USO DE MÉTODOS VISUAIS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS: Uma proposta de framework para gestão do portfólio de projetos.

Fabio Jose Marques Barbosa

Resumo


 

A gerência do portfólio de projetos alinhado a estratégia corporativa, assim como uma correta análise ambiental, possibilita organizações empresariais a produção de melhores resultados e vantagem competitiva sustentável de forma consistente e previsível. Geralmente neste contexto, projetos são alimentados por um universo de dados provenientes de diversos sistemas informacionais para fornecimento de informações para análise, desenvolvimento, planejamento e execução, necessários para aplicação da estratégia corporativa. Umas das consequências deste ambiente complexo são barreiras que dificultam a comunicação e impactam diretamente no desempenho das organizações empresarias, tornando-se o maior problema encontrado no gerenciamento de projetos. Esta pesquisa tem como objetivo analisar os elementos intervenientes do uso de métodos visuais e visualização da informação no gerenciamento de projetos e mensurar suas influências na comunicação, ciclo de vida dos projetos e nas demandas dos projetos (restrições conflitantes). A partir de uma revisão da literatura, foram identificados os principais conceitos para criação de um arcabouço conceitual para interação das áreas e por meio da aplicação de survey com  participação de 409 respondentes da área de projetos, os dados coletados foram tratados com o uso de modelagem de equações estruturais, seus resultados demonstraram a importância da transformação de dados em informação visual no planejamento estratégico do portfólio de projetos, por meio do uso da visualização da informação e de métodos visuais, construtos que impactam respectivamente na melhoria do ciclo de vida dos projetos e influencia positivamente na comunicação, além de possuir grande impacto no equilíbrio das demandas dos projetos, consequentemente melhoria de desempenho e geração de valor para suas partes envolvidas.

 

Palavras Chaves: Estratégia Corporativa, Portfólio de Projetos, Gerenciamento de Projetos, Métodos Visuais, Visualização da Informação, Gerenciamento da Comunicação.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, A. et al. Pensamento sistêmico: o desafio da mudança sustentada nas organizações e na sociedade. Caderno de Campo. 2006.

ANGELONI, M. T. Technologies de transmissión de linformation et consequences sur le processus des decisions des organizations. Grenoble, France: Mémoire de DEA. École Superieure des Affaires, 1992.

Bartlett M. S. The Statistical Significance of Canonical Correlations [Article] // Biometrika. - 1941. - pp. 20-32.

BAUER, Malcolm I.; JOHNSON-LAIRD, Philip N. How diagrams can improve reasoning. Psychological science, v. 4, n. 6, p. 372-378, 1993.

BEST, Kathryn. Fundamentos de gestão do design. 2012.

CARD, Stuart K.; MACKINLAY, Jock D.; SHNEIDERMAN, Ben. Readings in information visualization: using vision to think. Morgan Kaufmann, 1999.

CHIN W. W. How to write up and report PLS analyses. In ‘Handbook of Partial Least Squares’. (Eds VV Esposito, WW Chin, J Henseler and H Wang) pp. 655–690. 2010.

CRONBACH L.J. Coefficient alpha and the internal structure of tests [Article] // Psychometrika. - 1951. - Vol. 16.

DAVENPORT, Thomas H. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta na era da informação. Tradução de Bernadette S. Abrão, v. 4, 1998.

DE WIT, Bob; MEYER, Ron. Strategy-Proces, Contenet, Context and international perspectives. 2004.

DO VALLE, André Bittencourt. Fundamentos do gerenciamento de projetos. Editora FGV, 2015.

DRUCKER, Peter Ferdinand. Desafios gerenciais para o século XXI. Pioneira, 1999.

DUPAS, Gilberto. Economia global e exclusão social: pobreza, emprego, estado e o futuro do capitalismo. Paz e Terra, 2001.

EFRON, Bradley; TIBSHIRANI, Robert J. An Introduction to the Bootstrap, Monographs on Statistics and Applied Probability, Vol. 57. New York and London: Chapman and Hall/CRC, 1993.

EPPLER, Martin J.; BURKHARD, Remo A. Visual representations in knowledge management: framework and cases. Journal of knowledge management, v. 11, n. 4, p. 112-122, 2007.

EPPLER, Martin J.; PLATTS, Ken W. Visual strategizing: the systematic use of visualization in the strategic-planning process. Long Range Planning, v. 42, n. 1, p. 42-74, 2009.

FIOL, C. Marlene; HUFF, Anne Sigismund. Maps for managers: Where are we? Where do we go from here?. Journal of management studies, v. 29, n. 3, 1992.

FLUSSER, Vilém; CARDOSO, Rafael; ABI-SÂMARA, Raquel. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. Editora Cosac Naify, 2007.

FORNELL C. and LARCKER DF. Evaluating structural equation models with unobservablevariables and measurement error [Article] // Journal of Marketing Research. - 1981. - pp. 39-50.

FUZETTI, Diana Leite Kochmanski; SALAZAR, José Nicolas Albuja. Empreendedorismo: Evidências conceituais e práticas na visão econômica e administrativa. Revista de Administração da Unimep-Unimep Business Journal, v. 5, n. 2, p. 27-53, 2008.

GATTIS, Merideth; HOLYOAK, Keith J. Mapping conceptual to spatial relations in visual reasoning. Journal of Experimental Psychology: Learning, Memory, and Cognition, v. 22, n. 1, p. 231, 1996.

HAIR J. F., BLACK W. C., BABIN B. J., ANDERSON R. E., TATHAM R. L., Análise multivariada de dados [Book]. - Porto Alegre : Bookman, 2009.

HENSELER J, Ringle C.M. and Sinkovics R.R. The Use of Partial Least Squares Path Modeling International Marketing [Journal] // Advances in International Marketing. - 2009. - pp. 277-319.

HOLLANDER Myles and WOLFE Douglas A. Nonparametric Statistical Methods [Book]. - New York : John Wiley & Sons, 1999.

JOHANSSON‐SKÖLDBERG, Ulla; WOODILLA, Jill; ÇETINKAYA, Mehves. Design thinking: past, present and possible futures. Creativity and Innovation Management, v. 22, n. 2, p. 121-146, 2013.

KAISER, H. F. The varimax criterion for analytic rotation in factor analysis. Psychometrika, v. 23, n. 3, p. 187-200, 1958.

KRAUT, Robert E.; FUSSELL, Susan R.; SIEGEL, Jane. Visual information as a conversational resource in collaborative physical tasks. Human-computer interaction, v. 18, n. 1, p. 13-49, 2003.

LARKIN, Jill H.; SIMON, Herbert A. Why a diagram is (sometimes) worth ten thousand words. Cognitive science, v. 11, n. 1, p. 65-100, 1987.

LEDERER, Albert L.; SETHI, Vijay. Key prescriptions for strategic information systems planning. Journal of Management Information Systems, v. 13, n. 1, p. 35-62, 1996.

LURIE, Nicholas H.; MASON, Charlotte H. Visual representation: Implications for decision making. Journal of Marketing, v. 71, n. 1, p. 160-177, 2007.

MARKIDES, Constantinos C. A dynamic view of strategy. MIT Sloan Management Review, v. 40, n. 3, p. 55, 1999.

MCGEE, James V.; PRUSAK, Laurence. Gerenciamento estratégico da informação. Elsevier Brasil, 1994.

MCKIM, Robert H. Experiences in visual thinking. 1972.

MEYER, Rustin D.; DALAL, Reeshad S.; BONACCIO, Silvia. A meta‐analytic investigation into the moderating effects of situational strength on the conscientiousness–performance relationship. Journal of Organizational Behavior, v. 30, n. 8, p. 1077-1102, 2009.

MINGOTI; Sueli Aparecida. Análise de dados atráves de métodos de estatística multivariada uma abordagem aplicada [Book]. - Belo Horizonte : UFMG, 2007.

Monecke Armin and Leisch Friedrich semPLS: Structural Equation Modeling Using Partial Least Squares [Article] / Journal of Statistical Software. - 2012.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro. Campus, v. 16, p. 360, 1997.

NUNNALY J.C. and Bernstein I. H. Psychometric Theory [Book]. - New York: 1994.

PLATTS, Ken; HUA TAN, Kim. Strategy visualisation: knowing, understanding, and formulating. Management Decision, v. 42, n. 5, p. 667-676, 2004.

PMBOK, GUIDE. Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos. 2013.

PMSURVEY.ORG 2014 Edition. Project Management Institute.

PORTER, Michael E. What is strategy?. Published November, 1996.

REEFKE, Hendrik; TROCCHI, Mattia. Balanced scorecard for sustainable supply chains: design and development guidelines. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 62, n. 8, p. 805-826, 2013.

SABHERWAL, Rajiv, and William R. King. "An empirical taxonomy of the decision-making processes concerning strategic applications of information systems." Journal of Management Information Systems 11.4 (1995): 177-214.

SHANNON, Claude E.; WEAVER, Warren. The mathematical theory of communication. University of Illinois press, 2015.

TEIXEIRA, Julio et al. Gestão visual: uma proposta de modelo para facilitar o processo de desenvolvimento de produtos. In: Conferência Nacional de Integração do Design, Engenharia e Gestão para Inovação. 2012. p. 1-9.

TENENHAUS, Michel et al. PLS path modeling. Computational statistics & data analysis, v. 48, n. 1, p. 159-205, 2005.

XAVIER, C. M. et al. Metodologia de gerenciamento de projetos. Rio de Janeiro: Brasport.[Links], 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)