Gestão Documental do Setor Jurídico do IFMG

Josiler Magno Reis

Resumo


A pesquisa será desenvolvida por meio de um estudo de caso das demandas judiciais que deram entrada no Setor Jurídico do IFMG, no período de 2010 a 2014. Portanto nosso objetivo é analisar as demandas judicias por meio de seu objeto e propor um processo de gestão de documentos: o arquivamento, a busca e os mecanismos de minimização dessas demandas. Para tanto, faremos uma revisão da literatura abordando os temas gestão de documentos e conhecimento; arquivamento; documento digital e analógico; política da informação e, ainda, faremos uma proposta de gestão do banco de dados com 416 processos

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT, NBR 9.578, Arquivos. Comissão de estudos de tecnologia arquivística. Set, 1986. Rio de Janeiro/RJ. 4p. File:///c:/users/raquel.fonseca/dowloads/NBR%209578.pdf. Acesso em 02/02/2015.

ABNT, NBR 10.519, Critérios de avaliação de documentos de arquivos. Comissão de estudos de tecnologia arquivística. out, 1988. Rio de Janeiro/RJ. 5p. File:///c:/users/raquel.fonseca/dowloads/NBR%2010519.pdf. Acesso em 02/02/2015.

ANDRADE, Marcos Vinícius Mendonça. Gerenciamento eletrônico da informação: ferramenta para a gerência eficiente dos processos de trabalho. Universidade Federal Fluminense. Núcleo de Documentação Biblioteca da Escola de Arquitetura e Urbanismo. Niterói – RJ – bau@ndc.uff.br .

BERNARDES, Ieda Pimenta (Coord.). Gestão Documental Aplicada. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008. 54 p.

BRASIL. Ministério da saúde, secretaria-executiva, subsecretaria de assuntos administrativos. Manual de gestão de documentos: metodologia de arquivo/Ministério da saúde, secretaria-executiva, subsecretaria de Assuntos administrativos. – Brasília: editora do Ministério da saúde, 2013. 146 p.: il. (Coleção arquivo)

BRASIL. Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial, Brasília, 9 jan. 1991.

BRASIL, Decreto n° 3.505 de 13 de junho de 2000. Institui a Política de Segurança da Informação nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal. Câmara dos Deputados. http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2000/decreto-3505-13-junho-2000-368759-normaatualizada-pe.pdf. Acesso em 02/02/2015.

BRASIL, Lei nº 11.344 de 08 de setembro de 2006. Dispõe sobre a reestruturação das carreiras de Especialista do Banco Central do Brasil, de Magistério de Ensino Superior e de Magistério de 1o e 2o Graus e da remuneração dessas carreiras, das Carreiras da Área de Ciência e Tecnologia, da Carreira de Fiscal Federal Agropecuário e dos cargos da área de apoio à fiscalização federal agropecuária, estende a Gratificação de Desempenho de Atividade Técnica de Fiscalização Agropecuária - GDATFA aos cargos de Técnico de Laboratório e de Auxiliar de Laboratório do Quadro de Pessoal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, cria a Gratificação de Desempenho de Atividade de Execução e Apoio Técnico à Auditoria no Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde - GDASUS, e dá outras providências. Casa Civil

- Subchefia para Assuntos Jurídicos. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/Lei/L11344.htm. Acesso em 02/02/2015.

