APLICAÇÃO DO CUSTEIO ABC NO PROCESSO DE TRANSPLANTES DE FÍGADO, NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Márcia Mascarenhas Alemão, Marcio Augusto Gonçalves, Heloisa Azevedo Drumond, Luiz Cláudio Louzada

Resumo


Este estudo teve como objetivo a aplicação do Custeio Baseado em Atividades ABC, usando custo como metainformação, no macroprocesso de transplantes hepáticos realizado pelo MG Transplantes (MGTX), vinculado à Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais. Foi utilizada uma abordagem quanti-qualitativa de forma exploratória, validado por meio de Grupo de Foco e Painel de Especialistas. Como resultado apresenta-se o mapeamento completo deste macroprocesso de grande complexidade. As principais etapas do macroprocesso, validadas pelo Painel de Especialistas são: 1ª) Pré-transplante; 2ª) Lista de Espera; 3ª) Doação; 4ª) Transplante (Cirurgia) e 5ª) Acompanhamento Ambulatorial. Apresentam-se as etapas evidenciando as atividades constitutivas em suas fases, a sumarização de recursos consumidos e, finalizando, custos mínimo de R$185.696,43 e máximo de R$646.364,22. Mostra-se com clareza a amplitude dos custos dos recursos consumidos em cada etapa e no conjunto. Conclui-se que a gestão por atividades aprofunda e amplia a discussão sobre dimensionamento do uso dos recursos na saúde.


Palavras-chave


Custos e Análise de Custo; Custos Hospitalares; Planejamento em Saúde; Transplante de Órgãos; Transplante de Fígado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v16i3.3110

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo