ANÁLISE DO PERFIL DO PROFESSOR DE EAD FRENTE À E-COMPETÊNCIA

FREDERICO FRANKLIN ALBUQUERQUE LEAL

Resumo


Esse trabalho tem como foco, analisar o perfil do professor da educação a distância (EAD) frente à sua competência para lidar com as novas tecnologias da informação e comunicação (eCompetência) e avaliar o ambiente tecnológico onde o docente atua. Neste intento será utilizado o modelo proposto por Mendonça e colaboradores (2012), sendo essas embasadas na teoria que sustenta a competência de professores na Instituição de Ensino Superior (IES) atual: Conteúdo Específico; Metodológico; Social, Pessoal e Avaliativo. Também será utilizado o Modelo de Ajuste entre a Tarefa e a Tecnologia de Goodhue e Thompson (1995), que auxilia descrever, em que grau a tecnologia ampara um indivíduo na realização de tarefas. Os objetivos específicos abarcam a descrição do perfil e eCompetências chave de docentes de EAD, dos fatores de avaliação do ambiente tecnológico conforme percebido pelos docentes e, por fim, a análise do perfil do docente de EAD frente às eCompetências e a avaliação da tecnologia onde ele atua. A metodologia da pesquisa funda-se no método descritivo de natureza quantitativa baseada em estudo de caso, com aplicação de questionário fundados no método. Sendo notório o acrescente erguimento das tecnologias, que favorecem a evolução social, e a educação, sendo a apropriação da cultura produzida; esse trabalho busca na investigação da análise a eficácia do meio tecnológico utilizado para alcançar o papel educativo proposto pelo método EAD.

Palavras chave: Educação a distância, EAD, eCompetência, competência, professores, ensino superior.

Texto completo:

Remoto PDF

Referências


Bloom, B. S., Engelhart, M. D., Furst, E. J., Hill, W. H., & Krathwohl, D. R. (1956). Taxonomy of educational objectives: The classification of educational goals: Cognitive Domain. Michigan: Longmans, Green and Company.

Brasil, M. A. de S. (2009). A trilogia: ciência: da psicoterapia analítico-fenomenológico-existencial: a teoria (1st ed., Vol. 2). Belo Horizonte: Fundação Souza Brasil.

Brasil, M. A. de S. (2010). A trilogia: ciência: da psicoterapia analítico-fenomenológico-existencial: a simbolização (1st ed., Vol. 4). Belo Horizonte: Fundação Souza Brasil.

Brasil, M. A. de S. (2014). A trilogia: ciência: da psicoterapia analítico-fenomenológico-existencial: os fundamentos (1st ed., Vol. 1). Belo Horizonte: Fundação Souza Brasil.

Brasil, M. A. de S. (2015). A trilogia: ciência: da psicoterapia analítico-fenomenológico-existencial: a técnica (1st ed., Vol. 3). Belo Horizonte: Fundação Souza Brasil.

Cassundé, F. R. S. A. (2015). Desenvolvimento de E-competências para o Ensino na EAD e a Influência das Condições Institucionais: um Estudo em uma IES Federal. Universidade Federal de Pernambuco. Retrieved from http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16749

Cassundé, F. R. S. A., Mendonça, J. R. C., & De Muylder, C. F. (2014). A relação entre avanços e democratização da tecnologia e perfil e competência do professor do ensino superior: uma discussão teórica. XIV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA – CIGU. Retrieved from https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/131702/2014-140.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Cheetham, G., & Chivers, G. (1996). Towards a holistic model of professional competence. Journal of European Industrial Training, 20(5), 20–30. https://doi.org/10.1108/03090599610119692

Cheetham, G., & Chivers, G. (1998). The reflective (and competent) practitioner: a model of professional competence which seeks to harmonise the reflective practitioner and competence‐based approaches. Journal of European Industrial Training, 22(7), 267–276. https://doi.org/10.1108/03090599810230678

Cheetham, G., & Chivers, G. (2000). A new look at competent professional practice. Journal of European Industrial Training, 24(7), 374–383. https://doi.org/10.1108/03090590010349827

Cheetham, G., & Chivers, G. (2001). How professionals learn in practice: an investigation of informal learning amongst people working in professions. Journal of European Industrial Training, 25(5), 247–292. https://doi.org/10.1108/03090590110395870

Ehlers, U., Schneckenberg, D., & Adelsberger, H. (2008). Stepping up the Ladder - Competence Development Through E-Learning?! In ED-MEDIA 2008--World Conference on Educational Multimedia, Hypermedia & Telecommunications (Vol. 17, pp. 4068–4082). Retrieved from http://www.editlib.org/index.cfm/files/paper_28954.pdf?fuseaction=Reader.DownloadFullText&paper_id=28954

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. (2001). Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea, 5(spe), 183–196. https://doi.org/10.1590/S1415-65552001000500010

Freire, P. (1987). Pedagogia do oprimido (17th ed.). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa (4 ed.). São Paulo: EDITORA ATLAS.

Goodhue, D. L., & Thompson, R. L. (1995). Task-Technology Fit and Individual Performance. MIS Quarterly, 19(2), 213–236.

Hair Jr., J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise Multivariada de Dados (5 ed.). Porto Alegre: Bookman.

INEP. (2015). Censo da Educação Superior 2015. Brasilia, DF: Ministério da Educação/Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. https://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004

Konrath, M. L. P., Tarouco, L. M. R., & Behar, P. A. (2009). Competências: desafios para alunos, tutores e professores da EaD. Novas Tecnologias Na Educação, 7(1). Retrieved from http://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/13912/7819

Le Boterf, G. (2003). Desenvolvendo a Competência dos Profissionais (3a). São Paulo: Artmed Editora.

Le Boterf, G. (2006). Avaliar a competência de um profissional: três dimensões a explorar. Reflexão RH, 60–63.

McClelland, D. . (1973). Testing for competence rather than for “intelligence”. The American Psychologist, 28(1), 1–14. https://doi.org/10.1037/h0038240

Mendonça, J. R. C., Paiva, K. C. M., Padilha, M., Barbosa, M. A. C., & Martins, M. A. B. (2012). Competências Eletrônicas de Professores para Educação à distância no Ensino Superior no Brasil: discussão e proposição de modelo de análise. In II Conferência do FORGES – Fórum da Gestão do Ensino Superior nos países e regiões de língua portuguesa. Macau, China: Por um Ensino Superior de Qualidade nos Países e Regiões de Língua Portuguesa.

Moore, M. G., & Kearsley, G. (2007). Educação a distância: uma visão integrada (1st ed.). São Paulo, SP: Cengage Learning.

Moran, J. (2014). A EAD no Brasil: cenário atual e caminhos viáveis de mudança, 25, 45–88.

Nunes, I. B. (2009). A história da EAD no mundo. In F. M. Litto & M. M. M. Formiga (Eds.), Educação a distância : o estado da arte (pp. 2–8). São Paulo, SP: Pearson Education do Brasil.

Paiva, K. C. M. (2007). Gestão de Competências e a Profissão Docente: Um Estudo em Universidades no Estado de Minas Gerais. Retrieved from http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/EOSA-76BJ82/kely_cesar.pdf?sequence=1

Piaget, J. (1970). Genetic Epistemology. Columbia University Press. New York: Columbia University Press. Retrieved from https://academiaanalitica.files.wordpress.com/2016/10/jean-piaget-genetic-epistemology-1971.pdf

Schneckenberg, D. (2007). eCompetence Development Measures for Faculty in Higher Education – A Comparative International Investigation. Universität Duisburg-Essen, Essen, Deutschland.

Schneckenberg, D., & Wildt, J. (2006). Understanding the concept of ecompetence for academic staff. The Challenge of Ecompetence in Academic Staff Development, 29–35. Retrieved from http://www.ecompetence.info/uploads/media/ch3.pdf%5Cninternal-pdf://schneckenberg2006-2643730176/Schneckenberg2006.pdf

Vergara, S. C. (1998). Projetos e relatórios de pesquisa em administração (2 ed.). São Paulo: EDITORA ATLAS.

Weinert, F. E. (1999). Definition and Selection of Competencies - Concepts of Competence. Munich: Max Planck Institute for Psychological Research.

Winterton, J., Delamare-Le Deist, F., & Stringfellow, E. (2006). Typology of knowledge, skills and competences: clarification of the concept and prototype. Luxembourg: Office for Official Publications of the European Communities.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)