ADOÇÃO DE ESTRATÉGIAS ECOINOVATIVAS NA INDÚSTRIA QUÍMICA BRASILEIRA

Marlete Beatriz Maçaneiro, Sieglinde Kindl da Cunha

Resumo


Neste estudo são apresentados os resultados de pesquisa realizada na indústria química brasileira, que analisou a adoção de estratégias de ecoinovação. A metodologia envolveu um survey em 124 indústrias químicas de tamanhos variados que operam em várias regiões do Brasil. Os resultados categorizaram as empresas com base nas dimensões dos adotantes de estratégias reativas de ecoinovação, ações ambientais e estratégias de ecoinovação proativas. Este estudo mostra que as empresas da amostra tinham maior tendência para desenvolver ações ambientais, que são práticas relacionadas ao uso de tecnologias end-of-pipe, para reduzir os recursos utilizados aos processos de trabalho administrativos e de produção. Isso sugere que as empresas consideram as questões ambientais em relação ao curto prazo, estratégias reativas. No entanto, considerando as questões ambientais a longo prazo, por meio das estratégias proativas, poderia revelar-se mais eficaz e promissor para o meio ambiente e as empresas.

Palavras-chave


Inovação tecnológica; Ecoinovação, estratégias reativas, estratégias proativas, indústria química

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2017V16N2ART3885

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2