Avaliação das Dificuldades em Transferência de Informações em Situações de Instabilidade Empregatícia

Nicole Seroa da Motta

Resumo


Este trabalho levanta os principais entraves no momento da transferência das informações no setor de TI de uma empresa Seguradora. Estes entraves são contextualizados em um momento de instabilidade empregatícia, ou seja, em um momento em que há várias demissões na empresa.

Referências


REFERÊNCIAS

BAKER, Kathryn A; BADAMSHINA, Ghuzal M. Knowledge Management. In: Management Benchmarking Study, edited by the Washington Research Evaluation Network, 2002. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2015.

BOYD, H. W. et al. Marketing research: text and cases. Homewood: R. D. Irwin, 1989.

D. Leonard-Barton, Wellsprings of Knowledge: Building and Sustaining the Sources of Innovation,cit. , p. xiii.

DAFT, Richard L.; LENGEL, Robert H; TREVINO, Linda K. Message Equivocality, Media Selection and Manager Performance: Implications for Information Systems. MIS Quarterly, September, 1987, p.355-366.

DAVENPORT, Thomas; PRUSAK, Laurence. Conhecimento Empresarial: Como as Organizações Gerenciam Seu Capital. 12. ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

DISTERER, George. Fostering Knowledge Sharing: Why and How? In: REIS, Antonio, ISAIAS, Pedro (ed.). Proceedings of the IADIS International Conference e-Society 2003, Lisbon, 2003, p.219-226

DRUCKER, Peter. Sociedade pós-capitalista. 8. ed., São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002

DRUCKER, Peter. Melhor de Peter Drucker: Homem, Sociedade, Administração. Brasil: Nobel, 1999..

GATES, Bill. A empresa na velocidade do pensamento: com um sistema nervoso digital. Rio de Janeiro: Companhia Das Letras, 1999.

HALDIN-HERRGARD, Tua. Difficulties in Diffusion of Tacit Knowledge in Organizations. Journal of Intellectual Capital, v.1, n.4, 2000, p.357-365.

HANSEN, Morten; NOHRIA, Nitin; TIERNEY, Thomas. What’s your Strategy for Managing Knowledge? Harvard Business Review, March-April, 1999, p.1-10.

JANISSEK-MUNIZ, R.; LESCA, H.; FREITAS, H. Inteligência Estratégica Antecipativa e Coletiva para Tomada de Decisão. Revista Organização em Contexto. Ano 2, n.4, jul/dez 2006. p.92-118.

JOIA, Luiz Antonio. Knowledge Management Strategies: Creating and Testing a

Measurement Scale. International Journal of Learning and Intellectual Capital, 4(3), Inderscience, 2007, p.203-221.

JOIA, Luiz Antonio. Distributive Knowledge Transfer Processes in G2G Endeavours: A Heuristic Frame. In TRAUNMÜLLER, R. (ed.) Knowledge Transfer for eGovernment: Seeking Better eGovernment Solutions. Trauner Verlag Universität, Linz, Austria, 2006, p.170-183.

LEMOS, Bernardo Noronha. Fatores Relevantes de Sucesso à Transferência do Conhecimento Tácito: Evidências Empírico-Exploratórias em uma Empresa Petrolífera Brasileira. (2008).

LEONARD, Dorothy; SENSIPER, Sylvia. The Role of Tacit Knowledge in Group Innovation. California Management Review, v.40, n.3, Spring 1998, p.112-132.

LUDKE M, André MEDA. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU;1986.

MALHOTRA, N. K. Marketing research: an applied orientation. New Jersey: Prentice-Hall, 1993.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Tradução de Ana Beatriz Rodrigues e Priscilla Martins Celeste. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

OBREGON, Rosane de Fátima Antunes; DZIEKANIAK, Gisele Vasconcelos; VANZIN, Tarcizio, A Emergência da Gestão do Conhecimento para Ancorar a Excelência Organizacional. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 2, n. 1, p. 218-227, jan./jun. 2012. http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc. ISSN: 2236-417X.

O’DELL, Carla; GRAYSON, C. Jackson. If Only We Knew What We Know: Identification and Transfer of Internal Best Practices. California Management Review, v.40, n.3, Spring 1998, p.154-174.

R. Nelson & S. Winter, An Evolutionary Theory ef Economic Chan9e, cit., p. 104.

O’REILLY, Tim. What is Web 2.0?: design patterns and business models for the next generation of software. 30 Sept. 2005. Disponível em: http://www.oreillynet.com/pub/a/oreilly/tim/news/2005/09/30/what-is-web-20.html. Acesso em: 24 jan. 2011.

R. Garud & M. A. Rappa, "A Socio-Cognitive Model of Technology Evolution: the Caseof Cochlear Implants", em Organization Science, 5 (3), 1994, p. 345

ROBERTS, Joanne. From Know-How to Show-How? Questioning the Role of Information and Communication Technologies in Knowledge Transfer. Technology Analysis and Strategic Management, v.12, n.4, 2000, p.429-443.

SANTIAGO JR, José Renato Sátiro. "Gestão do conhecimento." São Paulo: Novatec Editora (2004), p. 22.

SUN, Peter; SCOTT, John. An investigation of barriers to knowledge transfer. Journal of Knowledge Management, v.9, n.2, 2005, p.75-90.

Mídia

SZULANSKI, Gabriel. "Exploring internal stickiness: Impediments to the transfer of best practice within the firm." Strategic management journal 17.S2 (1996): 27-43.

SVEIBY, Karl Erik. A nova riqueza das organizações: gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Tradução de Luiz Euclides Trindade Frazão Filho. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

T. Davenport etal., “Information Politics”, em Sloan Management Review, 34 (1), 1992, p. 53.

TERRA, José Cláudio Cyrineu. "Gestão do conhecimento: o grande desafio empresarial." (2005).

TREDINNICK, Luke. Web 2.0 and business: a pointer to the intranets of the future? Business Information Review, v. 23, n. 4, p. 228-34, 2006.

VALETIM, Marta Lígia Pomim. "O processo de inteligência competitiva em organizações." DataGramaZero, Rio de Janeiro 4.3 (2003): 1-23


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)