"POR QUE SOU VOLUNTÁRIO?": ETAPA DE CONSTRUCÃO DE ESCALA

Carlos Eduardo Cavalcante, Washington José de Souza, Abdon Silva Ribeiro da Cunha, Marcos Adller de Almeida Nascimento, Leandro Trigueiro Fernandes

Resumo


A análise da validade de um instrumento quantitativo que permita conhecer o que conduz, o que mantém e o que faz deixar um voluntário a sua atividade é o objetivo deste trabalho. Quanto aos objetivos, esta pesquisa é descritiva, uma vez que apresenta a análise da validade de um instrumento quantitativo que busca compreender e descrever motivos do trabalho voluntário na Pastoral da Criança. O instrumento é baseado em idéias teóricas de Souza, Medeiros e Fernandes (2006). O índice de confiabilidade – Alfa de Cronbach – alcançou valores entre 0,7 e 0,8. No que tange ao Teste de Adequação da Amostra Kaiser- Meyer-Olkin também um bom índice foi obtido: 0,74. Apesar dos bons resultados de confiabilidade e dos testes de adequação da Análise Fatorial, em nenhuma das variáveis foi encontrada a combinação esperada, qual seja: questões versus perfil. Há a necessidade de melhorar o sentido semântico de determinados fatores, ou mesmo de aumentar a quantidade de indicadores, para que eles consigam gerar outras correlações entre eles.

Palavras-chave


Motivação; Trabalho Voluntário; Validade de Instrumento; Pastoral da Criança; Organizações Não- Governamentais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v13i2.1168

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo