As vidas divididas da mediação

Jacques Faget

Resumo


Dado o confronto de diferentes raciocínios e da interação de múltiplos atores cujos objetivos são muitas vezes pouco claros, as práticas da mediação são lançadas em ventos contrários, dilaceradas por forças antagônicas, atraídas para polos de magnetização mais ou menos poderosos, de acordo com os tipos de mediação e contextos culturais, ideológicos e institucionais em que estão inseridas. Neste artigo se propõe organizar, com base em um certo número de práticas, esses jogos de forças em torno de dois eixos. O primeiro, qualificado de eixo do sistema, levanta a questão das estratégias estruturais, distribui as práticas de mediação sobre um continuum que vai das forças da instituição às forças da inspiração. O segundo, nomeado eixo do ator, problematiza as práticas dos mediadores e as distribui num continuum que vai desde a emancipação dos indivíduos até a padronização deles.

Palavras-chave


Mediação. Eixo do sistema. Eixo do ator.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46560/meritum.v7i2.1602

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Meritum, Revista de Direito da Universidade FUMEC
ISSN 1980-2072 (Impressa)
ISSN 2238-6939 (Online)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde (FCH).