TESTANDO A FORMA FRACA DE EFICIÊNCIA NA TAXA DE CÂMBIO (BRL / USD)

Carolina Magda da Silva Roma, Bruno Pérez Ferreira, Hudson Fernandes Amaral

Resumo


Fama (1970) formulou a Hipótese de Mercado Eficiente (HME), concepção esta subjacente à moderna teoria de finanças em que os investidores buscam maximizar sua riqueza e são vistos como racionais. Assim, o primeiro objetivo desta pesquisa é verificar se a taxa de câmbio real – dólar (BRL/USD) é eficiente na sua forma fraca. Para tanto, foram analisados testes de eficiência econométricos para identificar a presença de estrutura não-linear nos resíduos, para autocorrelação total e parcial e teste de raiz unitária. O segundo objetivo é identificar se existe heteroscedasticidade na série e, a partir de então, aplicar os modelos EGARCH, TARCH e APARCH. Os resultados evidenciaram que o mercado da taxa de câmbio não é eficiente na sua forma fraca e que há presença de heteroscedasticidade, sendo o melhor modelo estimado um ARIMA (1,2,3) + EGARCH (3,2), em que os termos de assimetria foram significantes estatisticamente e constatou-se uma alta persistência.


Palavras-chave


Administração; Finanças;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-6975FACES2014V13N3ART1547

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Administração FACES Journal
ISSN 1984-6975 (online)
Classificação Qualis-CAPES - B2