O PRISMA DA INTERNACIONALIZAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO

Felipe Mendes Borini, Fernanda Cecília Ferreira Ribeiro, Fernanda Peixoto Coelho, Eduardo Rezende Proença

Resumo


O prisma da internacionalização é um modelo para as empresas avaliarem e decidirem o melhor modo de entrada e operacionalização de suas atividades no estrangeiro. Whitelock (2002) sugere um modelo que incorpore os elementos-chave das várias teorias, para explicar de uma maneira mais realista a internacionalização das empresas. São consideradas as seguintes teorias para compor o prisma: teoria da internalização; teoria dos custos de transação; teoria do paradigma eclético; teoria da organização industrial; teoria do ciclo de vida do produto; teoria da vantagem competitiva; teoria da escola de Uppsala; teoria das redes industrias; e a teoria da born globals. Este artigo mostra como a perspectiva do prisma pode ser operacionalizada pelas empresas para uma melhor implementação das estratégias de internacionalização.

Palavras-chave


Internacionalização de empresas; Teorias econômicas da internacionalização; Teorias comportamentais da internacionalização; Estratégia organizacional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2006V5N3ART81

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2