Quando se joga o Jogo dos Tronos, você vence ou morre: representações sociais e disputas pelo poder em Game of Thrones

Paloma Rodrigues Destro Couto, Luiz Ademir de Oliveira

Resumo


Neste trabalho, é estabelecido, primeiro, um contraponto entre arte e produto, a partir da Escola de Frankfurt, Teoria Culturológica e Estudos Culturais. Num segundo momento, analisamos a primeira temporada da série Game of Thrones, mais especificamente a família Lannister, à luz das teorias da representação social de Erving Goffman e dos campos e poder simbólico de Pierre Bourdieu. O intuito é averiguar a presença de situações contemporâneas em um produto midiático específico, demonstrando a importância dos meios de comunicação na propagação de ideias, valores e construções identitárias, na medida em que seus conteúdos são atuais e correspondentes à realidade social.

 


Palavras-chave


Arte. Indústria Cultural. Representação Social. Game of Thrones

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor & HORKHEIMER, Max. “A indústria cultural como mistificação das massas”. In: LIMA, Luis Costa. Teorias da Cultura de Massa. Petrópolis: Vozes, 2000.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1989.

______. Questões de Sociologia. Rio de Janeiro: Editora Marco Zero, 1983.

COGMAN, Bryan. Por dentro da série da HBO Game of Thrones. São Paulo: LeYa, 2013.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina. “Estudos Culturais”. In: FRANÇA, Vera Regina Veiga et al. Teorias da Comunicação. Conceitos, escolas e tendências. Petrópolis: Vozes, 2008, p. 151-170.

FERRO, Marc. O filme: uma contra análise da sociedade. Disponível em: . Acesso em 28 out. 2013.

GAME of Thrones – Primeira Temporada Completa. Direção: David Benioff e D.B. Weiss. EUA: Warner Home Video, 2012. 5 DVDs.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1985.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. 7a ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

______. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.

KELLNER, Douglas. A Cultura da Mídia. Bauru: EDUSC, 2001.

MORIN, Edgar. Cultura de massa no século XX. Neurose. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2011.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2011.

ZIZEK, Slavoj. El Minority Report de Gerhard Schroeder y sus Consecuencias. Disponível em: . Acesso em 28 jul. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Revista Mediação
ISSN 2179-9571 (on-line)
ISSN 1676-2827 (impressa)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.