ESTRUTURA FACTORIAL DA VERSÃO PORTUGUESA DO JOB DIAGNOSTIC SURVEY (JDS)

Maria Helena Rodrigues Guita Almeida, Luís Miguel Madeira Faisca, Saul Neves Jesus

Resumo


O objectivo deste trabalho é analisar a estrutura factorial da escala "Job Diagnostic Survey" (HACKMAN; OLDHAM, 1980), construída para avaliar as cinco dimensões características do trabalho: variedade de aptidões, identidade do trabalho, significado do trabalho, autonomia e feedback. Utilizou-se uma amostra heterogénea de 552 trabalhadores pertencentes a diversos grupos profissionais. Avaliaram-se nove modelos alternativos sobre a estrutura do instrumento, recorrendo à análise factorial confirmatória. Os resultados mostram que o modelo de Hackman e Oldham mais um factor de método relacionado com os itens negativos é o modelo que apresenta um melhor ajuste. Esta solução identifica uma estrutura de seis factores (os cinco factores do Modelo das Características do Trabalho e um sexto factor de método constituído pelos itens negativos). Os itens associados a estas dimensões definem subescalas com níveis de fiabilidade razoáveis, o que permite considerá-las operacionalizações psicometricamente aptas para avaliar as cinco dimensões características do trabalhodefinidas por Hackman e Oldham.

Palavras-chave


Organizações, Análise factorial confirmatória, Estrutura factorial, Dimensões, Trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2009V8N1ART140

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Administração FACES Journal

Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2