Juristas-Solidariedade

Marie Collet

Resumo


Nas sociedades ocidentais, a mediação responde ao desejo de restabelecer o diálogo, bem como de reforçar a vitalidade e a estabilidade das relações sociais, equilíbrio que, sozinhas, as leis não têm capacidade de manter. Ela traduz, igualmente, a vontade de oferecer aos indivíduos a possibilidade de exercício de autonomia quando lhes permite participar ativamente da resolução de seus problemas. Por meio de alguns importantes exemplos da África e da Índia que ressoam na França, neste breve comentário, propõe-se identificar, em práticas, como tribunais populares, parajuridismo, etc., caminhos escolhidos livremente pelas partes, preocupadas mais com o diálogo e o compromisso que com a aplicação de uma lei estrita.

Palavras-chave


Mediação. Tribunais populares. Parajuridismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46560/meritum.v7i2.1606

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Meritum, Revista de Direito da Universidade FUMEC
ISSN 1980-2072 (Impressa)
ISSN 2238-6939 (Online)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde (FCH).