MECANISMOS INTUITIVO E RACIONAL: VALIDAÇÃO DE ESCALA PARA TOMADA DE DECISÃO

Anna Cecília Chaves Gomes, Anderson Luiz Rezende Mól, Mayara Carla Marques

Resumo


Embora exista significativa aceitação da estrutura tripla por estudos da inteligência artificial, a literatura atual converge para um processamento duplo. Dessa forma, necessita-se ainda de discussões acerca dos componentes da mente. Sendo assim, o presente trabalho propõe validar uma escala para mensuração dos Sistemas Cognitivos, aprofundando o entendimento sobre suas divisões. Para isso, baseou-se na “Rational Experimental Inventory (REI)” para mensurar as diferenças individuais nos estilos de pensar, com um total de 2.843 observações. Como resultados, a escala pôde, então, ser validada com 3 fatores de significativa confiabilidade. Percebeu-se que, embora a intuição tenha se agrupado em um fator único, a racionalidade se dividiu em dois fatores. A amostra parece perceber a racionalidade como procedente de dois diferentes mecanismos: um lógico, e um mais profundo e exigente. A REI foi reconhecida estatisticamente encontrando-se 3 fatores, dois relativos à racionalidade e um à intuição, havendo um relacionamento entre as duas racionalidades.

Palavras-chave


Processo Decisório

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2019V18N4ART6845

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Administração FACES Journal

Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2