SOBRE SIMULACROS: a (im)potencialidade arquetípica do imaginário tecnológico-numinoso da tecnologia da comunicação

LeonardoJorge Miklos, Leonardo de Souza Torres Soares

Resumo


Este trabalho objetiva investigar a potencialidade arquetípica dos estereótipos de aparatos da tecnologia da comunicação, ou seja, de simulacros na contemporaneidade. Centrado na área de Ciências Sociais Aplicadas, o artigo proposto tem por bases as teorias de Jean Baudrillard, Muniz Sodré, Edgar Morin, Jorge Miklos, Malena Contrera, Dietmar Kamper, entre outros. A metodologia proposta está focada em pesquisas bibliográficas e web-bibliográficas com o enfoque em dados de cunho ilustrativo, técnico e quantitativo para ambientar e complementar as teorias propostas.


Palavras-chave


Tecnosacralidade; Arquétipos; Imagem; Apple; Simulacro

Texto completo:

PDF

Referências


BAUDRILLARD, J. Simulacros e Simulações. Lisboa: Relógio D’Agua, 1991.

BLECHER, N. As marcas fazem parte do show. Exame, São Paulo, 03 ago. 2005, p. 72-75.

BONA, R. J.; KUCHENBECKER. K. ZUCCO, F. D. Product Placement em Seriados de Televisão: Um estudo sobre The Big Bang Theory. Vozes e Diálogo. V.11, n.2, jul./dez, Itajaí, 2012.

BRITTO, R. S. M. Um estudo sobre o bem e o mal: Publicidade e ética na prática do product placement no Brasil. PUC. Rio de Janeiro, 2012.

BYSTRINA, Ivan. Tópicos da Semiótica da Cultura. PUC. São Paulo: CISC, 2009.

CASTILLO, D. New PQ Media Data: Global Product Placement Spending Up 12% to $8.3B in 2012, Driven by Expanding BRICs, Telenovela Growth & More DVRs; Faster Growth Seen Again in 2013. Disponível em: . Acesso em: 19 mai.

CHARDIN, Teilhard de. O fenômeno humano. São Paulo: Cultrix. 2009. FROMM, Erich. Psicanálise e religião. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

CONAR. Código Brasileiro de Autoregulação Publicitária. Disponível em: < http://bit.ly/1Ngna0z> Acessado 19 nov de 2015.

CONTRERA, M. S. A Dessacralização do Mundo e a Sacralização da Mídia: consumo imaginário televisual, mecanismos projetivos e a busca da experiência comum. In: BAITELLO JUNIOR, Norval et alii (Org.). Os Símbolos vivem mais que os homens: ensaios de comunicação cultura e mídia. São Paulo: Annablume, 2006. (p. 107-120.).

__________. Mediosfera: meios, imaginários e desencantamento do mundo. 2ª Ed. São Paulo: Annablume, 2010.

FELTRIN, F. Cinema E Merchandising Editorial: A Publicidade Do Luxo Em “Sex And The City”. Universidade Tuiuti Do Paraná. Curitiba, 2010.

G1. Brasileiro é o 1º do mundo a comprar novo iPhone 6s Plus: 'zerei a vida'. Disponível em < http://glo.bo/1gUJ2iB>. Acessado em 19 nov de 2015.

JUNG, C. G. O Homem e Seus Símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

__________. Um mito moderno sobre coisas vistas no céu. 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

__________. Psicologia e Religião. 11ª ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

KAMPER, D. Corpo. Disponível em: . Acesso em: 10 de set de 2015 in “Cosmo, Corpo, Cultura. Enciclopedia Antropologica. A cura di Christoph Wulf. Ed. Mondadori. Milano. Italia. 2002. (a)

__________. Imagem. Disponível em: . Acesso em: 10 de set de 2015. in “Cosmo, Corpo, Cultura. Enciclopedia Antropologica. A cura di Christoph Wulf. Ed. Mondadori. Milano. Italia. 2002. (b)

__________. O Trabalho Como Vida. Ana Blume: São Paulo, 1998.

__________. Os padecimentos dos olhos. in: Castro, G. et alii Ensaios de complexidade. Sulina: Porto Alegre, 1997.

KISS, E. As (I)Materialidades Do Consumo: um estudo sobre as estratégias discursivas da marca Apple na sociedade de consumo. ESPM. São Paulo, 2011.

LYRA, S. R. Alienação e Experiência Religiosa. Jornal Universidade: 2002. Disponível em: Acesso em: 14 de set de 2015.

MACMAGAZINE. Apple agora abocanha 94% de todos os lucros globais com vendas de smartphones. Disponível em < http://bit.ly/1S6erw2> Acessado 19 nov de 2015.

MIKLOS, Jorge. Ciber-religião: A construção de vínculos religiosos na cibercultura. 1ª. ed. São Paulo: Ideias e Letras, 2012.

__________. A Tecnologia como Religião: imaginário tecnológico e o religioso na cibercultura – o culto à Apple. II Congresso do CRI2i – A Teoria Geral do Imaginário – 50 anos depois: conceitos, noções, metáforas. Porto Alegre, 2015.

MORIN, E. Cultura de Massas No Século XX. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1990.

__________. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

__________. O Enigma do homem: para uma nova antropologia. Rio de Janeiro, Zahar, 1975.

__________. Introdução ao pensamento complexo. Trad. Eliane Lisboa. Porto Alegre: Sulina. 2005.

__________. O método III – o conhecimento do conhecimento. Trad. Juremir Machado da Silva. 5ªed. Porto Alegre: Sulina. 2005.

__________. O método IV – As Ideias: habitat, vida costumes, organização. Trad. Juremir Machado da Silva. 5ªed. Porto Alegre: Sulina. 2005.

PIERUCCI, A. F. O Desencantamento do Mundo: todos os passos do conceito em Max Weber. São Paulo: Editora 34, 2013.

RUSSELL, C. A. Investigating the Effectiveness of Product Placements in Television Shows. Journal of Consumer Research, Chicago, v. 29, n.3, 2002.

SAUER, A. Announcing the Brandcameo Product Placement Award Winners. United States of American, fev. 2011. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2012.

SODRÉ, M. Mídia, Ideologia e Financeirização, in Oficina do Historiador. Porto Alegre: EDIPUCRS, v. 8, n. 1, 2015. Disponível em: < http://goo.gl/DESnUr> Acessado 5 nov de 2015.

__________. Antropológica do espelho: uma teoria da comunicação linear e em rede. Petrópolis/RJ: Vozes, 2002.

THE ECONOMIST. The Book Of Jobs, 2010. Disponível em: http://bit.ly/1pm1buH Acessado 20 jan 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Revista Mediação
ISSN 2179-9571 (on-line)
ISSN 1676-2827 (impressa)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.