CONVERGÊNCIA DE TECNOLOGIAS: Análise do impacto na eficiência do monitoramento de operações complexas de transporte do tipo Milk Run

Bruno da Silva Pereira

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo avaliar o impacto da aplicação de tecnologias convergentes, no monitoramento de fluxo de transporte Milk Run, em um operador logístico que presta serviços a uma montadora de veículos no estado de São Paulo. Assim, o estudo está baseado em uma pesquisa voltada para a análise da gestão de transportes a partir da implantação de um aplicativo para monitoramento de cargas. Essa questão do monitoramento, para uma empresa de transportes, está ligada a aspectos como custo de pessoas, equipamentos de rastreamento, comunicação, entre outros. Pensando em uma solução que reduza custos, melhore a eficiência de informação e garanta acuracidade nos prazos de entrega, chegou-se ao problema da pesquisa, a saber, sobre o impacto da aplicação de tecnologias convergentes na melhoraria da eficiência do monitoramento de operações de transporte do tipo Milk Run, para um operador logístico que presta serviços a uma montadora de veículos. A pesquisa contou com a metodologia de estudo de caso baseado na análise de uma solução que suporta tecnologias convergentes, como, PDA, leitor de código de barras, GPS, telefonia celular, transmissão de dados e câmera fotográfica. Para verificar se essa solução foi de fato eficiente, elaborou-se um questionário destinado aos motoristas e operadores de monitoramento do operador logístico, obtendo-se resultados como redução no número de ligações que um caminhoneiro recebia e fazia durante uma viagem, aumento no número de veículos monitorados diariamente, disponibilização de informações sobre localização de motoristas e cargas em tempo real, entre outros. Logo, foi possível concluir que a solução Milk Run Mobility foi eficiente pelo fato de proporcionar considerável aumento no volume de veículos monitorados e por reduzir perdas de tempo, por exemplo, em ligações telefônicas.


Referências


Alcântara, C. A. A., & Vieira, A. L. N. (2011). Tecnologia móvel: uma tendência, uma realidade. Artigo, Faculdade Estácio de Sá, Juiz de Fora, MG, Brasil.

Alvarenga, R. L. (2010). Milk Run. Recuperado em 30 de maio de 2017 de https://universodalogistica.wordpress.com/2010/02/08/milk-run/.

Araújo, F. B. de. (2006). Desenvolvimento de softwares para dispositivos móveis. Artigo, PUC, Rio de Janeiro, RJ. Recuperado em 14 de julho, 2017 de www.puc-rio.br/pibic.

Ballou, R. H. (2005). Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Planejamento, Organização e Logística Empresarial. (5. ed.). Porto Alegre: Bookman.

Baltar, P., & Leone, E. (2015). Perspectivas para o mercado de trabalho após o crescimento com inclusão social. Estudos Avançados. (Vol.29 No.85). pp. 53-67. São Paulo. Recuperado em 04 de outubro, 2017, de http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142015008500005.

Bernardi, J. V. E., & Landim, P. M. B. (2002). Aplicação do Sistema de Posicionamento Global (GPS) na coleta de dados. DGA,IGCE,UNESP/Rio Claro, Lab. Geomatemática, Texto Didático 10, 31 p. Recuperado em 14 de julho, 2017 de http://www.rc.unesp.br/igce/aplicada/textodi.html.

Blitzkow, D. (1995). Navstar/GPS: um desafio tornado realidade. In: Simpósio Brasileiro de Geoprocessamento. (Vol. 3, pp. 429-62). São Paulo: USP.

Borges, F. (2008). Transmissão de dados. Documento Técnico nº 3. Schneider-Electric. Recuperado em 14 de julho de 2016 de www.schneiderelectric.pt/documents/productservices/training/transmissao_dados.pdf

Brar, G. S., & Saini, G. (2011, July). Milk run logistics: literature review and directions. In: Proceedings of the world congress on engineering. (Vol. 1, pp. 6-8). Recuperado em 03 de junho de 2017 de http://www.iaeng.org/publication/WCE2011/WCE2011_pp797-801.pdf.

Bright, C. J. (2014). Development of an RFID approach to monitoring bedload sediment transport and a field case study. Master's thesis, University of Waterloo, Waterloo, Ontario, Canada.

Bz Tech. (2016). Como Funcionam os Coletores de Dados. Recuperado em 13 de julho de 2017 de https://www.bztech.com.br/blog/como-funcionam-os-coletores-de-dados.

Caputo, V. (2015). O que é o 5G e como ele vai mudar a sua vida. Recuperado em 29 de maio, 2017, de http://exame.abril.com.br/tecnologia/o-que-e-o-5g-e-como-ele-vai-mudar-a-sua-vida/.

Castelli, I. (2015). 5 novas tecnologias que podem revolucionar o mundo em breve. Recuperado em 17 de setembro, 2016, de http://www.tecmundo.com.br/tecnologia/88432-5-novas-tecnologias-revolucionar-mundo.htm.

Castells, M. A. (1999) Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura. (Vol. 1) São Paulo: Paz e Terra S.A.

Cecchi, A. (2009). Câmeras fotográficas: componentes e funcionamento. Recuperado em 15 de outubro, 2017, de http://www.fotografia-dg.com/cameras-fotograficas/.

Cornélio, J. B. M. (2011). Inovações Tecnológicas no Setor de Telecomunicações no Brasil: Desafios e Oportunidades do LTE para expansão da Telefonia Móvel. Tese de Mestrado. FGV, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Corrêa, H. L., & Gianesi, I. G. N. Planejamento, programação e controle da produção: MRP II/ERP: conceitos, uso e implantação. (4 ed.). São Paulo: Atlas.

Cunha, C. B. (1997). Uma contribuição para o problema de roteirização de veículos com restrições operacionais. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Dantas, V. L. L. (2009). Requisitos para testes de aplicações móveis. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação (MDCC) da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil. Recuperado em 21 de agosto, 2016, de https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=5&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwipnNaV7NLOAhWJEJAKHY8WCY4QFgg8MAQ&url=http%3A%2F%2Fwww.mdcc.ufc.br%2Fteses%2Fdoc_download%2F121-&usg=AFQjCNFoUOkz0yxd-DbEDJexMfWIX0QxEw&sig2=l9TH65tg5T2VLv_loFuCPg&bvm=bv.129759880,d.Y2I

Davis, M.M., Aquilano, N.J., & Chase, R.B. (2001). Fundamentos da administração da produção. Porto Alegre: Bookman.

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos. (2017) Transporte Rodoviário de Cargas. Recuperado em 04 de abril, 2017, de https://www.economiaemdia.com.br/EconomiaEmDia/pdf/infset_transporte_rodoviario_de_cargas.pdf.

Destino Negócio. (2015). 6 aplicativos de cargas conectam empresas a caminhoneiros. Recuperado em 12 de julho, 2017, de https://economia.terra.com.br/6-aplicativos-de-cargas-conectam-empresas-a-caminhoneiros,453f06d401cd4efd4e8b4752eb75f1a2ghegiw8n.html.

Dias, C. (2007). Usabilidade na Web: criando portais mais acessíveis. (2. ed.) Rio de Janeiro: Alta Books, 2007.

Dias, K. L., & Fontes, W. P. (2003). Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis utilizando a Plataforma J2ME. Monografia, Universidade Federal do Pará, Belém, PA, Brasil. Recuperado em 13 de julho, 2017, de www.fabio.bressler.com.br.

Dias, K. L., & Sadok, D. F. H. (2001). Internet móvel: tecnologias, aplicações e QoS. XIX Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores.

Dino. (2016) Transportadora lança aplicativo móvel com funcionalidades inovadoras. Revista Exame. Recuperado em 17 de março, 2017, de http://exame.abril.com.br/negocios/dino/transportadora-lanca-aplicativo-movel-com-funcionalidades-inovadoras-dino89095138131/.

Ferreira, S. B. L., & Nunes, R. R. (2008). E-usabilidade. Rio de Janeiro: LTC.

Franciscatto, M. H., Franciscatto, R., Boniati, B. B. & Preuss, E. (2013). Acessibilidade em Dispositivos Móveis. Universidade Federal de Santa Maria, RS, Brasil. Recuperado em 21 de agosto de 2016 de http://www.eati.info/eati/2013/assets/anais/artigo245.pdf.

Fundação Telefônica. (2013). Educação no século XXI. São Paulo, SP.

Gil, A. C. (1994). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Grego, M. (2012). 12 perguntas e respostas sobre os celulares 4G. Revista Exame. Recuperado em 22 de setembro, 2016, de http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/12-perguntas-e-respostas-sobre-os-celulares-4g.

Gruman M., G. (2015). 10 recomendações para o desenvolvimento de aplicativos móveis. Recuperado em 21 de agosto, 2016, de http://computerworld.com.br/10-recomendacoes-para-o-desenvolvimento-de-aplicativos-moveis.

Havenga, J. H. (2007). The development and application of a freight transport flow model for South Africa. Doctoral Dissertativo, University of Stellenbosch, Stellenbosch, South Africa. Recuperado em 04 de outro, 2017, de https://scholar.sun.ac.za/bitstream/handle/10019.1/havenga_development_2007.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2017) Custos Logísticos no Brasil. Recuperado em 29 de maio, 2017, de http://www.ilos.com.br/web/.

Intermec. (2009). Como a Robustez Reduz o CTP para Coletores de Dados Portatéis. Informativo. Recuperado em 01 de outubro de 2016 de http://www.intermec.com/public-files/white-papers/br/Rugged_TCO_wp_Portuguese_web.pdf.

International Organization for Standardization, & International Electrotechnical Commission. (1991). Software product evalution: Quality characteristics and guidelines for their use.

Kafure, I. (2004) Usabilidade da imagem na recuperação da informação no catálogo público de acesso em linha. Tese (Doutorado em Ciência da Informação), Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil.

Karasinski, L. (2013) O que é tecnologia. Recuperado em 16 de outubro, 2016, de http://www.tecmundo.com.br/tecnologia/42523-o-que-e-tecnologia-.htm.

Koerbel, A. (2014). Aplicativo para celular – App. 2014. Recuperado em 01 de outubro, 2017, de http://www.esauce.com.br/category/aplicativos-moveis.

Kouri, M. G. (2007) Definição de requisitos para um sistema de monitoramento de veículos no transporte rodoviário de cargas. Dissertação, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado em 29 de maio, 2017, de www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3141/tde.

Letham, L. (1996). GPS Made easy: using global positioning systems in the outdoors. Seattle: The Mountaineers.

Lima, M. (2016). Custos Logísticos No Brasil. Recuperado em 29 de maio, 2017, de http://Www.Ilos.Com.Br/Web/Custos-Logisticos-No-Brasil/.

Marcelino, S. C.(2008). Estudo de usuários e usabilidade de sites de bibliotecas especializadas: o caso da Biblioteca On-line do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Dissertação (Mestrado em Semiótica, Tecnologias de Informação e Educação), Universidade Braz Cubas, Mogi das Cruzes, SP, Brasil.

Milies, C. P. (2006). A matemática dos códigos de barras. Artigo, USP - Departamento de Matemática, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado em 14 de julho, 2016, de https://oprofessorweb.wordpress.com.

Monteiro, A., & Bezerra. (2003). Vantagem competitiva em Logística Empresarial baseado em tecnologia da informação. VI Seminário em Administração. USP, São Paulo, SP, Brasil.

Moreira, R. (2017) O que os últimos resultados do PIB apontam. Artigo. Recuperado em 25 de setembro, 2017, de http://economiadeservicos.com/tag/pib/.

Moura, D. A. de. (2000). Caracterização e análise de um sistema de coleta programada de peças, “MILK RUN”, na indústria automobilística nacional. Tese (Doutorado), Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Nascimento, J. A. M. Do, & Amaral, S. A. do. (2010). Avaliação de usabilidade na internet. Brasília: Thesaurus.

Napol, I. (2015). Além da selfie: 11 funcionalidades bacanas da câmera do seu smartphone. 2015. Recuperado em 16 de outubro, 2016, de http://www.tecmundo.com.br/fotografia-e-design/81909-selfie-11-funcionalidades-bacanas-da-camera-smartphone.htm.

Nelson, R. E. & Mei, Amaury. (2017) Tecnologia de produção e cultura organizacional em uma empresa de transporte em massa. Organ. Soc. (Vol.24, N.81, pp.261-284). ISSN 1984-9230. Recuperado em 16 de maio, 2017, de http://dx.doi.org/10.1590/1984-9230814.

Nielsen, J., Loranger, H.., & Furmankiewicz, E. (2007). Usabilidade na Web: projetando websites com qualidade. Rio de Janeiro: Elsevier.

Nilson, A. (2009). Opportunities for the implementation of a Milk Run system – A case study at Haldex Traction. Lund Institute of Technology, Lund, Suécia. Recuperado em 03 de junho, 2016, de http://www.tlog.lth.se/fileadmin/tlog/Utbildning/Examensarbete/2009/Artiklar/art_5674_Andreas_Nilsson.pdf.

Nonnenmacher, R. F. (2012) Estudo do comportamento do consumidor de aplicativos móveis. UFRGS, RS, Brasil. Recuperado em 21 de agosto, 2016, de https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/78327/000891977.pdf?sequence=1.

Nunes, E. Jr. da S. (2013) Apontamentos de aula: sistema global de posicionamento (GPS). Apostila. Piracicaba, SP, Brasil. Recuperado em 29 de maio, 2017, de http://www.esalq.usp.br/departamentos/leb/disciplinas/Topo/leb450/Fiorio/APOSTILA_GPS_pdf.pdf.

Oliveira, A. A. De, No. (2009) IHC - Interação humano computador: modelagem e gerência de interface com o usuário: sistemas de informações. São Paulo: Visual Books.

Pires, S. R. I. (2016). Gestão da Cadeia de Suprimentos – Conceitos, Estratégias, Práticas e Casos. (3ed.) São Paulo: Atlas.

Preece, J., Rogers, Y., & Sharp, H. (2005). Design de Interação: Além da Interação homem- computador. São Paulo: Bookman.

Queiroz, A. C. S. (2003). Novas Tecnologias e Inovação Organizacional: Estudos de caso para analisar a relevância da variável confiança nos processos de implementação de tecnologia em um hospital privado. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas. Recuperado em 17 de setembro, 2016, de http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/2582/86609.pdf?sequence.

Remor, C. F., & Branco N, W. C., No (2008) Sistema para coleta de dados baseado em dispositivos móveis e web services. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade do Planalto Catarinense, Lages, SC, Brasil. Recuperado em 18 de março, 2017, de http://www.ifc-camboriu.edu.br/~frozza/2011.2/BSI10/BSI10-PesquisaEmInformatica-Aula004-ExemploTCC001.pdf.

Resende, A. C. da S. Movimentação. Revista Logística & Supply Chain. Recuperado em 24 de setembro, 2017, de https://www.imam.com.br/logistica/noticias/movimentacao/107-logistica-de-distribuicao-de-alimentos-pereciveis.

Roberto, B., Lacôrte, C. Y., Melo, G.,Guilherme, H., Leles, J.& Silva, J. (2010) A importância da tecnologia da informação na gestão de transportes: Estudo de caso exata logística. Newton Paiva, Belo Horizonte, MG, Brasil. Recuperado em 18 de março, 2017, de de http://www.blog.newtonpaiva.br/pos/wp-content/uploads/2013/02/E2-GEST-16.pdf.

Rodrigues, L. (2006) A importância das informações no processo de tomada de decisões. Recuperado em 19 de março, 2017, de http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/a-importancia-das-informacoes-no-processo-de-tomada-de-decisoes/12714/.

Romeiro, B. G. B. de A., & Soares, S. C. B. (2005). Desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis na plataforma J2ME. Escola Politécnica de Pernambuco, Recife, PE, Brasil. Recuperado em 14 de julho, 2017, de tcc.ecomp.poli.br/BrunaRomeiro.pdf.

Russomano, V. H. (1989) Planejamento e Acompanhamento da Produção. (4. ed.) Pioneira.

Santa, E. D. D., & Mussi, C. C. (2016). Desempenho no transporte rodoviário de cargas: potencialidades e limitadores do uso da tecnologia da informação e comunicação (TIC). UNISUL. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios.

Silva, F. T. da, & Papani, F. G. (2016). Código de barras. Artigo. XXII Semana acadêmica de matemática. Cascavel, PR, Brasil.

Souza, E. M. F. da R. de; Cruz, C. B. M., & Richter, M. (2014) The adoption of Geotechnology in public transport and urban organization in Brazil. Mercator. (Vol.13, N.1, pp.143-152). ISSN 1984-2201. Recuperado em 04 de outubro, 2017, de http://dx.doi.org/10.4215/RM2014.1301.0011.

Trois, J. (2003). Palmtops para iniciantes e experts. São Paulo: Visual Books.

Tude, E., & Souza, J. L. de. (2007) Telefonia Celular No Brasil. Teleco Inteligência Em Telecomunicações. Recuperado em 14 de julho de 2016 de http://www.teleco.com.br.

Vergara, S. C. (2014) Projetos e relatórios de pesquisas em administração. (15. ed.) São Paulo: Atlas.

Vinci, O., fo. (2016). Logística de Distribuição: Conheça as etapas chaves do processo e a importância de cada uma delas. Artigo. Painel logístico. Recuperado em 25 de setembro de 2017 de http://www.painellogistico.com.br/logistica-de-distribuicao-conheca-as-etapas-chaves-do-processo-e-a-importancia-de-cada-uma-delas/.

Wilson, T. V., & Gurevich, G. (2009) Como funcionam as câmeras digitais. Recuperado em 15 de outubro de 2016 de http://tecnologia.hsw.uol.com.br/cameras-digitais.htm.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. (2. ed.) Porto Alegre: Bookman.

Zuboff, S. (1988) In The Age of The Smart Machine: The Future of Work and Power. (1. ed.) Nova York: Basic Books.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)