Mundos Possíveis de Michel Vaillant: Altermundismo nas Histórias em Quadrinhos de Automobilismo

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Resumo


O presente artigo deseja observar como a história em quadrinhos sobre automobilismo, notadamente a do personagem Michel Vaillant, consegue engendrar, em sua narrativa, mundos possíveis que, mesmo com atributos ficcionais, se vinculam à referencialidade dos fatos ocorridos no esporte. Utilizando-se o arcabouço teórico de Umberto Eco e de David Lewis, o objetivo aqui é refletir acerca desse exercício de isomorfismo lingüístico, bem como desvelar as estratégias altermundistas utilizadas.


Palavras-chave


Automobilismo, 500 milhas de Indianápolis, Fórmula 1, História em Quadrinhos, Narrativa de Mundos Possíveis

Texto completo:

PDF

Referências


CARNAP, R. Meaning and Necessity. Chicago: UCP, 1947.

CARNAP, R. Logical Syntax of Language. Abingdon: Routledge, 2001.

ECO, U. Lector in Fabula. São Paulo: Perspectiva, 2008.

GRATON, J. Suspense a Indianapolis. Bruxelles: Lombard, 1966.

GRATON, J. Caos na F1. Lisboa: Meriberica/Liber, 1982.

JEFFREY, R. The Logic of Decision. Chicago: UCP, 1983.

LANDINI, G. Russell. London: Routledge, 2011.

LEWIS, D. On the Plurality of Worlds. Malden: Blackwell, 2001.

PEARS, D. The False Prison – vol. 1. Oxford: OUP, 1987.

SKYRMS, B. “Tractarian Nominalism”. Philosophical Studies. Nº 40. Dordrecht: D. Reidel, 1981

WITTGENSTEIN, L. Investigações Filosóficas. São Paulo: Nova Cultural, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Revista Mediação
ISSN 2179-9571 (on-line)
ISSN 1676-2827 (impressa)
Universidade FUMEC
Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde.