GESTÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO NO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO

FLÁVIA MONIQUE FERNANDES GOULART

Resumo


As inovações são os principais meios para as empresas adquirirem vantagem competitiva e gerarem desenvolvimento para o país. Porém a geração de inovações não é algo simples, pois envolve recursos capacitados, conhecimento, disponibilidade de materiais, gestão, uma análise prévia do produto ou serviço a ser realizado, além do contexto em que a organização está inserida. É por meio desse contexto que há a interação entre universidades, centros de pesquisa, empresas públicas e privadas, buscando a troca de conhecimento para a decodificação das informações necessárias para a geração de produtos, processos, tecnologias ou serviços. Dentro do processo de inovação, a atividade de pesquisa e desenvolvimento (P&D) é fator crucial, pois é por meio dela que ocorre a exploração do conhecimento para posterior solução dos problemas detectados na sociedade. Porém, essa atividade só é bem sucedida, se for bem analisada com relação ao negócio da organização, gerenciada e implantada corretamente nos processos de negócio da empresa.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Renata et al. A Definição de processos de software sob o ponto de vista da gestão de processos de negócio. VI Simpósio Internacional de Melhoria de Processos de Software, São Paulo, SP. 24-26 de Novembro de 2004; 23 p.-32 p.

ASSOCIATION OF BUSINESS PROCESS MANAGEMENT PROFESSIONALS - ABPMP. CBOK®: guia para o gerenciamento de processo de negócio corpo comum de conhecimento. version 2.0. 2009.

BALDAM, Roquemar de Lima; VALLE, Rogério; PEREIRA, Humberto; HILST, Sérgio; ABREU, Maurício; SOBRAL, Valmir. Gerenciamento de Processos de Negócios: BPM - Business Process Management. 1. ed. : São Paulo: Érica, 2007.

CAPOTE, Gart. BPM para Todos. Ed. Bookess, 2012. CAPOTE, Gart. Guia Para Formação de Analistas de Processos. Ed. Bookess, 2011.

CRUZ, Tadeu. BPM & BPMS - Business Process Management & Business Process Management Systems. 1. ed. : Brasport, 2008. 292 p. il.

CRUZ, Tadeu. Workflow II, A Tecnologia que Revolucionou Processos. Rio de Janeiro: e-Papers, 2004.

DAVENPORT, Thomas H. Process Innovation.Trad. Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Editora Campus Ltda., 1994.

GONÇALVES, José Ernesto Lima. As empresas são grandes coleções de processos. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.40, n.1, p.6-19, jan./mar. 2000. Disponível em Acesso em: 03 set. 2013.

INTERNATIONAL INSTITUTE OF BUSINESS ANALYSIS - IIBA. BABOK®: guia para o Corpo de Conhecimento de Análise de Negócios (Guia BABOK®). Canadá. version 2.0. 2011.

JANNUZZI, Gilberto D. M.. Uma Avaliação das Atividades Recentes de P&D em Energia Renovável no Brasil e Reflexões para o Futuro. Revista IEI International Energy Iniatiative. Latin America. Universidade Estadual de Campinas. C.P. 6122 Campinas 13083-970 SP. Jun. 2003. Disponível em: Acesso em 13 jun. 2013.

KERZNER, H. Gestão de projetos: as melhores práticas. Porto Alegre: Bookman, 2006.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO ECONÔMICA E DESENVOLVIMENTO. Manual de Oslo: Diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. FINEP, 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2013

PINTEC. Pesquisa de Inovação Tecnológica. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, 2008.

POMPERMAYER, F. M. et al.Rede de pesquisa formada pelo programa de P&D regulado pela ANEEL: abrangência e características. In: POMPERMAYER, F. M.;DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. (org). Inovação tecnológica no setor elétrico brasileiro: uma avaliação do programa de P&D regulado pela ANEEL. Brasília: Ed. IPEA, 2011.

PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE - PMI. PMBOK®: a guide to project management body of knowledge. Newton Square, PA: Project Management Institute, 4. ed. 2009.

QUADROS, Ruy; VILHA, Anapatrícia. M. Desenvolvimento de novas competências e práticas de gestão da inovação voltadas para o desenvolvimento sustentável: estudo exploratório da Natura. Cadernos EBAPE.BR, v. s/n, p. 1-15, 2005.

QUADROS, Ruy; VILHA, Anapatrícia M. Tecnologias de informação no gerenciamento do processo de inovação. Revista Fonte - PRODEMGE – Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais, Ano 3, n.6, Minas Gerais, jul/dez 2006, pp. 129-133.

ROESCH, S. M. A. Projetos de estágio e de pesquisa em administração. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da Inovação. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.

VARGAS, R. V. Gerenciamento de Projetos: Estabelecendo diferenciais competitivos. 6 ed, 2005.

VOLPE FILHO, C. A.; ALVARENGA, M. A. de F. P. Setor Elétrico. Curitiba: Juruá, 2010.

ZIVIANI, Fabrício; A dinâmica de conhecimento e inovação no setor elétrico brasileiro: proposta de um conjunto de indicadores gerenciais. 2012. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais. 14 dez. 2012. Disponível em: < http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/ECID- 943NRJ/fabricio___tese_final_ultima_vers_o_revis_o_final.pdf?sequence=2> Acesso em 10 ago. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)