A DEFORMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO BRASILEIRO PELA AUSÊNCIA DE MECANISMOS DEMOCRÁTICOS DE REGULAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA

Guilherme Orlando Anchieta Melo

Resumo


Neste artigo tem-se como objetivo ressaltar como os meios de comunicação de massa, em especial a televisão, vêm configurando, por meio da produção simbólica e do poder econômico, o espaço público brasileiro. Esse espaço público, vital para qualquer democracia, pressupõe a pluralidade, contudo esta vem sendo obstaculizada pela concentração dos canais comunicativos nas mãos de poucos, desinteressados em democratizá-los. Assim, o controle privilegiado das mídias significa séria ameaça à democracia. Esse poder, exercido sem obstáculos, deve-se à ausência de regulação desse setor.

Palavras-chave


Meios de comunicação de massa – Mecanismos legais regulatórios e fiscalizadores – Comunicação social – Espaço público.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Meritum, revista de Direito da Universidade FUMEC
ISSN 1980-2072 (Impressa)
ISSN 2238-6939 (Online)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.