EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL ENQUANTO EMPREENDEDORISMO INSTITUCIONAL: ESTRATÉGIAS DE MOBILIZAÇÃO E DE LEGITIMAÇÃO PARA A MUDANÇA

Patricia Ayumi H. V de Carvalho, Marcos Cohen

Resumo


Tendo como escopo a ação de empreendedores sustentáveis e unindo os mecanismos típicos da ação empreendedora (causation, effectuation e bricolagem) às estratégias de empreendedores institucionais, o estudo teve como objetivo elucidar a forma com que empreendedores sustentáveis mobilizam recursos ao mesmo tempo em que tentam se legitimar e atrair stakeholders para o seu negócio. Utilizou-se a metodologia de estudo de casos múltiplos,  analisando-se três casos de empreendedores sustentáveis no Brasil. A principal contribuição da adoção da teoria institucional à pesquisa sobre empreendedorismo sustentável foi mostrar que a utilização dos mecanismos da ação empreendedora varia conforme o contexto, priorizando-se a lógica de causation quando o objetivo é de busca por legitimidade e convencimento de stakeholders, numa  tentativa de mudança institucional. Também se constatou que os argumentos da teorização também apresentam variações ao longo do tempo, conforme a experimentação e o aprendizado iterativo dos empreendedores, seguindo uma lógica de effectuation, à medida que novos desafios e oportunidades surjam para o empreendedor.


Palavras-chave


Empreendedorismo sustentável, empreendedorismo institucional, effectuation, causation, bricolagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v20i2.6935

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo