TRANSFERÊNCIA DO CONHECIMENTO EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA

CELSON GUIMARAES MENDES

Resumo


A era da informação e do conhecimento tem sido objeto de estudo e destaque nas organizações. Desde que o ativo intangível do conhecimento passou a ser mais valorizado do que os ativos físicos, que por décadas serviram para valorar as organizações, a gestão do conhecimento passou a ser motivo de preocupação, sendo que seu gerenciamento adequado é capaz de produzir vantagens competitivas sustentáveis.  Um dos fatores críticos do conhecimento em uma organização consiste em promover adequadamente sua transferência entre os seus colaboradores.  O conhecimento explícito que é estruturado, codificado e documentado é mais fácil de ser gerenciado, mas o conhecimento tácito, o qual é personalizado, inerente a cada indivíduo, é difícil de ser transferido pela organização. Neste trabalho, identificam-se os fatores relevantes à transferência do conhecimento tácito presentes em empresas de base tecnológica. A presente pesquisa analisa uma parte relevante da bibliografia que trata a transferência do conhecimento tácito nas empresas, coleta evidências e utiliza o modelo modificado de Lemos (2008). Para tal, são pesquisados fatores como: de que forma ocorre a transferência do conhecimento tácito, baseada nos fatores idiossincráticos, nos fatores organizacionais, na estrutura organizacional, na estratégia de gestão do conhecimento e no contexto capacitante, “ba”. Como resultado, o fator contexto capacitante foi corroborado pelas evidencias empíricas, entretanto não foi observada influência significativa dos “Fatores Idiossincráticos”, “Cultura Organizacional”, “Estrutura Organizacional” e “Estratégia de Transferência do Conhecimento” sobre a “Transferência do Conhecimento Tácito”. Verifica-se que alguns fatores identificados atuam como facilitadores para a transferência do conhecimento tácito enquanto que outros podem atuar como barreiras a essa transferência.


Texto completo:

PDF

Referências


AMATO S., ESPOSITO VINZI V. and TENENHAUS M. A global goodness-of-fit index for PLS structural equation modeling [Journal] // Oral Communication to PLS Club, HEC School of Management. - 2004.

ARGOTE, L.; INGRAM, P. ‘Knowledge Transfer in Organizations: Learning from the Experience of Others’. Organizational Behavior and Human Decisions Processes, Vol. 82, No. 1, Maio, p. 1–8, 2000.

BARQUETTE, S. M. V. Localização de empresas de base tecnológica e surto de criação de incubadoras: condicionantes do salto paradigmático. Anais... São Paulo.

Tese (Doutorado) - FGV-EAESP, 2000.

BJÖRKMAN, I; STAHL, G.K.; VAARA, E. Cultural differences and capability transfer in cros-border acquisitions: the mediating roles of capability complementary, absorptive capacity, and social integration. Journal of International Business Studies, 38: 658-672, 2007.

BRESMAN, H.; BIRKINSHAW, J.; NOBEL, R. Knowledge transfer in international acquisitions. Journal of International Business Studies, Hampshire, UK, v. 30, n. 3, p. 439-462, 1999.

BUKOWITZ, Wendi; WILLIAMS, Ruth. Manual de Gestão do Conhecimento: ferramentas e técnicas que criam valor para a empresa. Porto Alegra: Bookman, 2002.

CARVALHO, M. M. et al. Empresa de base tecnológica brasileira: características distintivas. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 20. 1998, São Paulo. Anais ... São Paulo: PGT-USP, 1998

CHANDLER, Alfred. Strategy and Structure. MIT Press, Cambridge, Mass., 1962.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2003

COHEN J. Weighted kappa: Nominal scale agreement with provision for scaled disagreement or partial credit [Article] // Psychological Bulletin. - 1968. - Vol. 70.

CRONBACH L.J. Coefficient alpha and the internal structure of tests [Article] // Psychometrika. - 1951. - Vol. 16.

DALKIR, K. Knowledge management theory and practice. Boston, MA: Butterworth-Heineman, 2005.

DAFT, Richard L.; LENGEL, Robert H. Organizational Information Requirements, Media Richness and Structural Design. Management Science, v.32, n.5, 1986, p.554-571.

DAFT, Richard L.; LENGEL, Robert H; TREVINO, Linda K. Message Equivocality, Media Selection and Manager Performance: Implications for Information Systems. MIS Quarterly, September, 1987, p.355-366.

DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento Empresarial: como as organizações

gerenciam seu capital intelectual; Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DAVENPORT, Thomas; PRUSAK, Laurence. Conhecimento Empresarial: Como as Organizações Gerenciam Seu Capital. 12. ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

DISTERER, George. Fostering Knowledge Sharing: Why and How? In: REIS, Antonio, ISAIAS, Pedro (ed.). Proceedings of the IADIS International Conference e-Society 2003, Lisbon, 2003, p.219-226.

DRUCKER, Peter. Melhor de Peter Drucker: Homem, Sociedade, Administração. Brasil: Nobel, 1999.

DRUCKER, Peter. Desafios gerenciais para o século XXI: São Paulo: Pioneira, 1999.

ESPOSITO Vinzi V. [et al.] Handbook of Partial Least Squares [Book]. - [s.l.] : Springer, 2010.

FAHEY, L.; PRUSAK, L. The eleven deadliest sins of knowledge management. California Management Review, v. 40, n. 3, p. 265-276, 1998.

GROVER, V.; DAVENPORT, T. General perspective on knowledge management: fostering a research. Journal of Management Information Systems, v. 18, n. 1, p. 5-22, 2001.

FARIAS, Josivania Silva; FARIAS, Michelle Nascimento de; GUIMARÃES, Tomás de Aquino. Análise sociométrica de uma rede de transferência de conhecimento. Revista de Administração FACES Journal, Belo Horizonte, v. 9, n. 1, p. 11-31, jan./mar. 2010. Disponível em: http://www.fumec.br/revistas/facesp/article/view/171/168. Acesso em: 25 jul. 2014.

FLEURY, A. C. C.; FLEURY, M. T. L. Estratégias empresariais e formação de competências. São Paulo: Atlas, 2000.

FORNELL C. and LARCKER DF. Evaluating structural equation models with unobservablevariables and measurement error [Article] // Journal of Marketing Research. - 1981. - pp. 39-50.

GARNICA, L. A; TORKOMIAN, A. L. V. Gestão de tecnologia em universidades: uma análise do patenteamento e dos fatores de dificuldade e de apoio à transferência de tecnologia no Estado de São Paulo. Gest. Prod. , São Carlos, v. 16, n. 4, p. 624 - 638, out. - dez. 200

GLAZER, Rashi. Measuring the Knower: Towards a Theory of Knowledge Equity. California Management Review, v.40, n.3, Spring 1998, p.175-194.

GRANT, Kenneth A. Tacit Knowledge Revisited – We Can Still Learn from Polanyi. The Electronic Journal of Knowledge Management, v.5, n.2, 2007, p.173-180. Disponível em: http://www.ejkm.com. Acesso em: 25 ago. 2014.

GUPTA, A. K.; GOVINDARAJAN, Vijay. Knowledge Flows within Multinational

Corporations. Strategic Management Journal, v. 21, 2000, p. 473-496.

HALDIN-HERRGARD, Tua. Difficulties in Diffusion of Tacit Knowledge in Organizations. Journal of Intellectual Capital, v.1, n.4, 2000, p.357-365.

HANSEN, Morten; NOHRIA, Nitin; TIERNEY, Thomas. What’s your Strategy for Managing Knowledge? Harvard Business Review, March-April, 1999, p.1-10.

HAIR J F Black W C, Babin B J, ANDERSON R E, TATHAM R L Análise multivariada de dados [Book]. - Porto Alegre : Bookman, 2009.

HASPESLAGH, P. C.; JEMISON, D. B. Managing acquisitions: creating value through corporate revewal.

HENSELER J, RINGLE C.M. and SINKOVICS R.R. The Use of Partial Least Squares Path Modeling International Marketing [Journal] // Advances in International Marketing. - 2009. - pp. 277-319.

HOLLANDER MYLES and WOLFE DOUGLAS A. Nonparametric Statistical Methods [Book]. - New York : John Wiley & Sons, 1999.

JAPIASSÚ, Hilton; MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. 4. ed. revista e ampliada, Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2006.

JOIA, Luiz Antonio. Distributive Knowledge Transfer Processes in G2G Endeavours: A Heuristic Frame. In: TRAUNMÜLLER, R. (ed.) Knowledge Transfer for eGovernment: Seeking Better eGovernment Solutions. Trauner Verlag Universität, Linz, Austria, 2006, p.170-183.

JOIA, Luiz Antonio. Geração de Modelos Teóricos a partir de Estudos de Caso Múltiplos: da Teoria a Prática. In: VIEIRA, M.; ZOUAIN, D. (org.) Pesquisa Qualitativa em Administração. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p.123-149.

JOIA, Luiz Antonio. Knowledge Management Strategies: Creating and Testing a Measurement Scale. International Journal of Learning and Intellectual Capital, 4(3), Inderscience, 2007, p.203-221.

LEMOS, Bernardo Noronha. Fatores Relevantes de Sucesso à Transferência do Conhecimento Tácito. 2008. 128 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Gestão Empresarial, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2008.

LEONARD, Dorothy; SENSIPER, Sylvia. The Role of Tacit Knowledge in Group Innovation. California Management Review, v.40, n.3, Spring 1998, p.112-132.

MALHOTRA, Naresh. Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada. 4. ed., Porto Alegre: Bookman, 2006.

McDANIEL, Carl; GATES, Roger. Pesquisa de Marketing. 1. ed., São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

NONAKA, Ikujiro, TOYAMA, Ryoko. The knowledge-creating theory revisited: knowledge creation as a synthesizing process. Knowledge Management Research & Practice 1, 2003. Disponível em:

http://www.palgrave-journals.com/kmrp/journal/v1/n1/pdf/8500001a.pdf. Acesso em 14.ago.2014.

NONAKA; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 9. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

O’DELL, Carla; GRAYSON, C. Jackson. If Only We Knew What We Know: Identification and Transfer of Internal Best Practices. California Management Review, v.40, n.3, Spring 1998, p.154-174.

MARTELETO, R. M. Análise de Redes Sociais: aplicação nos estudos de transferência da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 30, n.1, p.71-81, jan./abr. 2001.

MINGOTI S. A. Análise de Dados Através de Métodos de Estatística Multivariada: Uma Abordagem Aplicada. - Belo Horizonte : UFMG, 2007.

MONECKE ARMIN and LEISCH FRIEDRICH semPLS: Structural Equation Modeling Using Partial Least Squares [Article] // Journal of Statistical Software. - 2012.

MURRAY, Samantha R.; PEYREFITTE, Joseph. Knowledge Type and Communication Media Choice in the Knowledge Transfer Process. Journal of Managerial Issues, v.XIX, n.1, Spring 2007, p.111-133.

NUNNALY J.C. and BERNSTEIN I. H. Psychometric Theory [Book]. - New York : [s.n.], 1994.

PAVEL, Štrach, Everett, André (2006). "Knowledge transfer within Japanese multinationals: building a theory", Journal of Knowledge Management, Vol. 10 Iss: 1, pp.55 - 68

PETER TYNDALE (2001). The Organizational Knowlwdge Development Life Cycle: From Knowledge Creation to Knowledge Application. Proceeding of the 2nd European Conference on Knowledge Management. MCIL:Management Centre International Limited; Bled School of Management, Bled, Slovenia, november, pp 663-676.

ROBERTS, Joanne. From Know-How to Show-How? Questioning the Role of Information and Communication Technologies in Knowledge Transfer. Technology Analysis and Strategic Management, v.12, n.4, 2000, p.429-443.

SANCHEZ G. PLS Path Modeling with R [Book]. - Berkeley : Trowchez Editions, 2013.

SANTOS, S. A. Criação de empresas de alta tecnologia. São Paulo: Pioneira, 1987. 192p.

SCHEIN, Edgar H. Culture: The Missing Concept in Organization Studies. Administrative Science Quarterly, v.41, n.2, Jun. 1996, p.229-240.

Sveiby, K. E. (1998). A nova riqueza das organizações (L. E. T. Frazão, Trad.). Rio de Janeiro: Campus. (Obra original publicada em 1997).

SZULANSKI, G. Exploring internal stickiness: impediments to the transfer of best practice within the firm. Strategic Management Journal. Vol. 17/Winter Special Issue, 27-43, 1996.

SUN, Peter; SCOTT, John. An investigation of barriers to knowledge transfer. Journal of Knowledge Management, v.9, n.2, 2005, p.75-90.

TEECE, D (2000). Strategies for Managing Knowledge Assests: the Role of Firm Structure and Industrial Context, Long Range Planning, Vol. 33, pp 35-54.

TEIXEIRA, J.; SILVA, R.; POUSA, M. Os indicadores para avaliação da gestão do conhecimento. In: SILVA, R.V.; NEVES, A. (Org.) Gestão de empresas na era do conhecimento. São Paulo: Serinews, 2004, p. 401-432.

TENENHAUS M. [et al.] PLS path modeling [Article] // Computacional statistics & Data Analysis. - 2005.

TERRA, José Cláudio Cyrineu. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial: uma abordagem baseada no aprendizado e na criatividade. São Paulo: Negócio Editora, 2000.

TETHER, B. S. Growth diversity amongst innovative and technology-based new and small firms: an interpretation. New Technology, Work and Employment, v. 12, n. 2, p.91-107, 1997.

TONET, Helena Correa; PAZ, Maria das Graças Torres da. Um modelo para o compartilhamento de conhecimento no trabalho. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 10, n. 2, June 2006 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552006000200005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 31 Mar.2015

VERMEULEN, F.; BARKEMA, H. Learning through acquisitions. Academy of Management Review, 44/3: p. 457-476, 2001.

ZANINI, Georgia Barreto; PINTO, Marli Dias Souza; FILIPPIM, Eliane Salete. ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA APLICADA À GESTÃO DO CONHECIMENTO. Conhecimento Interativo, v. 6, n. 2, p. 124-140, 2013.

ZANINI, Georgia Barreto; PINTO, Marli Dias Souza; FILIPPIM, Eliane Salete.

ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA APLICADA À GESTÃO DO CONHECIMENTO.

Conhecimento Interativo, v. 6, n. 2, p. 124-140, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)