A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES NO PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS

David Ewing Archibald Macintyre

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir as dificuldades que as empresas brasileiras encontram, no processo de internacionalização, para identificar, analisar, entender e se adaptar às mutações dos seus diversos ambientes. Segundo Kotabe e Helsen (1998), “uma organização que quer se internacionalizar deve ter bem definidas algumas estratégias: o mercado/produto-alvo; os objetivos do mercado-alvo; as estratégias de entrada em novos mercados; a hora de entrar; o plano de marketing mix e o sistema de controle a ser utilizado para monitorar a performance nos novos mercados”. Muitas empresas brasileiras adentram o mercado internacional sem realmente conhecer o que vão encontrar pela frente, daí o insucesso de inúmeras tentativas de internacionalização. De acordo com Kotler (2000, p.158), "as empresas bem-sucedidas têm visões do ambiente interno e externo de seus negócios. Elas reconhecem que o ambiente de marketing está constantemente apresentando novas oportunidades e ameaças e compreendem a importância de continuamente monitorar e se adaptar ao ambiente".

Palavras-chave


ambientes competitivos internacionais; internacionalização

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v6i2.415

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo