O PROCESSO INFORMATIVO E A EXPLORAÇÃO MIDIÁTICA DO DIREITO À INFORMAÇÃO: A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA FORMAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA

Lais Michele Brandt, Luiz Gonzaga Silva Adolfo

Resumo


RESUMO: O estudo expõe o resultado de uma pesquisa bibliográfica, realizada com base no método dedutivo e técnica de pesquisa bibliográfica sobre a o processo informativo e a exploração midiática do direito à informação, na formação da opinião pública. Em síntese, busca analisar a evolução da comunicação frente aos diferentes períodos da história, abordando aspectos referentes à influência de ideias e de opiniões que ocorrem por meio da comunicação e interação de indivíduos de camadas distintas, que por sua vez não é um fruto da contemporaneidade. Assim, o presente trabalho destina-se a responder se o processo informativo e a exploração mediática acabaram se transformando em um mecanismo de manipulação de formação de opinião? E para chegar a uma resposta pretende-se expor como os meios de comunicação lidam e distribuem as informações obtidas em face ao cenário político e cultural, no qual o país se encontra inserido. Objetiva-se, também, demonstrar que a mídia, seja, falada, escrita, televisiva ou via internet ao mesmo tempo em que é um mecanismo de persuasão e de formação de opinião, também é um instrumento com potencialidade de permitir a construção de uma nova forma de interação entre as pessoas, e ao mesmo tempo este processo informativo possibilita a liberdade de informação e a exploração midiática.  

 


Palavras-chave


Mídia; Formação de opinião; Liberdade de informação e expressão; democracia informacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46560/meritum.v13i2.6466

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Meritum, Revista de Direito da Universidade FUMEC
ISSN 1980-2072 (Impressa)
ISSN 2238-6939 (Online)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde (FCH).