DESENVOLVIMENTO DE UM OBSERVATÓRIO DE EMPRESAS DE SOFTWARE NO BRASIL COM RECURSOS DA WEB SEMÂNTICA

MARCIO MARTINS DA SILVA

Resumo


A WEB é hoje o meio mais utilizado para a disseminação de informações, podendo ser vista como um enorme banco de dados em que documentos de praticamente todas as áreas do conhecimento estão disponibilizados. Entretanto, seu crescimento exponencial, a falta de padrão para registro de dados e de informações sobre um mesmo assunto, distribuídas em bases de dados diversas sem nenhuma integração entre elas, tornam a pesquisa na Internet uma tarefa cada vez mais complexa e ineficiente. Diversas soluções têm sido propostas para tentar resolver o problema da integração de fontes heterogêneas de dados na Internet. Dentre elas, a tecnologia conhecida como WEB Semântica destaca-se por propor uma padronização e integração universal de fontes de dados, utilizando para esse fim a estrutura atual da WEB. Nessa linha, o objetivo deste trabalho é propor um arcabouço conceitual para a construção de um repositório, com dados provenientes de fontes diversas na WEB, sobre a indústria de software no Brasil. Esse repositório servirá como um observatório para que empresas de software tenham uma visão integrada do cenário dessa indústria no país. O desenvolvimento do mercado de software é vital para o crescimento da economia, uma vez que essa indústria requer a construção de competências que podem estimular outras atividades de alta tecnologia, como a indústria de telecomunicações e automóveis. Nesse contexto, as empresas de software têm um papel fundamental, já que diversos estudos demonstram um interesse cada vez maior dessas empresas em investir em mercados emergentes. Dessa forma, o problema de pesquisa consiste em identificar quais os conceitos relacionados à WEB Semântica podem auxiliar na construção de uma base de dados com informações sobre a indústria de software no Brasil. A metodologia baseia-se na análise exploratória e descritiva do tema a partir de publicações nacionais e internacionais, com o intuito de se identificarem informações essenciais e tecnologias para a criação de um Observatório de Software.

 

Palavras-chave: Integração de fontes heterogêneas de dados. WEB Semântica. Observatório de Software. Empresas multinacionais de Software.


Texto completo:

PDF

Referências


ABES. Mercado brasileiro de Software: panorama e tendências. 2011. Disponível em:

o_BR2011.pdf>. Acesso em: 09 jan. 2013.

ABIPTI. Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação. [2012

ou 2013]. Disponível em: . Acesso em: 22 dez.

AGEYMAN-DUAH, R. P. Nation branding as a tool for the increase of foreign direct

investment. 2012. Disponível em:

. Acesso

em: 21 jan. 2013.

ANPROTEC. Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos

Inovadores. [2012 ou 2013]. Disponível em: . Acesso em: 05 out.

ALMEIDA, M. B.; BAX, M. P. Uma visão geral sobre ontologias: pesquisa sobre definições,

tipos, aplicações, métodos de avaliação e de construção. 2003. Disponível em:

. Acesso em: 12 jan 2013.

AMAL, M.; SEABRA, F.; SUGAI, R. Análise dos determinantes institucionais e regionais do

investimento direto externo das pequenas e médias empresas: um estudo do caso da região

Sul do Brasil. 2007. Disponível em:

. Acesso

em 14 nov. 2012.

ANTONIOU, G.; HARMELEN, F. van. A Semantic WEB Primer (Cooperative Information

Systems). [S.l.]: The MIT Press, 2008. Disponível em:

.

Acesso em: 12 nov. 2012.

AUER, S. et al. DBpedia: A Nucleus for a WEB of Open Data.2007. Disponível em:

. Acesso em: 17 out. 2012.

BAKER, T. et al. Library Linked Data Incubator Group Final Report. 2011. Disponível em:

< http://www.w3.org/2005/Incubator/lld/XGR-lld-20111025/>. Acesso em: 15 jan. 2013.

BATASSINI, R. Uma ferramenta para busca temporal na DBpedia a partir de uma

ontologia. 2011. Disponível em:

.

Acesso em: 08 jan. 2013.

BERMAN, M. L.; ÅHLFELDT, J. Historical Gazetteer System Integration: CHGIS,

Regnum Francorum, and GeoNames.2012. Disponível em:

. Acesso

em: 05 dez. 2012.

BERNERS-LEE, T. Semantic WEB – XML 2000. 2000. Disponível em:

. Acesso em : 19 jan. 2013.

BERNERS-LEE, T.; HENDLER, L.; LASSILA, O. The Semantic WEB: A new form of WEB

content that is meaningful to computers will unleash a revolution of new possibilities. 2001.

Disponível em:

%20Semantic%20Web_%20May%202001.pdf>. Acesso em: 17 nov. 2012.

BERNERS-LEE, T. Linked Data. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 20 fev. 2013.

BERNERS-LEE, T. Semantic Web and Linked Data. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 10 jan. 2013.

BERNERS-LEE, T. et al. Linked Data - The Story So Far. [S.l.:S.n.], 2009. Disponível em:

. Acesso em: 23

fev. 2013.

BIZER, C.; CYGANIAK, R.; HEATH, T. How to Publish Linked Data on the WEB. 2007.

Disponível em: . Acesso em: 17 dez. 2012.

BIZER, C., . et al. Linked Data on the WEB. 2008. Disponível em:

. Acesso

em: 10 jan. 2013.

BIZER, C.; HEATH, T.; BERNERS-LEE, T. Linked Data - The Story So Far. 2009.

Disponível em: .

Acesso em: 23 fev. 2013.

BOLINHAS, J.; NEVES, R. O futuro da WEB Semântica e sua importância nas

organizações. 2010. Disponível em:

. Acesso em:

nov. 2012.

BORTOLUZZO, M.; SAKURAI, S. N.; BORTOLUZZO, A. B..Alocação do Investimento

Direto Externo entre estados brasileiros. 2012. Disponível em:

. Acesso em: 5 jan. 2013.

BRADLEY, A. SEO, the semantic web and information discovery.2011. Disponível em:

Acesso em 05 fev. 2013.

BRAIN. Atratividade do Brasil como polo internacional de investimentos e negócios. 2012.

Disponível em: . Acesso em: 22 dez. 2012.

BRICKLEY, D. RDF Vocabulary Description Language 1.0: RDF Schema. 2004.

Disponível em: < http://www.w3.org/TR/rdf-schema/#ch_introduction>. Acesso em: 13 nov.

BRITTO, J.; STALLIVIERI, F. Inovação, cooperação e aprendizado no setor de software no

Brasil: análise exploratória baseada no conceito de Arranjos Produtivos Locais (APLs). 2010.

Disponível em: . Acesso

em: 02 jan. 2013.

CAMPOS, M. L. M. LinkedDataBR - exposição, compartilhamento e conexão de recursos de

dados abertos na WEB (Linked Open Data). 2010. Disponível em:

. Acesso em: 10 fev.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. [2012 ou 2013].

Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2013.

CASELLI, L. M. V. Utilização do conhecimento semântico.2010. Disponível em:

. Acesso

em: 13 nov. 2012.

CASTRO NETTO, F.; BARROS, F. C.; BAIÃO, F. A. Mineração da Base de Dados de

Defeitos de Software. 2009. Disponível em:

. Aceso em: 08 mar.

CATARINO, M. E. Integração das folksonomias nos metadados: identificação de novos

elementos como contributo para a descrição de recursos em repositórios. 2009. Disponível

em:

.

Acesso em 22 dez. 2012.

CATARINO, M. E.; SOUZA, T. B. A representação descritiva no contexto da web

semântica. 2012. Disponível em: < http://periodicos.puccampinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/download/766/746>. Acesso em: 17 fev.

CUNHA JUNIOR, J. R. A. Determinantes da atratividade de investimentos estrangeiros

diretos no Brasil. 2012. Disponível em:

. Acesso

em: 15 dez. 2012.

CUNHA, D. R. B.; LÓSCIO, B. F.; SOUZA, D. Linked Data: da WEB de Documentos para a

WEB de Dados. 2011. Disponível em:

. Acesso em: 20 jan. 2013.

CURBERA, F. et al. Unraveling the web services web: An introduction to SOAP, WSDL ,

AND UDDI. 2002. Disponível em:

. Acesso em: 06 mar. 2013.

CYGANIAK, R. D2R SERVER Accessing Relational Databases as Virtual RDF Graphs.

Disponível em: . Acesso em: 03 fev. 2013.

CYGANIAK, R.; BIZER, C. D2R Server – Publishing Relational Databases on the Semantic

WEB. 2006. Disponível em: < http://richard.cyganiak.de/2008/papers/d2r-serveriswc2006.pdf>. Acesso em: 08 fev. 2013.

CYGANIAK, R.; JENTZSCH, A. The Linking Open Data Cloud Diagram. 2011. Disponível

em: < http://richard.cyganiak.de/2007/10/lod/>. Acesso em: 18 dez. 2012.

D2RQ. Dumping the database to an RDF file. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 12 jun. 2013.

DBPEDIA. The DBpedia Knowledge Base. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 05 nov. 2012.

DONAUBAUER, J.; HERZER, D.; NUNNEMKAMP, P. Does Aid for Education attract

foreign investors? An Empirical Analysis for Latin America. 2013. Disponível em:

. Acesso em: 5 dez. 2013.

ERNST & YOUNG. A hora de investir: pesquisa de atratividade 2012 Brasil. 2012.

Disponível em:

df>. Acesso em 05 jan. 2013.

FARIA, T. F.; MIRANDA, L. M. C. Superioridade do Linux sobre Windows no quesito

segurança. 2010. Disponível em:

. Acesso em:

mar. 2013.

FERNANDES, R. R. et al. Moodle: uma ferramenta on-line para potencializar um ambiente

de apoio à aprendizagem no curso Java Fundamentos (JSE). 2010. Disponível em:

. Acesso em: 20 nov.

FREITAS, L. A. Métricas para ontologias: revisão sistemática e aplicação ao portal ontolp. ,

Disponível em: . Acesso em: 29 dez. 2012.

GEONAMES. About GeoNames. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 12 nov. 2012.

GOMES, S.R. et al. Objetos de Aprendizagem Funcionais e as Limitações dos Metadados

Atuais. 2005. Disponível em: < http://www.brie.org/pub/index.php/sbie/article/view/406/392> . Acesso em :07 jul. 2013.

GOMES, R.; CONSONI, F. L.; GALINA, S. V. R. P&D em filiais de empresas

multinacionais instaladas no Brasil. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 05 nov.

GOMES, R. et al. Fatores de atração de atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D):

um survey das filiais de empresas multinacionais instaladas no Brasil. 2011. Disponível em:

. Acesso em: 19 nov. 2012

GRUBER, T. What is an ontology?. 1992. Disponível em: . Acesso em: 03 jan. 2013.

GUO, P. J.; ENGLER, D. Towards practical incremental recomputation for scientists:

An implementation for the Python language. 2010. Disponível em:

. Acesso em: 10

mar. 2013.

HAHN, R. et al. Faceted Wikipedia Search. 2010. Disponível em:

. Acesso em: 15 fev. 2013.

HAUSENBLAS, M. et al. Interlinking Multimedia: How to Apply Linked Data Principles to

Multimedia Fragments. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 07 jan. 2013.

HEATH, T.; BIZER, C. Linked Data: Evolving the WEB into a Global Data Space. 2011.

Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2012.

HINZ, V. T. Proposta de criação de uma ontologia de ontologias. 2006. Disponível em:

. Acesso em: 17 nov. 2012.

HINZ, V. T.; PALAZZO, L. A. M. Interoperabilidade em ambientes educacionais virtuais

molelados por ontologias. 2009. Disponível em:

.

Acesso em: 20 dez. 2012.

HOFFART, J. et al. YAGO2: Exploring and Querying World Knowledge in Time, Space,

Context, and Many Languages. 2011. Disponível em: . Acesso em: 07 dez. 2012.

IBGE. Informações sobre os municípios brasileiros. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 06 jun. 2013.

IBGE. Acesso à informação. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 10 jul. 2013;

INEP. Portal Inep. [2012 ou 2013]. Disponível em: . Acesso em:

set. 2013.

JARDIM, A. D.; PALAZZO, L. A. M. Aplicações da web semântica nas redes sociais. 2009.

Disponível em:

.

Acesso em: 15 jan. 2013.

KINDA, T. Investment Climate and FDI in Developing Countries: Firm-Level Evidence. ,

Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2012.

KURFÜRST, S. Exposing Domain Models as Linked Data. 2011. Disponível em:

.

Acesso em: 22 jan.2013.

LAPLANE, M. F.; SARTI, F. O Investimento Direto Estrangeiro e a internacionalização da

economia brasileira nos anos 1990. 2002. Disponível em:

. Acesso em: 21 dez.

LIN, J. W. Why Python Is the Next Wave in Earth Sciences Computing. 2012. Disponível em:

. Acesso em: 07 mar.

LOVINGER, R. A simple overview of the building blocks of the Semantic WEB. 2007.

Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2012.

LUGANO, G. Semantic WEB Technologies and the FOAFProject. 2005. Disponível em:

. Acesso em:

jan. 2013.

LUO, Y. China: Current trends in pharmaceutical drug discovery. 2008. Disponível em:

. Acesso em: 17 dez.

MARCONDES, C. H.; SAYÃO, L. F. Integração e interoperabilidade no acesso a recursos

informacionais eletrônicos em C&T: a proposta da Biblioteca Digital Brasileira. 2001.

Disponível em: . Acesso

em: 23 nov. 2012.

MENEZES, N. N. C. Introdução à Programação com Python: algoritmos e lógica de

programação para iniciantes. São Paulo, 2010. Disponível em:

. Acesso em:

mar. 2013.

MENGISTU, A. A. The Roles of Human Capital and Physical Infrastructure on FDI Inflow:

Empirical Evidence from East Asia and Sub Saharan Africa. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 2

dez. 2012.

MCTI. Tecnologia da Informação e Comunicação. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 20 dez. 2013.

MTE. Características do emprego formal segundo a Relação Anual de Informações Sociais –

2011. Disponível em:

Definitivos%20Ano%20base%202011.pdf>. Acesso em: 13 jul. 2013.

NEGRI, F. D.; LAPLANE, M. Fatores locacionais e o investimento estrangeiro em p&d:

Evidências para o brasil, argentina e México. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 19 dez. 2012.

NOY, N. F.; McGUINESS, D. L. Ontology Development 101: A Guide to Creating Your First

Ontology. 2001. Disponível em:

. Acesso

em: 19 nov. 2012.

OPEN KNOWLEDGE FOUNDATION OKFN. Open Data – An Introduction. 2004.

Disponível em: . Acesso em: 09 fev. 2013.

OPENLINK. Virtuoso RDF. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 05 jan.

PALMER, S. B. The Semantic WEB: An Introduction. 2001. Disponível em:

http://infomesh.net/2001/swintro/>. Acesso em: 22 nov. 2012.

PATRÍCIO, H. S. A Europeana e a agregação de metadados na web: análise dos esquemas

ESE/EDM e da aplicação de standards da web semântica a dados de bibliotecas. 2010.

Disponível em: .

Acesso em: 19 nov. 2012.

PITONI, R. F. Mineração de regras de associação nos canais de informação do direto. 2002.

Disponível em: .

Acesso em: 14 nov. 2012.

PNUD. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. [2012 ou 2013]. Disponível

em: . Acesso em: 22 out. 2013.

PRUD'HOMMEAUX, E.; SEABORNE, A. Sparql query language for RDF. 2008.

Disponível em: . Acesso

em: 18 jan. 2013.

RAMALHO, F.; FERNANDES, A. C. Efeitos locais de políticas públicas federais:

observações a partir da lei de informática no desenvolvimento do setor de software de

Campina Grande, PB. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 20

dez. 2012.

RODRIGUES, R. B.; DUARTE, D. XVersioning - uma ferramenta para versionamento de

esquemas XML. 2011. Disponível em:

. Acesso em: 19 nov.

SALGADO, A. C.; LÓSCIO, B. F. Integração de dados na web. 2013. Disponível em:

. Acesso em: 17

Abr. 2013.

SCHULZ, M. A. Fatores da emergência de arranjos produtivos de software em Santa

Catarina. 2012. Disponível em: . Acesso

em: 10 dez. 2012.

SANTOS, C. H. G.; MORAIS, D. L.. VASCONCELOS, W. J. Dificuldades da utilização de

Linux em PCs. 2012. Disponível em:

. Acesso em:

mar. 2013.

SILVA, M. F. O.; COSTA, L. M.; PEREIRA, F. S. Incentivos para a implantação de centros

de P&D internacionais no Brasil. 2012. Disponível em:

cimento/bnset/set3601.pdf> Acesso em: 15 jan 2013.

SILVA, P. F. Captura de vídeo em alta definição nos sistemas Apple OSX, Linux e Windows:

estudo comparativo. 2012. Disponível em:

.

Acesso em: 08 mar. 2013.

SOFTEX. Software e Serviços de TI: a indústria brasileira em perspectiva. 2012. Disponível

em: < http://www.mbi.com.br/mbi/biblioteca/papers/2012-06-softex-industria-software-tiperspectiva-volume-2/2012-Observatorio-Softex-Industria-Brasileira-Software-Servicos-TIem-perspectiva-Versao-Completa-Portugues.pdf>. Acesso em 07 jan. 2013.

SOUZA, R. R.; ALVARENGA, L. A WEB Semântica e suas contribuições para a Ciência da

Informação. 2004. Disponível em: .

Acesso em: 16 nov. 2012.

STAL, E.; CAMPANÁRIO, M. A. Inovação em subsidiárias de empresas multinacionais: a

aplicação do paradigma eclético de Dunning em países emergentes. 2011. Disponível em:

.

Acesso em: 21 nov. 2012.

TAKAHASHI, T. Sociedade da Informação no Brasil: Livro Verde. 2000. Disponível em:

. Acesso em: 18 nov. 2012.

TAYLOR, K. Inter-governmental organisations sharing and linking open and real-time data

for inclusive governance: development effectiveness and protection of privacy and security.

Disponível em:

. Acesso em:

fev. 2013.

TRIPLIFY. Expose semantics. 2009. Disponível em: . Acesso

em: 05 jan 2013.

W3C. Manual dos dados abertos:desenvolvedores.,2011. Disponível em:

_web.pdf>. Acesso em: 06 mar. 2013.

W3C BRASIL. WEB Semântica. 2011. Disponível em:

. Acesso em: 12 nov. 2012.

W3C COMMUNITY PROJECT. Linking Open Data. [2011 ou 2012]. Disponível em:

_Description>. Acesso em: 15 nov. 2012.

W3C WIKI, ConverterToRDF. [2011 ou 2012]. Disponível em:

. Acesso em: 17 out. 2012.

ZUCOLOTO, G. F. Desenvolvimento tecnológico por origem de capital no Brasil: P&D,

patentes e incentivos públicos. 2009. Disponível em:

Graziela%20Zucoloto.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2012.

ZUCOLOTO, G. F. Origem de capital e acesso aos incentivos fiscais e financeiros à

inovação no Brasil. 2012. Disponível em:

. Acesso em: 12 out.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)