RECONHECENDO O VALOR DO COOPERATIVISMO SOB A ÓTICA DA CADEIA MEIOS-FINS

Agda Silva Prado, Lilian Ferrugini, Donizeti Leandro de Souza, Caroline Mendonça Nogueira Paiva, Luiz Henrique de Barros Vilas Boas

Resumo


As instituições cooperativistas são importantes promotoras do agronegócio brasileiro, pois através delas, pequenos, médios e grandes agricultores se unem para estabelecerem melhores condições de compra e venda de produtos. Entretanto, faz-se necessário averiguar mercadologicamente qual o valor das cooperativas para os cooperados, como forma de mantê-los unidos e proporcionar desenvolvimento para o setor. Assim, este trabalho tem como objetivo identificar a estrutura cognitiva de valor percebida pelos cooperados de uma cooperativa agropecuária no Sul de Minas Gerais. A pesquisa parte de uma abordagem qualitativa através da teoria de cadeia de meios-fins, utilizando o método de escalonamento laddering e a análise de conteúdo em 25 entrevistas em profundidade. Como resultados, identificou-se que os valores: tranquilidade, felicidade, realização, melhor qualidade de vida e sentimento de pertença são as principais motivações para a participação dos cooperados na cooperativa. Esse estudo contribui no desenvolvimento de pesquisas ligadas ao agronegócio, na compreensão de valores capazes de estimular o fortalecimento de ações cooperativistas e estratégias de marketing.


Palavras-chave


Cooperativismo; Agronegócio; Cadeia meios-fim; Laddering; Valores.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2014V13N3ART1816

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2