NÍVEL INFORMACIONAL ENTRE A ANÁLISE TRADICIONAL E AVANÇADA DO CAPITAL DE GIRO

Júlio Orestes da Silva, Vanderlei dos Santos, Nelson Hein, Ricardo Luiz Wüst Corrêa de Lyra

Resumo


A gestão do capital de giro é um tema de suma importância e há muito tempo preocupa os administradores financeiros. Neste sentido evidencia-se dois instrumentos de análise por meio de indicadores econômicos financeiros que permitem analisar e gerir o capital de giro. O primeiro é a análise tradicional do capital de giro, e o segundo é a análise dinâmica, introduzida no Brasil pelo professor francês Michel Fleuriet, conhecido também como análise avançada do capital de giro. Este estudo tem como objetivo averiguar o nível informacional entre a análise tradicional e avançada do capital de giro de empresas do setor do comércio. Têm-se como hipótese que os indicadores econômico-financeiros tradicionais e os indicadores da análise dinâmica do capital de giro proposto pelo modelo Fleuriet possuem a mesma carga informacional. A pesquisa foi realizada com os dados de todas as empresas do setor do comércio extraídos da base Economática. Realizou-se uma pesquisa descritiva, documental e quantitativa nas empresas deste setor. Para averiguar o nível informacional entre as duas análises, utilizou-se das correlações canônicas entre os dois indicadores, testadas no software “Statgraphics”. Verificou-se que ambos indicadores possuem funções e objetivos semelhantes, porém com métodos diferenciados. Conclui-se que a utilização dos indicadores tradicionais pode ter o mesmo nível informacional em relação aos indicadores propostos por Fleuriet.

Palavras-chave


Capital de giro. Análise dinâmica. Análise tradicional. Indicadores financeiros. Comércio.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/pretexto.v13i2.1166

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Pretexto
ISSN 1984-6983 (Online)
ISSN 1517-672x (Impressa)
Classificação Qualis CAPES - B2 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo