Política de Informação e transparência em instituições financeiras: a regulação de crédito pelo Banco Central do Brasil

Angélica Matos Guimarães Gonçalves

Resumo


O crescente investimento das organizações em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) permitiu um avanço nas práticas de gerenciamento das informações no setor bancário. Assim, as intuições financeiras podem gerenciar com o apoio das TIC um alto volume de informações. Mesmo com o apoio tecnológico a crise provocada pelo colapso da bolha financeira/imobiliária americana obrigou aos diferentes setores da sociedade a se preocupar com a regulamentação da informação. Nesse cenário, o Banco Central do Brasil (BACEN) atua diretamente com as regulações junto às instituições financeiras de forma que, a informação possa ser controlada e auditada garantindo a estabilidade do Sistema Financeiro Nacional (SFN), utilizando o sistema conhecido como Sistema de Informações de Crédito (SCR), que obedece à Lei Complementar 105/01 e a Resolução 3.658 de 17 de dezembro de 2008. Pelo ângulo da sociedade uma prática importante foi a regulamentação da transparência da informação, a partir da Lei de Acesso a Informação (LAI). Dessa forma, associa-se a política de informação para equalização dos processos que envolvem a informação do ponto de vista de um órgão regulador como o BACEN. A partir do estudo realizado para identificar os critérios da política de informação utilizados pelo BACEN, o trabalho pretende demonstrar que, embora a regulação por meio da gestão de riscos contribui para a transparência das informações, ainda há falhas nas políticas de informação e desafios para identificá-la com clareza. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)