ALTERAÇÕES NOS HÁBITOS DE COMPRA E DISTRIBUIÇÃO VAREJISTA

Kenyth Alves de Freitas, Ricardo Silveira Martins

Resumo


O crescimento das aglomerações urbanas tem causado restrições à mobilidade de pessoas e cargas, levando os consumidores a reduzirem a propensão a deslocamentos para compras. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi a busca de evidência de quais ramos de atividade do varejo podem ser apontados como mais sensíveis a este comportamento de compra por conveniência, bem como discutir os impactos da redistribuição espacial desta parte do varejo para a logística de distribuição nas cidades. Para isso, foram utilizados dados secundários das escolhas de locais de compra da base de dados da Pesquisa dos Orçamentos Familiares (POF) do IBGE. Foram evidenciadas mudanças dos hábitos de compra mais contundentes para alimentos e produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumaria. Quanto mais se compra nos bairros, mais entregas são necessárias, portanto, mais veículos de carga circulando, menos mobilidade das pessoas, e, por conseguinte, menor propensão a deslocarem-se.

Palavras-chave


Mobilidade urbana. Varejo. Locais de compra. Distribuição.

Texto completo:

PDF DOCX


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2018V17N3ART5278

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2