BRASIL, Lei nº 11.784 de 22 de setembro de 2008. Dispõe sobre a reestruturação do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo - PGPE, de que trata a Lei no 11.357, de 19 de outubro de 2006, do Plano Especial de Cargos da Cultura, de que trata a Lei no 11.233, de 22 de dezembro de 2005, do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, de que trata a Lei no 11.091, de 12 de janeiro de 2005, da Carreira de Magistério Superior, de que trata a Lei no 7.596, de 10 de abril de 1987, do Plano Especial de Cargos do Departamento de Polícia Federal, de que trata a Lei no 10.682, de 28 de maio de 2003, do Plano de Carreira dos Cargos de Reforma e Desenvolvimento Agrário, de que trata a Lei no 11.090, de 7 de janeiro de 2005, da Carreira de Perito Federal Agrário, de que trata a Lei no 10.550, de 13 de novembro de 2002, da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho, de que trata a Lei no 11.355, de 19 de outubro de 2006, da Carreira de Fiscal Federal Agropecuário, de que trata a Medida Provisória no 2.229-43, de 6 de setembro de 2001, e a Lei no 10.883, de 16 de junho de 2004, dos Cargos de Agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produtos de Origem Animal, Agente de Atividades Agropecuárias, Técnico de Laboratório e Auxiliar de Laboratório do Quadro de Pessoal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, de que tratam respectivamente as Leis nos 11.090, de 7 de janeiro de 2005, e 11.344, de 8 de setembro de 2006, dos Empregos Públicos de Agentes de Combate às Endemias, de que trata a Lei no 11.350, de 5 de outubro de 2006, da Carreira de Policial Rodoviário Federal, de que trata a Lei no 9.654, de 2 de junho de 1998, do Plano Especial de Cargos do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, de que trata a Lei no 11.095, de 13 de janeiro de 2005, da Gratificação de Desempenho de Atividade de Execução e Apoio Técnico à Auditoria no Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde - GDASUS, do Plano de Carreiras e Cargos do Hospital das Forças Armadas - PCCHFA, do Plano de Carreira e Cargos de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, e do Plano de Carreira do Ensino Básico Federal; fixa o escalonamento vertical e os valores dos soldos dos militares das Forças Armadas; altera a Lei no 8.745, de 9 de dezembro de 1993, que dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, a Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais, a Lei no10.484, de 3 de julho de 2002, que dispõe sobre a criação da Gratificação de Desempenho de Atividade Técnica de Fiscalização Agropecuária - GDATFA, a Lei no 11.356, de 19 de outubro de 2006, a Lei no 11.507, de 20 de julho de 2007; institui sistemática para avaliação de desempenho dos servidores da administração pública federal direta, autárquica e fundacional; revoga dispositivos da Lei no 8.445, de 20 de julho de 1992, a Lei no 9.678, de 3 de julho de 1998, dispositivo da Lei no 8.460, de 17 de setembro de 1992, a Tabela II do Anexo I da Medida Provisória no 2.215-10, de 31 de agosto de 2001, a Lei no 11.359, de 19 de outubro de 2006; e dá outras providências. Casa Civil

- Subchefia para Assuntos Jurídicoshttp://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11784.htm. Acesso em 02/02/2015.

BRASIL, Lei nº 11.091 de 12 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências. Casa Civil – Subchefia para assuntos jurídicos. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11091.htm. Acesso em 02/02/2015.

BRASIL, Decreto nº 7.806 de 17 de setembro de 2012. Regulamenta os critérios e procedimentos para a progressão dos servidores da carreira do Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, de que trata a Lei no 11.784, de 22 de setembro de 2008, e dispõe sobre as Comissões Permanentes de Pessoal Docente das Instituições Federais de Ensino. Casa Civil - Subchefia para Assuntos Jurídicoshttp://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Decreto/D7806.htm. Acesso em 02/02/2015

CARVALHO, Elizabeth Leão de, LONGO, Rose Mary Juliano. Informação orgânica: recurso estratégico para tomada de decisão pelos membros do Conselho de Administração da UEL. Informação & Informação, Londrina, v. 7, n. 2, p. 113-133, jul./dez. 2002.

FACHINELLI, Ana Cristina; GIACOMELLO, Cintia Paese; RECH, Jane; BERTOLINI, Adriana Locatelli. Inteligência Estratégica: Desenvolvimento de uma Escala para Compreensão do Construto. EnANPAD. Anais, XXXIV Encontro da ANPAD. Rio de Janeiro/RJ, 25 a 29 de setembro 2010. Pp 1-17.

