PROCESSOS DE GESTÃO EM MICROEMPRESAS RURAIS: UM ESTUDO MULTICASOS

Liamara Scalon, Fabrício Simplício Maia, Tatiane Silva Tavares Maia

Resumo


O presente estudo tem por objetivo analisar e discutir as características dos processos de gestão das equipes de direção de microempresas rurais em uma cidade de pequeno porte na região oeste catarinense.  Para tanto, utilizou-se como base o modelo teórico proposto por Filion (1999b), o qual focaliza o processo gerencial dos empreendedores. O método de pesquisa adotado foi o estudo multicasos, de cunho qualitativo-descritivo. Os casos foram construídos por meio de entrevistas semiestruturadas com oito equipes de direção das empresas rurais pesquisadas. Os resultados desse estudo indicaram que, com base no modelo de Filion (1999b), as oito equipes de direção investigadas possuem características empreendedoras. Demonstrando que os agricultores familiares possuem condições de serem empreendedores no seu setor. Conclui-se, portanto, que uma gestão eficiente de suas propriedades possibilita que os microempresários 


Palavras-chave


Empreendedorismo. Microempresas Rurais. Processos de Gestão. Agricultura Familiar. Equipes de Direção.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA (ACATE). Agronegócio e Tecnologia: Santa Catarina- Anuário 2015. Disponível em: . Acesso em: 17 set.2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução de cLuís Antero Reta e Augusto Pinheiro. Lisboa: Presses Univcrsitaires de France, 1977.

BATALHA, M. O.; SOUZA FILHO, H. M. Analisando a Competitividade de Cadeias Agroindustriais: Uma proposição Metodológica. In: BATALHA, M.O.; SOUZA FILHO, H. M. (Orgs). Agronegócio no Mercosul: Uma Agenda para o Desenvolvimento. São Paulo. Atlas, 2009.

BIANCHINI, V. Vinte anos do PRONAF 1995 - 2015: avanços e desafios. Brasília: SAF/MDA, 2015. 113 p. Disponível em: . Acesso em: 05 jan.2017.

BOIKO, T. J. P. Produção e Sistemas Agroindustriais. Centro Universitário de Maringá: Maringá, 2012.

BRASIL. Lei nº. 11326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Brasília. Disponível em: . Acesso em: 26 out.2016.

CASTRO, A. M. G. Análise da competitividade de cadeias produtivas. In: WORKSHOP CADEIAS PRODUTIVAS E EXTENSÃO RURAL NA AMAZÔNIA, 2000, Manaus. Anais... Manaus: Embrapa, 2000.

CONFEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO BRASIL (CNA). Balanço 2016 e Perspectivas 2017. Brasília, 2016. Disponível em: . Acesso em: 04 jan.2017.

DORNELAS, J. Empreendedorismo: Transformando ideias em negócios. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

DRUCKER, P. F. Inovação e Espírito Empreendedor: Práticas e Princípios. Tradução de Carlos Malferrari. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

FAUTH, E. M. Agricultura Familiar: Evolução Favorável em Anos Recentes. Indic. Econ. FEE, Porto Alegre, v. 35, n.4, p. 51-60, jan. 2008.

FERNANDES, A.M.S. O Pronaf na agricultura familiar: sua criação, distribuição e principais resultados. 2013. 58f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Economia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de economia e relações internacionais, Porto Alegre, 2013.

FILION, L. J. Diferenças entre sistemas gerenciais de empreendedores e operadores de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.39, n.4, p. 6-20, out./dez.1999b.

FILION, L. J. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração. São Paulo, v.34, n.2, p.05-28, abrl./jun.1999a.

FRANÇA, C.G.; DEL GROSSI, M.E.; MARQUES, V.P.M.A. O censo agropecuário 2006 e a agricultura familiar no Brasil. Brasília: MDA, 2009. Disponível em: . Acesso em: 25 out.2016.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GLASER, G., STRAUSS, A. The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research. New York: Aldine de Gruyter, 1967.

INSTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES SOCIAIS E ECONÔMICAS (IBASE). Relatório Pronaf: resultados da etapa Paraná. 2006. Disponível em: . Acesso em: 27 out.2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Nova Erechim: sinopse censo demográfico 2010. 2017b. Disponível em: . Acesso em: 18 dez. 2016.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA (INCRA). Classificação dos imóveis rurais. 2016. Disponível em: . Acesso em: 05 dez.2016.

JANK, M. S. Agricultura familiar vs agronegócio é uma falácia e um besteirol. Folha de São Paulo, 21/01/2017, Espaço Aberto. Disponível em: . Acesso em: 05 fev.2017.

KIYOTA, N. Agricultura familiar e suas estratégias de comercialização: um estudo de caso no município de Capanema - região sudoeste do Paraná. 1999. 149f. Dissertação (Mestrado em Administração rural) - Universidade Federal de Lavras, Curso de Mestrado em Administração Rural, Minas Gerais, 1999.

LIMA, C.C; PARTELLI, L.F; LOOSE, C.E. O empreendedorismo rural e a agroindústria familiar na gestão da atividade agropecuária em Rondônia. Revista de Administração e Contabilidade, Rondônia, Ano 14, n. 27, p.97-134, jan./jun. 2015.

LIMA, D.A.A. Análise das Barreiras que Impactam a Transformação do Agricultor Familiar em Empreendedor Rural. 2010. 151f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Administração, Rio de Janeiro, 2010.

MALDANER, G. C. Contribuição do Pronaf no desenvolvimento da cadeia do leite no município de Pinhalzinho – SC. 2014. 89 f. TCC (Graduação) - Curso de Agronomia, Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, 2014.

MIYAZAKI, J. et al. Capital social e empreendedorismo rural: a agricultura familiar no oeste do Paraná. Unioeste, Paraná, 2008. Disponível em: . Acesso em 21 nov.2016.

SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA. Notícias: Agronegócio movimenta R$ 61 bilhões na economia catarinense, 2016. Disponível em: . Acesso em: 12 jan.2017.

SECRETARIA ESPECIAL DE AGRICULTURA FAMILIAR E DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO (SEAD). Notícias: o que é a agricultura familiar. Brasília, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 out.2016.

TAVARES, T. S.; LIMA, E. Aprendizagem e decisão estratégica realizadas por equipes de direção em pequenas empresas. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v.5, n.3, 2016.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 14 ed. São Paulo: Atlas, 2013.

ZYLBERSZTAJN, D.; NEVES, M. F. (Org.). Economia e Gestão dos Negócios Agroalimentares. São Paulo: Pioneira, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v20i1.6074

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo