IMPACTOS DA IMPLANTAÇÃO DO LEAN MANUFACTURING NA GESTÃO DE PROJETOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: ESTUDO DE CASO DE MULTINACIONAL DO SEGMENTO DE TI

JOÃO PAULO CARNEIRO ARAMUNI

Resumo


Esta pesquisa apresenta um estudo sobre gestão ágil de processos através do modelo Lean Manufacturing da Toyota. Serão apresentados aqui, métodos, padrões e divergências entre modelos de produção tecnológica, selecionados com base nos casos de sucesso e aceitação dentro do mercado de Tecnologia da Informação (TI). A difusão de informação ocasionada pela evolução tecnológica e a crescente disseminação da internet como meio de comunicação, tem levado os profissionais de TI de todo mundo a buscar novas abordagens de trabalho. A demanda gradativa por qualidade, velocidade e desempenho, tem forçado equipes a planejar novos modelos de gestão com foco em pessoas, comunicação e produtividade, abrindo espaço para uma nova área de conhecimento denominada Metodologia Ágil. Dessa forma, faz-se necessário entender as diferenças, reconhecer padrões e os desafios da gestão de forma ágil e as mudanças organizacionais provocadas por esta. A resistência conservadora que visa à utilização de modelos tradicionais de gestão cria uma barreira psicológica que impede a proliferação da filosofia ágil e a mudança cultural dentro da organização. Devido à visão única e à fácil absorção de conhecimento por parte dos profissionais de tecnologia, os modelos ágeis ganharam espaço e encontraram um habitat natural de crescimento no mercado de TI. Gradativamente estão expandindo-se para novos cenários de negócio. Em especial, destaca-se o modelo de gestão enxuta do Lean Manufacturing que há mais de quinze anos está transformando a maneira como indústrias e empresas trabalham pelo mundo, tornando-as mais competitivas, flexíveis e estruturadas. A cultura Ágil apresenta uma importante contribuição para a difusão do conhecimento, a evolução tecnológica, o crescimento econômico e o desenvolvimento cultural da sociedade.


Texto completo:

PDF

Referências


AAKER, D. et al. Marketing Research. (7th Ed.), New York: John Wiley & Sons, Inc. 2001.

BASSI, D. L. Experiência com desenvolvimento ágil. (2008) Dissertação de mestrado.

Instituto de Matemática e Estatística da USP (Universidade de São Paulo). Disponível em:

.

Acesso em: 03 out/14.

DRUCKER, P. Managing in the Next Society. Forbes Magazine, 5 out. 1998, Ed.

Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1993.

FERREIRA, C.F. & SAURIN, T.A. Diretrizes para estruturação de um Método para

Avaliar os Impactos da Produção Enxuta Sobre as Condições de Trabalho. V Semana de

Engenharia de Produção e Transportes. Dezembro de 2005. UFRGS. Porto Alegre, RS.

FURINI, G; SAURIN, T. (2008). Proposta de um método de análise da cultura Lean em

uma empresa que está implantando práticas do sistema de produção enxuta. Disponível

em: . Acesso

em: 15 set/ 14.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. (1995). Disponível

em:

Acesso em: 03 out/14.

KALERMO, J.; RISSANEN, J. Agile software development in theory and practice.

Master’s thesis, University of Jyvaskyla, Finland, 2002.

LEAN ENTERPRISE INSTITUTE. Lean Lexicon, a graphical glossary for Lean

Thinkers. Cambridge, MA, USA, Lean Enterprise Institute, 2008.

LEAN INSTITUTE BRASIL. Lean Thinking (Mentalidade Enxuta). (2013) Disponível em:

. Acesso em 06 ago/14.

LIKER, K. J.; WOMACK, P. J. Becoming Lean: Inside Stories of U.S. Manufacturers.

Editora Productivity Press, 1998.

LIKER, J. O Modelo Toyota: 14 Princípios de Gestão do Maior Fabricante do Mundo. Porto

Alegre. Bookman, 2005.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre:

Bookman, 2001.

MORGAN, James M; LIKER, Jeffrey K. Sistema Toyota de Desenvolvimento de Produto:

Integrando Pessoas, Processo e Tecnologia. Porto Alegre: Bookman, 2008. 391p.

POPPENDIECK, M.; POPPENDIECK, T. Implementando o Desenvolvimento Lean de

Software: do conceito ao dinheiro. Porto Alegre: Bookman, 2011.

POPPENDIECK, M.; POPPENDIECK, T. Lean Software Development - An Agile Toolkit.

Upper Saddle River (EUA): Addison-Wesley, 2003.

SHINGO, S. O sistema Toyota de produção, do ponto de vista da engenharia de produção.

Tradução Eduardo Schann, revisão Amarildo Cruz Fernandes. 2. ed. Porto Alegre: Bookman,

SOMMERVILLE, I. Engenharia de Software. 8th ed., Addison-Wesley, Brasil, 2007.

STEFFEN, J. B. (2003). Lean para desenvolvimento de Software: Afinal, o que é isto?

Disponível em:

ra_desenvolvimento_de_sw_o_que__c3_a9_isso_afinal12?lang=en>. Acesso em 03 out/14.

WAINER, J. Métodos de pesquisa quantitativa e qualitativa para a ciência da

computação. Sociedade Brasileira de Computação (2007). Disponível em:

/Publico/AlziraFS.pdf>. Acesso em 03 out/14.

WOMACK, J. P; JONES, D. T.; ROOS, D. A Máquina que Mudou o Mundo: Baseado no

estudo do Massachusetts Institute of Techonology. Trad. Ivo Korytowski. Rio de Janeiro:

Editora Elsevier, 2004 – 4ª reimpressão.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)