ISAD(G): Norma Geral Internacional de Descrição Arquivística. 2ª Ed., Conselho Internacional de Arquivos. Estocolmo. Suécia, 19-22 de setembro de 1999. Versão final aprovada pelo CIA. Rio de Janeiro. 2000. http://www.conarq.arquivonacional.goc.br/Media/publicacao/isad_g_2001.pdf. Acesso em 18/03/2015.

HEVNER, Alan R. A three cycle view of Design Science Research. Scandnavian Journal of Information systems. Article 4. volume 19. Issue 2. jan, 2007. HTTP://aisel.ainet.org/sjis/vol19/iss2/4. acesso em 12/03/2015.

LACERDA, Daniel Pacheco et al. Design Science Research: método de pesquisa para a engenharia de produção. Gestão da Produção, São Carlos, v. 20, n. 4, p. 741-761, 2013.

MARCHIORI Patrícia Zeni. A ciência e a gestão da informação: compatibilidades no espaço profissional. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 72-79, maio/ago. 2002. http://arquivar.com.br/site/wp-content/uploads/2007/09/A-ciencia-e-a-gestao-da-informacao.pdf. Acesso em 30/12/2014.

NEVES, José Luis. Pesquisa qualitativa – características, usos e possibilidades. Cadernos de Pesquisa em Adminsitração. São Paulo, v.1, nº3, 2º sem/1996. http://www.ead.fea.usp.br/cad-pesquisa/arquivos/C03-art06.ped. Acesso em 26/03/2015.

RAABE André, POHLMANN FILHO Omer. Estudo comparativo entre sistemáticas de digitalização de documentos: formatos HTML e PDF. Ciência Informação, Brasília, v. 27, n. 3, p. 300-310, set./dez. 1998. http://arquivar.com.br/site/wp-content/uploads/2007/04/Estudo-comparativo-entre-sistematicas-de-digitalizacao-de-documentosformatos-HTML-e-PDF.pdf. Acesso em 31/12/2014.

RODRIGUES, Ana Márcia Lutterbach. A teoria dos arquivos e a gestão de documentos. Perspectiva ciência informação, Belo Horizonte, v.11 n.1, p. 102-117, jan./abr. 2006.

RONCAGLIO Cynthia; SZVARÇA, Décio Roberto e BOJANOSKI, Silvana de Fátima. Arquivos, gestão de documentos e informação. Enc. BIBLI: Revista Eletrônica Biblioteconomia, Ciência da Informação, Florianópolis, n. esp., 2º sem. 2004. http://arquivar.com.br/site/wp-content/uploads/2013/10/Arquivos-gestao-de-documentos-e-informacao.pdf. Acesso em 30/12/2014.

SCHENKEL, Marilia Beatriz de Castro. Arquivo central da FAED: Serie Secretaria acadêmica – Curso de Pedagogia. Florianópolis: 2003. Relatório final do estágio (Curso de Especialização em Gestão de Arquivos Públicos e Empresariais) - Universidade Federal de Santa Catarina

SILVA, Sergio Luis da. Gestão do conhecimento: uma revisão crítica orientada pela abordagem da criação do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 33, n. 2, p. 143-151, maio/ago. 2004.

SILVA, Priscila Coelho e BICCA, Edson Rodrigues. Inteligência Estratégica antecipativa: oportunidades para uma nova empresa de tecnologia da informação. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 2, n. 1, p. 182-193, jan./jun. 2012.

THOMAZ, Kátia de Pádua. A preservação de documentos eletrônicos de caráter arquivístico: novos desafios, velhos problemas. Tese. Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Ciência da Informação. 2004. 388p.

TREVISAN, Antônio Carlos. Papel ou arquivo eletrônico. Publicado em 11/2004. http://jus.com.br/artigos/5850/papel-ou-arquivo-eletronico/1. Acesso em 22/01/2015.

VERNABLE, John R. The role of theory and theorising Diseign Science Research. Desrist, February, 24-25, 2006, Claremont, CA. Acesso em 12/03/2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)