O benefício da Shantala em crianças portadoras de Síndrome de Down

Hendy Nara Vieira

Resumo


A prática de massagear neonatos originou-se no Sul da Índia, em uma região chamada Kerala, sendo transmitida à população inicialmente por monges e tornando-se assim, com o passar dos tempos, uma tradição repassada de mãe para filha. Em 1970 o médico obstetra francês Frederick Leboyer presenciou tal técnica sendo aplicada por uma indiana chamada Shantala. A beleza e o vigor presentes nos movimentos impressionaram Leboyer, que posteriormente os trouxe ao Ocidente através da técnica Shantala, nomeada por ele. Sant'anna, (2003). O presente estudo pesquisou através de artigos o benefício da Shantala em crianças portadoras de Síndrone de Down. Teve como objetivo descrever como a massagem Shantala gera benefícios no tratamento de crianças portadoras de necessidades especiais. Constatou após analises de estudos que a Shantala beneficiou no desenvolvimento das crianças com Sindrome de Down e melhorou o vínculo afetivo entre quem fazia a massagem e a criança.

 


Texto completo:

PDF

Referências


Carvalho, R. L., Moreira, T. M., & Pereira, M. A. G. (2010). Shantala no Desenvolvimento Neuropsicomotor em Portador da Síndrome de Down.Pensamento Plural: Revista Científica do UNIFAE, 4(1), 62-66.

da Cruz, C. M. V., & Caromano, F. A. (2005). Características das técnicas de massagem para bebês. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, 16(1), 47-53.

da Cruz, C. M. V., & Caromano, F. A. Levantamento de conteúdos para fundamentação do ensino dos efeitos psico-comportamentais da massagem para bebês Study of the psychological and behavioral contents that are the foundation for the teaching of massage for babies. Cep, 5360, 160.

Doutor, C. J. G. C. P., & Fcm–Unicamp, C. D. D. E. Metodologia Qualitativa E Método Clínico-Qualitativo: Um Panorama Geral De Seus Conceitos E Fundamentos.

Gerhardt, T. E., & Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa. PLAGEDER. Hass, A. P. M. O Pedagogo No Âmbito Hospitalar Vínculo Mãe E Bebê.

De Lima, P. L. S. (2004). Estudo exploratório sobre os benefícios da Shantala em bebês portadores de síndrome de Down (Doctoral dissertation, Universidade Federal do Paraná).

Lopes, L. D. S. (2007). Shantala: uma contribuição para o cuidado de enfermagem.

Medeiros, L. D. S. (2010). A Importância do Clima Organizacional no Desempenho das Equipes de Trabalho: um estudo de caso no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

Motter, A. A., de Souza, K. D., dos Santos, M. F., de Freitas, M., da Veiga, T. P., Micos, A. P., & de Mendonça, R. C. (2013). Promoção Dos Laços Família–Bebê Por Meio Da Shantala. Revista Uniandrade, 13(1), 30-41.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.