MORTALIDADE DE MICROEMPRESAS: UM ESTUDO DE CAMPO REALIZADO COM MICROEMPRESÁRIOS DA REGIÃO CENTRO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Larissa Disconzi Perufo, Leoni Pentiado Godoy

Resumo


Em virtude da grande participação das microempresas na economia brasileira, e do alto índice de mortalidade destas, o contexto bibliográfico vem assumindo um papel importante neste meio, com o objetivo de compreender e minimizar os principais descuidos que levam o negócio a este patamar. Assim buscou-se através deste estudo identificar as principais causas que levam ao encerramento de microempresas. Para isto, optou-se por uma pesquisa de natureza qualitativa e quantitativa, exploratória e descritiva, realizada através de um estudo de campo. A partir da aplicação do questionário em microempresários da região central do estado do Rio Grande do Sul, os quais fecharam seus negócios com menos de três anos ativos, por diversas situações apresentadas, tornou-se possível a identificação da área de marketing como um campo bastante estratégico e pouco desenvolvido por parte dos entrevistados e adentro deste, o indicador considerado como umas das principais causas da mortalidade destas organizações foi a falta de controle dos resultados a partir da utilização das práticas de gestão da área, seguido da não utilização das técnicas de endomarketing.


Palavras-chave


Microempresas; empreendedorismo; mortalidade; planejamento estratégico; marketing

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v20i1.2250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo