O USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NO PROCESSO PEDAGÓGICO PARA A CONSTRUÇÃO E AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS E COMPETÊNCIAS LINGUÍSTICO-COMUNICATIVA NO ENSINO MÉDIO INTEGRADO DO IFMG

Maria Ines Sabino Guimaraes

Resumo


Resumo

 

O avanço das tecnologias digitais  de informação e comunicação é uma consequência natural da inteligência e da criatividade do homem, impactando diariamente em todos os ambientes sociais, dos quais fazemos parte, tornando-nos a todos usuários - quase sempre involuntários - dessas novas tecnologias. No contexto educacional, também, evidencia-se uma natural necessidade de mudanças nas práticas pedagógicas, de forma consciente, incorporando essas ferramentas de forma espontânea e a favor da vivência acadêmica como um todo. O presente trabalho pretende elucidar quais processos pedagógicos permitem a inserção e o aproveitamento das tecnologias digitais, de forma interativa, para que estas contribuam para a construção e aquisição de conhecimentos e competências linguístico-comunicativas no ensino médio dos cursos integrados do IFMG. Para tanto, utilizando-se do método de pesquisa DSR – Design Science Research a pesquisa irá selecionar parâmetros, processos e métodos pedagógicos interdisciplinares que formalizem uma arquitetura para a construção de projetos pedagógicos educacionais, produzindo, como resultado e produto, um relatório técnico de instrução pedagógica.

 

 

Palavra Chave: ferramentas digitais, TIC, competência linguístico-comunicativa, DSR, relatório técnico.

Texto completo:

PDF

Referências


_____. Aprender de los errores. Buenos Aires: Magisterio de la Plata, 2004.

_____. Aprender de los errores. Buenos Aires: Magisterio de la Plata, 2004.

_____. Aprendiendo a vivir Barcelona: UB: 2005 (Documento Inédito).

_____. Aprendiendo a vivir Barcelona: UB: 2005 (Documento Inédito).

_____. Dialogando con la creatividad. Barcelona: Octaedro, 2003.

_____. Dialogando con la creatividad. Barcelona: Octaedro, 2003.

_____. Innovación curricular. Madrid: Dykinson, 1993.

_____. Innovación curricular. Madrid: Dykinson, 1993.

_____. O pensamento eco-sistêmico: Educação, aprendizagem e cidadania no século XXI.

Petrópolis/RJ: Vozes, 2004.

_____. O pensamento eco-sistêmico: Educação, aprendizagem e cidadania no século XXI.

Petrópolis/RJ: Vozes, 2004.

_____. Programa educando para a vida. São Paulo: Mimeo, 2005.

_____. Programa educando para a vida. São Paulo: Mimeo, 2005.

A. Hevner, S. Chatterjee, Design Research in Information Systems, Integrated Series 9 in Information Systems 22, DOI 10.1007/978-1-4419-5653-8_2, C Springer Science+Business Media, LLC 2010.

ANDRADE, A. L. et al. Pensamento Sistêmico: Caderno de Campo. Porto Alegre: Bookman, 2006.

BARBOSA, Maria Carmem Silveira. Projetos Pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008.

BELLO, José Luiz de Paiva. A teoria básica de Jean Piaget. Vitória, 1995.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 5/2009. Diário Oficial da União, Brasília, 18 de dezembro de 2009, Seção 1, p.18.

CECÍLIO, S.; SANTOS, J. F. Sociedade em rede, trabalho docente e sociabilidades contemporâneas. In: GARCIA, D.M.F.; CECÍLIO, S. (Org.). Formação e Profissão docente em tempos digitais. ampinas: Alínea, 2009. p. 165-197.

DELORS, Jacques (Coord.). Os quatro pilares da educação. In: Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez. p. 89-102.

Educação: um tesouro a descobrir. Representação da UNESCO no Brasil. Brasília: Cortez, 2010.

FARIAS, Mônica Maria de Souza Drumond. Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/110574872/Desenvolvimento-Humano-Domingo-04-10-09. Acessado em: 26 de dez. de 2013.

GRINGS, Venice T. Principais Teorias da Aprendizagem. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/110574872/Desenvolvimento-Humano-Domingo-04-10-09. Acessado em: 26 de dez. de 2013.

http://artigos.psicologado.com/psicologia-geral/desenvolvimento-

CHOMSKY, Noam (1965), Aspects of the Theory of Syntax, Cambridge, Massachusetts: MIT Press

COLOM, A. A (des)construção do conhecimento pedagógico. Porto Alegre: Artmed, 2004.

DAVENPORT, Thomas H.; PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro : Campus, c1998

DEMO, P. Conhecer e aprender: Sabedoria dos limites e desafios. Porto Alegre: ArtmedEditora, 2000.

DRESCH, aline, LACERDA, Pacheco, VALLE, Antonio, ANTUNES JÚNIOR, José Valle. Design Science Research: Método de Pesquisa para Avanço da Ciência e Tecnologia. Bookman, 01/2015.

VitalBook file.

Einstein, Albert, 1879-1955. E35c Como vejo o mundo / Albert Einstein; tradução de H. P. de Andrade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

Estudo da unidade de aprendizagem no ensino de Química para aprendizagem significativa das leis ponderais / Carla Santos da Silva. – Porto Alegre, 2006.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

JENSEN, J. F. Interactivity: Tracing a new concept in media and communication studies. vol. 19. Nordicom Review. 1998. pp. 185–204.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

LÉVY, Pierre. O que é virtual? São Paulo: Editora 34, 1996.

LIMA, João Gratuliano G. LARANJEIRA, José, SÁ, Leda, RECENA, Lucia.Pensamento sistêmico:25 aplicações práticas. Recife: Valença & Associados, 1999.

MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. PortoAlegre: Bookman, 2001.

MARCH, S. T.; SMITH, G. F. Design and natural science research in Information Technology. Decision Suport Systems, v. 15, p. 251-266, 1995. http://dx.doi.org/10.1016/0167-9236(94)00041-2

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M.; Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 6. ed. 3. reimp. São Paulo: Atlas, 2007.

MATURANA, H. A ontologia da realidade. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1999.

MATURANA, H.; VARELA, F. A árvore do conhecimento. Campinas/SP: Editorial Psy,1995.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. 11. ed. Campinas/SP: Papirus, 2005.

MORAES, M. C.; TORRE, S. de La. Sentipensar: Fundamentos e estratégias para reencantar

a educação. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2004.

MORIN, E. et al. Educar en la era planetaria. Barcelona: Gedisa, 2003.

MORIN, E. Sociologia: A sociologia do microssocial ao macroplanetário. Sintra, Portugal: Europa América, 1998.

O pensamento eco-sistêmico: Educação, aprendizagem e cidadania no século XXI. Petrópolis/RJ: Vozes, 2004.

PANITZ, T. A definition of collaborative vs cooperative learning. Disponível em:

http://ccti.colfinder.org/sites/default/files/a_definition_of_collaborative_vs_cooperative_learning.pdf. Acesso em: 23 fev. 2015.

POPPER, K. A Lógica da Pesquisa Científica. São Paulo: Cultrix, 2006.

PRIGOGINE, Y. Enfrentándose con lo irracional, En Proceso al azar. Barcelona: Tusquets,1986.

RICHARDS, J. PLATT, J. and WEBER, H. (1985). Longman Dictionary of Applied Linguisties. London: Longman.

SANDIN, M. da P. E. Investigación educativa em educación: Fundamentos y tradiciones. Madrid: McGraw Hill, 2003.

Seabra, Carlos. Tecnologias na escola. Porto Alegre: Telos Empreendimentos Culturais, 2010

SILVA, Edna Lúcia. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação/Edna Lúcia da Silva, Estera Muszkat Menezes. – 4. ed. rev. atual. – Florianópolis: UFSC, 2005.

SILVA, Eli Lopes da. Webquest como prática pedagógica: pesquisa-ação em um curso de graduação no Senai Florianópolis. In: Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sul – ANPED SUL, 2010, 8., 2010, Londrina. Anais... Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2010.

SILVA, Marco. Sala de Aula Interativa – Rio de Janeiro: Quartet, 3ª ed. 2002. 220 p.

SIMON, H. A. The Sciences of the Artificial. 3rd ed. Cambridge: MIT Press, 1996.

SIMON, H. A. The Sciences of the Artificial. Cambridge: MIT Press, 1969.

TORRE, S. de La (Org.). Informe final Estrategias didácticas innovadoras para la formación

e innovación docente. Barcelona, 2005 (Documento Inédito).

TORRE, S. de La; MORAES, M. C. Sentipensar. Málaga: Aljibe, 2005.

TRAVAGLIA, L. C. Gramática: Ensino plural. São Paulo: Cortez, 2011.

VAN AKEN, J. E. Management Research Based on the Paradigm of the Design Sciences: The Quest for FieldTested and Grounded Technological Rules. Journal of Management Studies, v. 41, n. 2, p. 219-246, 2004. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-6486.2004.00430.x

VARELA, F.; THOMPSON, E.; ROSCH, E. De cuerpo presente: Las ciencias cognitivas y la experiencia humana. Barcelona: Gedisa, 1997.

VERASZTO, E. V. et al. et al. La educación y La interactivida: posibilidades inovadoras. Revista

Comunicación, Educación y TIC, n. 2, p. 655-665, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)