Arquitetura de Dados: modelo conceitual e abordagem para criação e manutenção.

GERALDO MAGELA DE SOUZA JUNIOR

Resumo


Em um mercado cada vez mais competitivo, as empresas são movidas por informação. O correto gerenciamento de informações alinhado aos objetivos estratégicos de negócio pode ser um diferencial de extrema importância para que uma empresa se destaque perante seus concorrentes. Atualmente as empresas realizam o desenvolvimento dos seus sistemas de informação sem colocar o dado como foco dos resultados que deseja alcançar, gerando dificuldades para entender com qual objetivo a informação é armazenada e de que forma esta informação poderá ser usada pelas áreas de negócio, visando atingir objetivos estratégicos no mercado.  Assim, o objetivo desta pesquisa é propor uma abordagem para a criação e manutenção de um modelo de arquitetura de dados, baseado nos objetivos estratégicos e processos de negócio de uma organização. A partir de um estudo de caso em uma empresa do segmento farmacêutico, pretende-se responder a seguinte pergunta: Quais os artefatos, e seus relacionamentos, devem compor uma arquitetura de dados que referencie os objetivos estratégicos do negócio de uma empresa, apoie o processo de tomada de decisões organizacional e favoreça a evolução dos processos de negócio e sistemas de informação? Como consequência, a intenção é mostrar a importância de um modelo de arquitetura de dados que sirva de referência para as empresas na evolução do gerenciamento de seus sistemas de informação, favorecendo o processo de tomada de decisões e criação de oportunidades estratégicas nos negócios.

 

Palavras-chave: Governança de dados. Arquitetura Organizacional. Arquitetura de Dados. 


Texto completo:

PDF

Referências


APPLETON, D. Information Asset Management. Datamation. Newton, MA: Cahner Publishing Company 32,6.- 1986.

AIKEN, PETER; GORMAN, MICHAEL. A função do chief data officer : redefinindo as diretorias executivas para se beneficiar do seu mais valioso ativo. Rio de Janeiro, Elsevier, 2014.

BARBIERI, CARLOS. Uma visão sintética e comentada do Data Management Body of Knowledge (DMBOK). FUMSOFT – Belo Horizonte, 2013.

BOEHM, B. W. A spiral model of software development and enhancement.

IEEE Computer, 1988.

DAVENPORT, Thomas; PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DMBOK. MOSLEY, M.; BRACKETT, M.; EARLEY, S.; HENDERSON, D. The DAMA Guide to The Data Management Body of Knowledge: DAMA - DMBOK Guide. 1. ed. Estados Unidos: Technics Publications, 2009.

ECKERSON, W. Creating an enterprise data strategy : managing data as a corporate asset. Beye Research, 2009.

ELMASRI, RAMEZ; NAVATHE, SHAMKANT B. Sistemas de banco de dados.

ª Edição. Pearson Brasil, 2005.

FACHINELLI, Ana C.;ALBERDI, Alazne M. Integrigade Estrutural da Inteligencia Estratégica : uma avaliação em um Corporação Cooperativa. Brazilian business Review. v.11, n.3 - Vitória-ES, Maio-Jun. 2014 p. 81 - 105 ISSN 1807-734X

FLEURY, M. T. L; OLIVEIRA JUNIOR, M. M (Org.). Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001

GIL, A. Como elaborar projetos de pesquisa. [S.l.]: Atlas, 2002.

Iacob, M., Jonkers, H., Lankhorst, M., Proper, E., Quartel, D., et al. 2012).

Archimate 2.0 specification.

IEEE Computer Society (2004). Software Engineering Body of Knowledge (SWEBOK). Angela Burgess,EUA.

JACOBSON, I.; BOOCH, G. and RUMBAUGH, J.: The Unified Software Development Process, Addison Wesley, USA (1999).

KEELE, S. Guidelines for performing systematic literature reviews in software

engineering. [S.l.], 2007.

KITCHENHAM, B. Procedures for performing systematic reviews. Keele, UK, KeeleUniversity, v. 33, 2004

LADLEY, John. Data Governance. How to design, deploy and sustain an effective data governance program. Waltham, USA:Elsevier, 2012.

Lankhorst, M. “Enterprise architecture – modelling - the issue of integration,” Advanced Engineering Informatics, vol. 18,no. 4, pp. 205 – 216, 2004, Enterprise Modelling and System Support

OMNI. Conducting a Focus Group. [S.l.], 1996. Disponível em:

edu/colleges/chss/facultystaff/focusgrouptoolkit.pdf>.

Peña, Carlos; Villalobos, Jorge. An MDE approach to design enterprise architecture viewpoints - 12th IEEE International Conference on Commerce and Enterprise Computing

PLOTKIN, David. Data Stewardship – An Actionable Guide to Effective Data Management and Data Governance. Elsevier, USA, 2014.

ISBN : 978-0-12-410389-4

Redman, T. C. Data driven: profiting from your most important business asset. Boston, Mass, Harvard Business Press 2008.

RICHARDS, Heather; WHITE, Nancy. Ensuring the Quality of Health Information: The Canadian Experience – Part of Handbook of Data Quality Research and Practice – Springer, Australia, 2013. - ISBN 978-3-642-36256-9

SADIQ, Shazia; Handbook of Data Quality Research and Practice – Springer, Australia, 2013.

TUPPER, CHARLES. Data architecture: from zen to reality. EUA, Morgan Kaufmann, 2011. ISBN: 978-0-12-385126-0.

Yin R. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2a ed. Porto Alegre: Bookman; 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)