para o dimensionamento de reservatórios de água pluvial. Trabalho apresentado no 26º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, em paralelo à Fitabes 2011, em Porto Alegre, RS.

SANTOS, Marcelo Junqueira. Diretor Executivo de Engenharia e Gestão Predial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. Em entrevista realizada durante visita a Diretoria Executiva de Engenharia e Gestão Predial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais em: 03 de setembro de 2012.

TAKEDA, Tatiana. Mestre em Direito. As reservas de água no Brasil e no mundo. Disponível em: < http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=1445>. Acesso em: 15 de setembro de 2012.

TIGRE. Caixas d’água – Enciclopédia. Disponível em:

. Acesso em: 23 de setembro de 2012.

TOMAZ, Plínio. Aproveitamento de água de chuva. São Paulo: Navegar, 2003

TOMAZ, Plínio. Aproveitamento de água de chuva de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis, 2008. Disponível em:

. Acesso em: 08 de setembro de 2012.

TOMAZ, Plínio. Volume II – Aproveitamento de água de chuva – 2010. Disponível em:

. Acesso em: 08 de setembro de 2012.

TOMAZ, Plínio. Aproveitamento de Água de Chuva para Áreas Urbanas e Fins não Potáveis. 2a ed. São Paulo: Editora Hermano & Bugelli Ltda., 2012.

VIANNA, Marcos Rocha. Instalações Hidráulicas Prediais – 2ª Edição, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários