A insuficiência do recall para resgatar os prejuízos do consumidor

BERNARDO HENRIQUE MACIEL FIORINI

Resumo


Esta dissertação realizou um estudo de diversos recalls executados em automóveis. O foco em automóvel se justifica pelo fato de representar parcela importante do patrimônio do consumidor. O objetivo é compreender se o recall é hábil para resgatar os prejuízos suportados pelo consumidor, quando da exteriorização de defeito/vício. Há defeitos que abalam a confiança que o consumidor depositou no produto (automóvel). São defeitos sérios, geralmente causadores de acidentes com vítimas, cuja propagação da informação, pela imprensa e outros meios de comunicação (internet etc), impingem ao produto uma cicatriz eterna, uma pecha de ser defeituoso. Tal fato é considerado suficiente para alterar o equilíbrio existente entre oferta e demanda. Nesse cenário, a desvalorização a que é submetida o automóvel é potencializada, o que faz com que o valor do produto decresça demasiadamente. Assim, o processo de recall é inábil para resgatar a confiança dos consumidores, bem como insuficiente para evitar os prejuízos de sofrerá em decorrência da exteriorização do defeito

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.