ABORDAGENS SOCIOTÉCNICAS E OS ESTUDOS EM TECNOLOGIA SOCIAL

José de Arimatéia Dias Valadão, Jackeline Amantino de Andrade, José Raimundo Cordeiro Neto

Resumo


Este ensaio procura discutir as perspectivas sociotécnicas como base para o desenvolvimento teórico em tecnologia social (TS). Para subsidiar essa discussão foram analisadas a abordagem dos sistemas sociotécnicos elaborada inicialmente por Trist, Emery e colaboradores do Instituto Tavistock; a abordagem da adequação sociotécnica oriunda da perspectiva construtivista da tecnologia e a abordagem dos híbridos sociotécnicos proposta por Latour. O argumento central é que o desenvolvimento de TS deve considerar as tramas de relações, em que tanto os aspectos sociais como técnicos estão imbricados nas organizações, evitando as ênfases de cada corrente e considerando a mediação sociotécnica como principal unidade de análise nos estudos em TS. A motivação dessa discussão é que a aplicação das abordagens sociotécnicas, sem o equilíbrio aparente das mediações sociotécnicas, parece fazer das TS somente mais uma dentre muitas outras abordagens “alternativas”, como os próprios estudos na área têm criticado.

Palavras-chave


Sociotécnico, Tecnologia, Social, Mediação, Organização

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v15i1.1391

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo