DISCURSO, ETHOS E GERENCIAMENTO DE IMPRESSÕES

Luiz Claudio Vieira Oliveira, Zélia Miranda Kilimnik, Isabella Rodrigues Vianna Fornaciari

Resumo


Os conceitos de ethos e gerenciamento de impressões participam da hipertextualidade, como um progressivo entrecruzamento de informações, reunindo áreas diferentes. Ethos, no sentido de representação do corpo do responsável pelo discurso, pertence à Análise do Discurso. Este artigo objetiva compará-lo com o conceito de gerenciamento de impressões (Impression Management), definido como a tentativa, dos indivíduos, de influenciarem ou controlarem as imagens que os outros constroem deles, por meio do discurso verbal e não verbal, na forma como esse conceito é empregado pelas teorias das organizações e pela Psicologia Social Experimental. Pretende-se indicar que ambos funcionam como uma estratégia discursiva para o exercício do poder. Os conceitos de ethos e de gerenciamento de impressão remetem a situações pragmáticas de comunicação, compreendidas pelo ato de enunciação. A comparação entre os conceitos e a discussão das teorias que os fundamentam se fez por pesquisa bibliográfica. A contribuição deste artigo consiste em apontar a ligação de ethos e gerenciamento de impressões ao exercício do poder e da persuasão, individual ou organizacional; a intertextualidade de teorias de áreas diversas; e a contribuição da Análise do discurso para o aprofundamento dos conceitos.

Palavras-chave


Ethos, Gerenciamento de impressão, Análise do Discurso, Poder

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v13i4.1383

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo