GOVERNOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL: UM QUADRO CONCEITUAL

Lilia Sumiya, Hironobu Sano

Resumo


Este artigo aborda a temática da responsabilidade social empresarial (RSE) a partir de uma linha de análise pouco desenvolvida na literatura brasileira: compreender os papeis exercidos pelos governos no campo da RSE. O objetivo geral é propor um quadro conceitual para se analisar as formas de atuação dos governos em RSE. Para tanto, foi realizada uma revisão da literatura sobre a evolução do conceito de RSE e se constatou que, independente da definição escolhida, há uma probabilidade muita alta de que contenha dimensões próprias do campo de ação dos governos: social, ambiental, econômica. Em seguida, foi realizada uma revisão da literatura internacional com o intuito de se compreender os modelos teóricos que analisam a atuação dos governos em RSE. O quadro conceitual resultante propõe três formas de atuação dos governos em RSE: normativo, incentivador e parcerias e alianças. Apesar de se tratar de um campo de estudos recente nos países desenvolvidos, a abordagem proposta ainda é incipiente no Brasil, o que abre um amplo campo para pesquisas e estudos.

Palavras-chave


Responsabilidade social empresarial, governo, políticas públicas, parcerias, soft intervention

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v15i3.2095

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo