COMPETÊNCIA INFORMACIONAL E MIDIÁTICA EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR: ANÁLISE À LUZ DO FRAMEWORK FACIM

Fernando Célio de Deus

Resumo


Diferentes modalidades de ensino têm sido desenvolvidas e as instituições de ensino superior (IES) têm se deparado com novos desafios frente à educação, na atualidade. O crescimento acelerado das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) faz com que diferentes metodologias de ensino a distância surjam, possibilitando ao aluno estudar o conteúdo da disciplina em qualquer lugar onde se encontre. A metodologia da Sala de Aula Invertida (SAI) corresponde ao método de ensino com aulas presenciais e com o suporte de conteúdos em ambientes virtuais. Embora os alunos tenham domínio sobre os artefatos tecnológicos, isso não significa que possuam as competências informacionais necessárias para um uso crítico e responsável da informação. Com a finalidade de identificar a competência informacional dos discentes, para utilização da metodologia SAI em sua potencialidade, foi desenvolvido um framework, baseado em modelos apresentados na literatura revista, que foi testado em uma instituição que adota a metodologia da sala de aula invertida como metodologia de ensino. Os resultados demonstraram um desempenho satisfatório nas dimensões relacionadas ao acesso à plataforma e à exploração hipertextual, dentro da perspectiva de utilização das tecnologias. Foi identificado um gap relacionado às habilidades relacionadas com as competências informacionais e midiáticas.

Referências


ALPER, M. Developmentally appropriate new media literacies: supporting cultural competencies and social skills in early childhood education. Journal of Early Childhood Literacy, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 175-196, 2013.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES. Information literacy competency for higher education. Chicago: ALA, 2000. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2017.

BAWDEN, D. Information and digital literacies: a review of concepts. Journal of Documentation, [S. l.], v. 57, n. 2, p. 218-259, Mar. 2001. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2017.

BUNDY, Alan. Australian and New Zealand information literacy framework. Principles, standards and practice, [S. l.], v. 2, 2004.

CAMPBELL, S. Defining Information Literacy in the 21st Century. WORLD LIBRARY AND INFORMATION CONGRESS: 70th IFLA General Conference and Council, 70., 2004, Buenos Aires. Anais… Buenos Aires: [S. l.], 2004. p. 22-27.

CAMPELLO, Bernadete. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. Ciência da informação, [S. l.], v. 32, n. 3, p. 28-37, 2003.

CARDOSO, Ana Maria Pereira et al. FACIM: Modelo para avaliação da literacia digital e informacional. Revista Brasileira de Informática na Educação, [S. l.], v. 22, n. 03, p. 73, 2014.

COUTINHO, Clara Pereira; LISBOA, Eliana Santana. Sociedade da informação, do conhecimento e da aprendizagem: desafios para educação no século XXI. Revista de Educação, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 5-22, 2011.

DUDZIAK, Elisabeth Adriana. Information literacy: principles, philosophy and practice. Ciência da Informação, [S. l.], v. 32, n. 1, p. 23-35, 2003.

DUDZIAK, Elisabeth Adriana. Competência informacional e midiática no ensino superior: desafios e propostas para o Brasil. Prisma: Revista de Ciências e Tecnologias de Informação e Comunicação, [S. l.], v. 13, 2010.

EDUCAUSE. 7 Things you should know about flipped classrooms. 2012. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2013.

ESHET-ALKALAI, Y. Digital Literacy: a conceptual framework for survival skills in the digital era. Journal of Educational Multimedia and Hypermedia, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 93- 106, 2004.

FLIPPED CLASSROOM FIELD GUIDE. Portal Flipped Classroom Field Guide. 2014. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2017.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GILSTER, P. Digital Literacy. San Francisco, CA: John Willey & Sons, 1997.

KOOGAN, Abrahão; HOUAISS, Antônio. Enciclopédia e dicionário ilustrado. Rio de Janeiro: Edições Delta, 1997.

LOMBA, Simão Elias. Information Literacy Instruction Program: creation, applying and evaluation. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DAS TIC NA EDUCAÇÃO, 3., 2014, Lisboa. Anais... Lisboa; [s. n.], 2014.

LOPES, Carlos Alberto; SANCHES, Tatiana; ANDRADE, Isabel; ANTUNES, Maria da Luz; ALONSO-ARÉVALO, Júlio (Ed.). Glossário de literacia da informação de A a Z. Literacia da Informação em Contexto Universitário. Lisboa: Edições ISPA, 2016. p. 179-210.

LOUREIRO, Ana; ROCHA, Dina. Literacia digital e literacia da informação - competências de uma era digital. In: TICEDUCA2012- CONGRESSO INTERNACIONAL TIC E EDUCAÇÃO, 2., 2012, Lisboa. Atas... Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2012. p. 2726p-2738p.

NORONHA, Daisy Pires; FERREIRA, Sueli Mara S. P. Revisões de literatura. In: CAMPELLO, Bernadete Santos; CONDÓN, Beatriz Valadares; KREMER, Jeannette Marguerite (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: UFMG, 2000.

OBLIGER, D. G.; OBLIGER, J. L. Educating the Net Generation. EDUCAUSE, 2005. Disponível em: Acesso em: 21 mar. 2017.

SNEHA, J. M.; NAGARAJA, G. S. Virtual Learning Environments-A Survey. International Journal of Computer Trends and Technology (IJCTT), [S. l.], v. 4, Issue 6, p. 1705-1709, June 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2017.

TAKAHASHI, Tadao (Org.). Sociedade da informação no Brasil: Livro Verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

UNESCO. Currículo para formação de professores. [S. l.], 2013. Em: . Acesso em: 04 abr. 2017.

UNESCO. Representação no Brasil. Comunicação e Informação. Brasília, 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2017.

UNESCO. Teacher training curricula for media and information literacy. Report of the International Expert Group Meeting. Paris: Unesco House, 2008. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2017.

UNESCO. The Alexandria proclamation on information literacy and lifelong learning. In: NATIONAL FORUM ON INFORMATION LITERACY, Alexandria, 2005. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2017.

VITORINO, E. V.; PIANTOLA, D. Dimensions of Information Literacy (2). Ciência da Informação, [S. l.], v. 40, n. 1, p. 99-110, 2011.

WARSCHAUER, M. Technology and social inclusion: rethinking the digital divide. Massachusetts: MIT Press, 2003.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução de Christian Matheus Herrera. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)