As contribuições da neurociência na educação inclusiva: compreendendo os transtornos de aprendizagem mais evidentes no contexto escolar

Juliana Padilha, Celina Pires do Rio Oliveira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo compreender como a neurociência pode contribuir para a educação inclusiva. Entender como o processo de aprendizagem acontece em nosso cérebro e o quão importante é o aprender para a evolução humana. Através de uma revisão bibliográfica, apontar as legislações que permeiam a educação inclusiva no Brasil. Posteriormente, identificar os transtornos de aprendizagem mais evidenciados no contexto escolar (dislexia e discalculia, TDAH e espectro autista) e, por fim, verificar quais as principais ações psicopedagógicos para auxiliar as crianças com necessidades educacionais especiais.

Palavras-chave


Educação inclusiva; Aprendizagem; Neurociência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Paidéia

Revisão: Profª Silvia Fiuza
Projeto Gráfico e Capa: D'Lourenço Studio Gráfico
Diagramação: Tecnologia da Informação - Universidade FUMEC
Normalização: Biblioteca Universitária - Universidade FUMEC

ISSN 1676-9627 (Impressa)
ISSN 2316-9605 (On-line)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.