ACEITAÇÃO DE SOFTWARES LIVRES EM AMBIENTES DE ENSINO BÁSICO: Estudo das Escolas Públicas do Município de Belo Horizonte

JEFFERSON DE MEDEIROS FERREIRA DA SILVA

Resumo


Este trabalho busca fazer uma avaliação da aceitação de software livre, pelos usuários em escolas públicas de Belo Horizonte, O objetivo da pesquisa é avaliar quais são as principais barreiras encontradas para a implantação de aplicações baseadas em software livre em relação aos softwares proprietários, como o Windows e o Microsoft Office.

Texto completo:

PDF

Referências


AUGUSTO, M. P. Um estudo sobre as motivações e orientações de usuários e programadores brasileiros de software livre. 2003. 99 f. Dissertação (Mestrado em Administração)–Instituto COPPEAD de Administração, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

CAMPOS, Augusto. O que é Linux. BR-Linux. Florianópolis, março de 2006. Disponível em . Acesso em: 03 jan. 2012. CASSINO, João. Software livre e inclusão digital. São Paulo: Conrad, 2003. DOCUMENT Foundation, página inicial. GNU operacional system. Disponível em: . Acesso em: 07 jan. 2012. DUARTE, Luiz Otávio Borges. FATORES DE INFLUÊNCIA NO USO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO VIA INTERNET: Proposta de um modelo integrative.2008, 259f. Dissertação (Doutorado em Ciências da Informação)-Escola de Ciência da Informação da UFMG ,Belo Horizonte, 2008 FALCÃO, J. et al. Estudo sobre o software livre. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Tecnologia de Informação, 2005. FURUSHO, Vitorio. The document Foundation: O manifesto da próxima década. Outubro de 2010. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2012. GALAS, Eduardo; MARQUES, Érico. Impactos do grau de importância dos fatores na avaliação do nível de alinhamento da tecnologia da informação com o negócio. EnANPAD. Salvador, 2006. GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996. GOVERNO Brasileiro. Ciência e tecnologia. Software Livre. Tire suas duvidas. . Acesso em: 06 jan. 2012 GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. Ed. São Paulo. Atlas, 1999. GUESSER, Adauto Herculano. Software livre & controvérsias tecnocientíficas: Uma análise sociotécnica no Brasil e em Portugal. . 2. ed. Curitiba: Juruá Editora, 2009 GUIA das cidades digitais. Capital mineira investe em tecnologia para o relacionamento com o cidadão. Disponível em . Acesso em: 27 dez. 2011. INFORMATICA para concursos. Sistema operacional GNU/Linux. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2012. KUHN, D. L. Software livre e as alterações no mercado de software no Brasil e no mundo: elementos para uma política governamental de software. 2005. 95 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia)-Faculdade de Ciências

Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005. LIBREOFFICE. LibreOffice, the Document Foundation. Disponível em . Acesso em: 05 jan. 2012. LIBREOFFICE. LibreOffice the Document Foundation. Projeto Brasileiro / Brazilian NL Project. Disponível em:. Acesso em: 23 dez. 2011. MEDEIROS, Antônio Vinícius Menezes. Conheça o OpenOffice.org e o BrOffice.org. Maio de 1010. Disponível em . Acesso em: 04 de jan. 2012. MENDES, C. I. C. Software livre e inovação tecnológica: uma análise sob a perspectiva da propriedade intelectual. 2006. 282 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Econômico)-Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006. NADES, Adriana Duarte. Desktop pronto para a administração pública. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2012. OLIVEIRA, Klaus Felinto de. Estratégias utilizadas na adoção de sistemas de software livre: um estudo exploratório. Dissertação (Mestrado em Administração) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. São Paulo, 2010. OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de; CORRÊA, Osvaldo Manoel. Normas para redação de trabalhos acadêmicos, dissertações e teses. 2. ed. rev. – Belo Horizonte. Universidade FUMEC, 2008. PACITTI, T. Paradigmas do Software Aberto. São Paulo: LTC, 2006. PEREIRA, Paulo Giovanni. As distribuições Linux brasileiras em atividade. Março 2011. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2012.

PEREZ, Gilberto. Adoção de inovações tecnológicas: Um estudo sobre o uso de sistemas de informação na área da saúde. Dissertação (Doutorado em Administração) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 2006. PLANETARIUM noticias. Libertas é o sistema desenvolvido entre universidade e Prodabel. Belo Horizonte, jun. 2006. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2012. PRODABEL. Apresentação. Tecnologia a serviço do cidadão. Disponível em . Acesso em: 26 dez. 2011. PRODABEL. Histórico Prodabel: modernidade e bons serviços. Disponível em:

omiaMenuPortal&app=prodabel&tax=16769〈=pt_BR&pg=5583&taxp=0&>. Acesso em: 26 dez. 2011. PRODABEL. Inclusão Digital. Programa BH digital. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2011. PRODABEL. Políticas de atuação. Informática pública é foco da atuação. Disponível em . Acesso em: 26 dez. 2011. PRODABEL. Rede Óptica Municipal.Características Técnicas e Infraestrutura. Disponível em: . Acesso em: 25 dez. 2011. PROJETO Libertas. Liberdade de conhecimento, interação e sustentabilidade. Disponível em . Acesso em: 09 jan. 2012. PSL-Noticias. Prefeitura de Belo Horizonte informatiza todas as escola utilizando Software Livre. Disponível em:. Acesso em: 21 dez. 2011. RAUPP, Fabiano Maury; Ilse Maria Beuren. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. Disponível em http://www.geocities.ws/cienciascontabeisfecea/estagio/Cap_3_Como_Elaborar.pdf. Acesso em 25 out. 2012

REZENDE, Denis Alcides. Engenharia de software e sistemas de informação. 3. ed. rev. – Rio de Janeiro. BRASPORT, 2005. SALEH, Amir Mostafa. Adoção de Tecnologia: um estudo sobre o uso de software livre nas empresas. Dissertação ( Mestrado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. SANTOS JÚNIOR, C. D. Análise da substituição de um software proprietário por um software livre sob a ótica do TCO (Custo Total de Propriedade). 2005. 170 f. Dissertação (Mestrado em Administração)-Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005. SEEMG. Governador lança Escolas em Rede. Disponível em . Acesso em 31 jul. 2012.

SEEMG. Escolas em Rede. O que é ?. Disponível em . Acesso em 31 jul. 2012.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. Software livre e inclusão digital. São Paulo. Conrad, 2003. P. 17-48. SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. Software Livre: a luta pela liberdade do conhecimento. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004. SISTTI. Relatório Circunstanciado Projeto Escolas em Rede. Disponível em . Acesso em 01 ago. 2012

SMITH, Jesse. LibreOffice versus OpenOffice.org. Tradutor Roberto Bechtlufft. Disponível em . Acesso em: 06 jan. 2012. TAURION, C. Software livre: potencialidades e modelos de negócios. Rio de Janeiro: Brasport, 2004. UNIVERSIDADE FUMEC. Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos da Faculdade de Engenharia e Arquitetura da universidade FUMEC. Belo Horizonte: FEA. Versão revisada, 2011. 38p. YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Projetos, Dissertações e Teses em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento
ISSN 2358-5501 (Online)