SUSTENTABILIDADE INSTITUCIONAL NO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO

Fabricio Quadros Borges

Resumo


As instituições do setor elétrico brasileiro enfrentam grandes desafios de mercado que pressionam estas organizações para que sejam capazes de planejar constantemente ações integradas e sustentáveis. Estes desafios estão vinculados ao atendimento premente por eletricidade e a necessidade de operar mecanismos eficientes para lidar com as questões ambientais. Nesta perspectiva, este estudo objetiva apurar o grau de sustentabilidade da dimensão institucional nas instituições de regulação e de supervisão do setor elétrico no Brasil. A metodologia baseou-se nos indicadores de sustentabilidade da dimensão institucional elaborados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE e utilizou como fontes os relatórios produzidos pelas instituições pesquisadas nas áreas de gestão, auditoria, controle interno, informações gerais e pareceres técnicos. O estudo verificou que dentre as instituições que regulam e supervisionam o setor elétrico no país apenas a Agência Nacional de Energia Elétrica - Aneel apresentou grau de sustentabilidade institucional alto, isto é, grau 15 em uma escala de 6 a 18 pontos.

Palavras-chave


Desenvolvimento sustentável; Sustentabilidade; Setor elétrico; Instituições

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/pretexto.v16i1.2020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo