Percepções da comunidade escolar sobre os professores homens na Educação Infantil

Joaquim Ramos, Maria do Carmo Xavier

Resumo


No Brasil, a Educação Infantil é percebida, de maneira quase natural, como um espaço de atuação docente de mulheres. Se nos outros níveis e modalidades educativos não há interdição para o ingresso de docentes do sexo masculino, na Educação Infantil, espaço em que o binômio educar e cuidar é indissociável, essa entrada é explicitamente demarcada por ressalvas, desconfianças e preconceitos. Assim, a proposta com este artigo – parte de dissertação de mestrado – é tecer algumas considerações e colocar em evidência as percepções da comunidade escolar sobre a entrada desses sujeitos em cena. Para tanto, foram utilizados grupos de discussão e entrevistas para estabelecer a interlocução com as trabalhadoras em educação da Rede Municipal de Belo Horizonte e com as famílias de crianças matriculadas em instituições de Educação Infantil onde há a presença de homens na docência.

Palavras-chave


Homens na Educação Infantil. Comunidade escolar e masculinidades

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Paidéia

Revisão: Profª Silvia Fiuza
Projeto Gráfico e Capa: D'Lourenço Studio Gráfico
Diagramação: Tecnologia da Informação - Universidade FUMEC
Normalização: Biblioteca Universitária - Universidade FUMEC

ISSN 1676-9627 (Impressa)
ISSN 2316-9605 (On-line)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.