ORGANIZAÇÕES NÃO-GOVERNAMENTAIS E CAPTAÇÃO DE RECURSOS DIANTE DOS NOVOS MODELOS DE COOPERAÇÃO

Paula Renata Pantoja de Oliveira, Fabricio Quadros Borges

Resumo


Este estudo objetiva analisar as estratégias de captação de recursos que estão sendo adotadas por organizações não governamentais de defesa de direitos humanos considerando os desafios apresentados pelos novos modelos de cooperação nacional e internacional. A metodologia de pesquisa adquiriu caráter qualitativo através de pesquisa de campo junto a oito ONGs localizadas nas cidades de Belém, Salvador e Recife. Baseada em análises documentais e entrevistas com gestores destas organizações, a investigação buscou a identificação e a avaliação das estratégias de captação de recursos utilizadas, observando suas dificuldades, assim como, a identificação de fatores determinantes que interferem na seleção e captação desses recursos. O estudo demonstrou que a captação de recursos nas ONGs analisadas realiza-se através de estratégias dominantemente ausentes de práticas de gestão institucionalizadas, altamente dependentes de recursos de doações internacionais, dotadas de baixa diversificação na captação de recursos, e sustentavelmente frágeis no processo de manutenção de suas atividades.

Palavras-chave


Terceiro setor; ONG; Captação de recursos; Estratégias; Modelos de cooperação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/pretexto.v14i3.1405

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo