ANÁLISE DO DISCURSO PUBLICITÁRIO: MARKETING, PUBLICIDADE E GESTÃO DO CONHECIMENTO

FLÁVIO EVERTON DE CASTRO

Resumo


O mundo contemporâneo passa por uma série de mudanças – sociais, políticas, culturais e tecnológicas. Desde meados do século XX, o processo de globalização vem se consolidando e provocando transformações no modo de produção capitalista. Isso levou as organizações, ao redor do mundo, à necessidade de buscar estratégias e formas de gestão que as inserissem no processo e lhes dessem competitividade. Torna-se relevante as empresas pensarem em seus negócios de maneira estratégica. A utilização estratégica do marketing significa que a organização precisa superar seus concorrentes e manter-se no mercado. Para isso, empregará as tecnologias mais adequadas aos seus objetivos. Interessa, nesta dissertação, trabalhar o marketing como a estratégia empresarial que, além de suprir com mercadorias as necessidades e preferências dos consumidores, otimizando lucros e mantendo a organização no mercado, também satisfaz o imaginário desses consumidores. Para isso, a organização Hortifruti desenvolveu uma campanha publicitária, isto é, usou mensagens que empregaram recursos semiolinguísticos, imagens e linguagem, transformando a informação em conhecimento, para que este fosse a base para a tomada de decisão, aprendizagem da organização e aperfeiçoamento dos processos organizacionais. Investigou-se a relação entre a estratégia de marketing desenvolvida pela Hortifruti (que inclui a transformação de informações sobre os clientes e suas preferências e a atração e retenção de clientes) e os textos publicitários da campanha, a fim de se entender como a transformação da informação em conhecimento, por meio de recursos semiodiscursivos, configura uma estratégia de atratividade de clientes. Como objetivo geral, analisaram-se os recursos empregados pela campanha, para transformar informação em conhecimento e criar uma estratégia de atratividade de clientes. Nos objetivos específicos, descreveu-se a relação entre informação, conhecimento e estratégias de atratividade, procurou-se identificar os recursos semióticos e linguísticos da campanha e realizou-se uma análise da estrutura semiodiscursiva dos textos publicitários da campanha. A pesquisa se caracterizou como qualitativa e, quantos aos fins, descritiva; quanto aos meios, caracterizou-se como pesquisa de campo e como estudo de caso, além de documental e bibliográfica. Os dados foram coletados mediante entrevista e os textos da campanha foram analisados com o emprego de técnicas e teorias buscados à Análise do Discurso Francesa.

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN MARKETING ASSOCIATION. Disponível em;

. Acesso em: 25 out.

ARNOLD, Stephen; KOZINETS, Robert; HANDELMAN, Jay. Hometown ideology and

retailer legitimation: the institutional semiotics of wal-mart flyers. Journal of Retailing, [S. l.],

v. 77, n. 2, p. 243-271, 2001.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara

F. Vieira. São Paulo: Hucitec, 1986.

BARBOSA, I. S.; TRINDADE, E. Por uma enunciação publicitária. In: CONGRESSO

LATINO-AMERICANO DE ESTUDOS DO DISCURSO, 2., 2003, Puebla. Anais... Puebla,

Universidad Autónoma Benemérita de Puebla/ALED, 2003.

BAUDRILLARD, Jean. O sistema dos objetos. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BENJAMIN, Antônio. H. V. O controle jurídico da publicidade. Revista de Direito do

Consumidor, São Paulo, v. 9, 1994.

BERRY, L. Relationship marketing of services perspectives from 1983 and 2000. Journal of

Relationship Marketing, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 59-77, 2002.

BOGMANN, Itzhak M. Marketing de relacionamento: estratégias de fidelização e suas

implicações financeiras. São Paulo: Nobel, 2002.

CAFFERKY, Michael E. Venda boca-a - boca: deixe seus clientes fazerem à propaganda. São

Paulo: Nobel, 1999.

CAMPOMAR, Marcos Cortez; IKEDA, A. A. Falácias em Marketing no Brasil. In: EMA,

, Curitiba. Anais...Curitiba: EMA, 2006b.

CARVALHO, Horácio Martins de. Introdução à teoria do planejamento. São Paulo: Brasiliense,

CARVALHO, Nelly Medeiros de. O discurso publicitário. Comunicação: Veredas – Revista

do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Marília, Ano 3, n. 3, p. 207-222, 2004.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. Tradução de Ângela M. S. Corrêa. São

Paulo: Contexto, 2009.

CHARAUDEAU, Patrick. Uma análise semiolinguística do texto e do discurso. In:

PAULIUKONIS, M. A. L.; GAVAZZI, S. (Org.). Da língua ao discurso; reflexões para o

ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. p. 11-27, 2005. Disponível em: < http://www.patrickcharaudeau.com/Uma-analise-semiolinguistica-do.html>. Acesso em: 15 dez. 2012.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. Organização de

Aparecida Lino Pauliukonis e Ida Lúcia Machado. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENAU, Dominique. Dicionário de Análise do Discurso.

Tradução de Fabiana Comesu. 2. ed. São Paulo: Contexto,2006.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 5. ed. São Paulo: Cortez,

CHURCHILL JR., Gilbert; PETER, Jean. Marketing: criando valor para os clientes. São

Paulo: Saraiva, 2000.

COBRA, M. H. N. Administração de marketing. São Paulo: Atlas, 1992.

CREPALDI, Lideli. O universo das cores em Propaganda.In: CONGRESSO BRASILEIRO

DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO- INTERCOM, 23., 2000, Manaus. Anais... Manaus:

[s. n.], 2000.

CRESCITELLI, E. Marketing de relacionamento: um estudo sobre as relações entre

vendedores varejistas e fabricantes de eletrodomésticos. 2003. 214 f. Tese (Doutorado em

Administração) – Faculdade de Economia, Administraçãoe Contabilidade, Universidade de

São Paulo, São Paulo, 2003.

CROCOO, Luciano; GIOIA, R. (Coord.). Fundamentos de marketing: conceitos básicos. São

Paulo: Saraiva, 2006. (Coleção de Marketing, v. 1).

D’ANGELO, A. C.; SHNEIDER, H.; LARÁN, J. A. Marketing de relacionamento junto a

consumidores finais: um estudo exploratório com grandes empresas brasileiras. Revista de

Administração Contemporânea, Curitiba, v. 10, n. 1, jan./mar. 2006.

DANTAS, Edmundo Brandão. A informação como insumo da prática do marketing na gestão

do conhecimento do cliente. Brasília: UNB, 2006.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações

gerenciam seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Elsevier, 1998.

DAY, G. A empresa orientada para o mercado: compreender, atrair e manter clientes

valiosos. Porto Alegre: Bookman, 2001.

DE TONI, D. Administração da imagem de produtos: desenvolvendo um instrumento para

configuração da imagem de produto. 2005. 268 f. Tese (Doutorado em Administração) –

Escola de Administração, UFRGS, Porto Alegre, 2005.

DE TONI, D. Administração da imagem de organizações, marcas e produtos. In: KUNSCH,

M. M. K. (Org.). Comunicação organizacional. São Paulo: Saraiva, 2009. v. 1, cap. 11, p.

-268.

DIAS, Sérgio R. Gestão de Marketing. São Paulo: Saraiva, 2003.

DIAS, Sérgio R. et al. Marketing: estratégia e valor. São Paulo: Saraiva, 2006. Disponível

em: . Acesso em: 17 set. 2012.

DURAND, J. Rhétorique et image publicitaire. Paris: Seuil, 1970.

ECO, U. Seis passeios pelos bosques da ficção. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

ECO, U. Tratado geral de semiótica. Tradução de Antonio de Pádua Danesi e Gilson César

Cardoso de Souza. São Paulo: Perspectiva, 1980.

FARINA, Modesto. Psicodinâmica das cores em comunicação. 2 ed. São Paulo: Edgard

Blucher, 1986.

FELDMANN, A.; SANT’ANNA, M. Semiótica e percepção na campanha publicitária “O

câncer de mama no alvo da moda”. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA

COMUNICAÇÃO, 30., 2007, Santos. Anais... Santos: Intercom, 2007.

FERREIRA, S.; SGANZERLLA, S. Conquistando o consumidor: o marketing de

relacionamento como vantagem competitiva das empresas. São Paulo: Gente, 2000.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber.Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1997.

FREDERICO, Elias. O que é Marketing? Antenna Web, [S. l.], p. 1-8, sem. 1, 2008.

Disponível em: . Acesso em: 17

set. 2012.

FREIRE, Cenira Patrícia S.; LIMA, Maria Vanicleia S.; LEITE, Betânia da Costa. Marketing

de relacionamento e sua influência na conquista e manutenção de clientes. Revista Eletrônica

de Administração – FACEF, [S. l.], v. 13, jul./dez. 2009.

GANGANA, M. G. Fundamentos de marketing.Rio de Janeiro: FGV Management - Cursos

de Educação Continuada, 2001.

GARÇÃO, João. A cor fazendo comunicação. Dissertação (Mestrado em Comunicação

Social) - Universidade Metodista de São Paulo. São Bernardo do Campo: UMESP, 1996.

GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna. 27. ed. Rio de Janeiro: Getúlio

Vargas, 2010.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008.

GONÇALVES, C.; JAMIL, G.; TAVARES, W. Marketing de Relacionamento-Data Base

Marketing - Uma Estratégia Para Adaptação em Mercados competitivos. Rio de Janeiro:

Axcel Books do Brasil, 2002.

GREGOLIN, Maria do Rosário Valencise. Análise do discurso: conceitos e aplicações. São

Paulo: Alfa, 1995.

HOUDEBINE, Anne-Marie. Travaux de Linguistique. Sémiologie. Angers: Université

d’Angers, n. 5-6, 1994.

IAN, G. Marketing de relacionamento: estratégias, técnicas e tecnologias para conquistar

clientes e mantê-los para sempre. São Paulo: Futura,1999.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. O texto e a construção dos sentidos. 10. ed. São Paulo:

Contexto, 2011.

KOTLER, Philip; KELLER, K. L. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson

Prentice Hall, 2006.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice

Hall, 2000.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e

controle. São Paulo: Atlas, 2005.

KOTLER, Philip; ARMSTRONG, G. Princípios de Marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson

Prentice Hall, 2007.

KOTLER, P.. Marketing para o século XXI: como conquistar e dominar mercados. São

Paulo: Futura, 2009.

KOTLER, Philip; FOX, Karen F. A. Marketing Estratégico para Instituições Educacionais.

São Paulo: Atlas, 1994.

LANDOWSKY, Eric. A sociedade refletida.São Paulo: Educ, Pontes, 1992.

LAS CASAS, Alexandre Luzzi. Marketing de Serviços.São Paulo: Atlas, 2006.

LAS CASAS, Alexandre Luzzi. Marketing: conceitos, exercícios, casos. São Paulo: Atlas,

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da

pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: UFMG, 1999.

LEITE, M. R. B. Entrevendo oásis e silêncios no discurso da propaganda turística oficial

sobre o Nordeste.In: GREGOLIN, M. R. V.; CRUVINEL; M. F.; KHALIL, M. G. Análise do

discurso: entornos do sentido. Araraquara: UNESP; São Paulo:Cultura Acadêmica, 2001.

LEWIS, Barbara; LITTLER, Dale. Dicionário Enciclopédico de Marketing. São Paulo:

ATLAS: 2001

LIMEIRA, Tânia Maria V. Fundamentos do marketing. In: DIAS, Sérgio Roberto. Gestão de

Marketing. São Paulo: Saraiva, 2006.

LOPES, Maria Elizabete Villaça. O consumidor e a publicidade. Revista de Direito do

Consumidor, São Paulo, v. 1, 1992.

MACHADO, I. L. A paródia vista sob a luz da análise do discurso. In: MARI, H. et al.(Org.).

Fundamentos e dimensões da análise do discurso. Belo horizonte: Carol Borges, Núcleo da

Análise do Discurso FALE-UFMG, 1999.

MACHIN, David; VAN LEEUWEN, Theo. Global Media Discourse: A critical introduction.

New York: Routledge, 2007.

MALDIDIER, D. Éléments pour une histoire de l’analyse du discours en France. In:

GUILHAUMOU, Jacques et al. Discours et archive. Expérimentations en analyse du

discours. Liège: Mardaga, 1994.

MELLO, Denise Ribeiro Barreto. A psicanálise e seu encontro com a linguagem na obra de

Freud. Revista Científica Internacional, [S. l.], Ano 3, n. 13, p. 149-170, maio/jun. 2010.

MELLO, S. C. B. O que é conhecimento de marketing noBrasil. RAC– Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 203-212, abr./jun. 2006.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento - pesquisa qualitativa em

saúde. São Paulo: Hucitec, 2000.

MOREIRA, Júlio Cesar Tavares et al. Administração de Vendas. São Paulo: Saraiva, 2004.

MOREIRA, Herivelto; CALEFFE, Luiz Gonzaga. Metodologia da pesquisa para o professor

pesquisador. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MORGAN, Gareth. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 2007.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas

japonesas geram dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

OLIVER, R. Whence consumer loyalty? Journal of Marketing, [S. l.], v. 63, p. 33-44, 1999.

Special Issue.

ORLANDI, E. P. A leitura e os leitores. Campinas: Pontes, 1998.

ORLANDI, Eni P. Análise do discurso: princípios e procedimentos. 7. ed. Campinas: Pontes,

PALMER, A. The evolution of an idea: an environmental explanation of relationship

marketing. Journal of Relationship Marketing, [S. l.], v.1, n.1, p. 79-94, 2002.

PATRIOTA, Karla. Aproximando-se do target: uma abordagem fora das mídias de massas.

In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 27., 2004, Porto

Alegre. Anais… São Paulo: Intercom, 2004.

PARVATIYAR, A.; SHETH, J. The domain and conceptual foundations of relationship

marketing. In: Sheth, J.; Parvatiyar, A. Handbook of relationship marketing. Thousands Oaks:

Sage, 2000.

PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 6. ed. Rio de Janeiro: Léo Christiano, 1995.

PEREZ, C. Gestão e Semiótica da marca: a publicidade como construção e sustentação

sígnica. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 30., 2007,

Santos. Anais... Santos: Intercom, 2007.

RABAÇA, Carlos Alberto; BARBOSA, Gustavo. Dicionário de Comunicação. Rio de

Janeiro: Ática, 1987.

RABUSKE, Anelise Scheuer. Os chistes, o humor e algumas relações com os mecanismos

dos sonhos. In: JORNADA DE ESTUDOS DO CIRCULO PSICANALÍTICO DO RIO

GRANDE DO SUL, 2011. Disponível em: . Acesso

em: 17 dez. 2012.

RANDAZZO, Sal. A criação de mitos na publicidade: como os publicitários usam o poder do

mito e do simbolismo para criar marcas de sucesso. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

RODRIGUES, Cíntia Meneguelli. Novas estratégias publicitárias na conquista do

consumidor: o caso do marketing de guerrilha. 2010. 81 f. Monografia (Trabalho de

Conclusão de Curso) – Curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Federal do Espírito

Santo, Vitória, 2010.

SAMARA, Beatriz S.; MORSCH, M. Comportamento do consumidor, conceitos e casos. São

Paulo: Pearson, 2007.

SAMPAIO, R. Propaganda de A a Z.Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SANDMANN, Antônio. A linguagem da propaganda. São Paulo: Contexto, 2003.

SANT’ANNA, Armando. Propaganda: teoria, técnica e prática. São Paulo: Pioneira

Thomson Learning, 2002.

SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 1999.

SANTAELLA, Lúcia. Semiótica aplicada. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 1970.

STRUNCK, Gilberto. Como criar identidades visuais para marcas de sucesso. Rio de

Janeiro: Rio Books, 2001.

TEIXEIRA FILHO, J. Gerenciando conhecimento: como a empresa pode usar a memória

organizacional e a inteligência competitiva no desenvolvimento dos negócios. Rio de Janeiro:

SENAC, 2000.

TERRA, José Cláudio. Gestão do conhecimento, o grande desafio empresarial: uma

abordagem baseada no aprendizado e na criatividade.São Paulo: Negócio Editora, 2000.

TORRES, C. V.; ALLEN, M. W. Influência da cultura, dos valores humanos e do significado

do produto na predição de consumo: síntese de dois estudos multiculturais na Austrália e no

Brasil. RAM – Revista de Administração da Mackenzie, v. 10, n. 3, p. 127-152, 2009.

URDAN, Flávio Torres; URDAN, André Torres. Gestão do composto de Marketing. São

Paulo: Atlas, 2006.

VAVRA, T. G. Marketing de relacionamento. São Paulo: Atlas, 1993.

VERGARA, Sylvia Maria. Projetos e relatórios de pesquisa em administração.São Paulo:

Atlas, 2006.

VERGARA, Sylvia Maria. Métodos de pesquisa em administração.São Paulo: Atlas, 2008.

VESTEGAARD, Torben; SCHRODER, Kim. A linguagem da propaganda.Tradução de João

Alves dos Santos. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

www.adorocinema.com.br

www.hortifruti.com.br

WETHERELL, M.; TAYLOR, S.; YATES, J. S. Discourse theory and practice. London:

Sage Publications, 2001.

VILLAR, M. S.; HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. São Paulo:

Objetiva, 2009.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman,


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)