Globalização da igualdade: a mulher muçulmana, teologia e feminismos

Asma Barlas

Resumo


Neste artigo, em que se discute a situação da mulher mulçumana no mundo globalizado, são abordadas, essencialmente, três questões: a crítica ao papel da tecnologia na mudança política e social no mundo moderno, uma perspectiva hermenêutica do Alcorão sobre o princípio da igualdade sexual e o emprego das tecnologias na reforma democrática nas sociedades muçulmanas. Como alegação básica, propõe-se que as tecnologias de comunicação global só poderão transformar a vida de mulheres (e homens) muçulmanas de maneira significativa se estiverem associadas a – ou melhor, se puderem ajudar a concretizar – uma mudança epistêmica fundamental no modo como os muçulmanos interpretam e praticam o islamismo. Essa mudança exigiria uma disposição em encontrar a ideia de “libertação” no mesmo versículo que os muçulmanos usam para discriminar as mulheres.

Palavras-chave


Globalização. Islã. Mulher muçulmana. Teologia. Feminismos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46560/meritum.v7i1.1204

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Meritum, Revista de Direito da Universidade FUMEC
ISSN 1980-2072 (Impressa)
ISSN 2238-6939 (Online)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde (FCH).