iImaginário, desejo e erotismo: o amor idealizado na publicidade

José Aparecido Oliveira

Resumo


Este artigo analisa, a partir do referencial teórico-metodológico da Hermenêutica de Profundidade (HP) e da noção de imaginário, as formas simbólicas nas quais são representadas a sexualidade e o erotismo presentes no fenômeno da literatura gótica, reproduzido em livros, filmes, músicas, ensaios fotográficos e na publicidade.  O objeto de análise é o filme publicitário do desodorante Axe Excite, veiculado na TV e principalmente na internet. Num breve exame sócio histórico, percebem-se as recentes transformações da sexualidade e do erotismo, representada pelo viés místico-religioso no fenômeno gótico, em que um imaginário ancestral, recorrente na literatura e subjacente às pulsões e desejos que, embora reprimidos, acompanham a humanidade desde seu surgimento.


Palavras-chave


Imaginário; erotismo; romances góticos; publicidade; comunicação

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, Maria L. Filosofando: introdução à filosofia. 2 ed. rev. atual. São Paulo: Moderna, 1993.

BACHELARD, Gaston. A poética do devaneio. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

BARBIER, René. Sobre o imaginário. Revista Em Aberto, ano 14, n. 61, jan/mar, 1994. Disponível em < http://www.rbep.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/viewFile/908/814> Acesso em 12/08/2011.

BARROS, Ana T. M. Comunicação e imaginário – uma proposta mitodológica. Revista Intercom. São Paulo, v. 33, n. 2, p. 125-143, jul/dez 2010.

BRIGGS, Asa & BURKE, Peter. Uma história social da mídia – De Gutemberg à Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

CASTORIADIS, Cornelius. A instituição imaginária da sociedade. 3 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 2003.

COMTE, Fernand. Os heróis míticos e o homem de hoje. São Paulo: Loyola, 1994.

DEBORD, Guy. A sociedade espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: introdução à arquetipologia geral. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

_________. O imaginário. Ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. Rio de Janeiro: DIFEL, 1998.

GAGA, Lady. Judas. Álbum Born This Way. Interscope Records. 2011. Disponível em Acesso em 14/06/2011.

GILL, Rosalind. Análise de discurso. In BAUER, M. e GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2002.

GIDDENS, Anthony. A transformação da intimidade: sexualidade, amor e erotismo nas sociedades modernas. São Paulo: Unesp, 1993.

JACKS, Nilda. A publicidade vista pela academia: tendências dos anos 90. In: RAMOS,

Roberto (org.). Mídia, Textos e Contextos. Porto Alegre: PUCRS, 2001.

LAZARINI NETO, Antonio. O mal: transformações do conceito na tradição judaico-cristã. Revista Theos, 2ª ed. 2006. Disponível em Acesso em 14/05/2011.

MAGALHÃES, Izabel. Análise do discurso publicitário. Revista da ABRALIn, vol. 4, nº 1 e 2, p. 231-260. dezembro de 2005. Disponível em Acesso em 14/06/2011.

MAXPRESS. AXE lança campanha cinematográfica para o lançamento de Excite. 05/01/2011. Disponível em < http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,390231,AXE_lanca_campanha_cinematografica_para_o_lancamento_de_Excite,390231,3.htm> Acesso em 12/06/2011.

NOGUEIRA, Carlos Roberto F. O Diabo no imaginário cristão. São Paulo: Edusc, 2000.

OLIVEIRA, J., ZANON, L. MUNIZ, J. A imagem feminina nas revistas nova e ouse – um estudo do discurso especializado na construção do estereótipo da mulher. Trabalho apresentado no XI Colóquio Internacional sobre a Escola Latino Americana de Comunicação Celacom. Pelotas, RS, 2007. Disponível em Acesso em 04/02/2009.

ROSE, Diana. Análise de imagens em movimento. In BAUER, M. e GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2002.

SILVA, Gislene. Imaginário coletivo: estudos do sensível na teoria do jornalismo. Revista Famecos. Porto Alegre, v. 17, n. 3, p. 244-252, 2010.

SILVA, Juremir. As tecnologias do imaginário. Porto Alegre: Sulina, 2003.

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 1998.

VERONESE, M. V. & GUARESCHI, P. A. Hermenêutica de profundidade na pesquisa social. Revista Ciências Sociais Unisinos, n. 42, maio/agosto, 2006. Disponível em < http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/images/stories/pdfs_ciencias/v42n2/art01_veroneze.pdf> Acesso em 19/07/2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Revista Mediação
ISSN 2179-9571 (on-line)
ISSN 1676-2827 (impressa)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.